Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    LordSui
    Neófito
    LordSui
    Neófito

    Mensagens : 35
    Reputação : 0

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por LordSui Sex Nov 10, 2023 4:44 pm

    - Merda...

    Digo com visivel dificuldade, elaborando com sofrimento cada silaba. Eu espero o resto do grupo pegar suas coisas, enquanto pego qualquer outra coisa minha que pudesse ter ficado no acampamento, ao juntar tudo que eu tenho eu me encosto em uma arvore e escorrego até o chão.

    - Sejam...rápidos...

    Quando todos pegam tudo que tinham que pegar no acampamento, minha espada longa negra se transforma em um bastão de combate que eu utilizo para me ajudar a levantar do chão ainda com dificuldade, aquele esforço era claramente monumental para mim.

    Uma vez em pé, ato que havia demorado uns bons minutos para se realizar, eu sigo o grupo floresta adentro, utilizando o bastão de combate como uma espécie de bengala para me ajudar a andar.
    Alexyus
    Semi-Deus
    Alexyus
    Semi-Deus

    Mensagens : 5171
    Reputação : 379
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad10.png
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/bronze13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh20.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh18.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh39.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh45.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Alexyus Sex Nov 10, 2023 9:44 pm

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 150x2010

    Atyria viu aquela névoa se transformar em algo tóxico, quase sufocando os membros do grupo.

    Pelo menos o acampamento estava como tinham deixado, e ela apanhou rapidamente suas coisas.

    Mantendo-se abaixada para tentar respirar menos do ar venenoso, ela tentou determinar qual direção teria o ar mais puro, e logo ficou claro que a floresta era essa área. Se era porque as árvores filtravam a névoa venenosa ou porque o vento batia em mais obstáculos ali, ela não sabia. Mas percebeu que era sua melhor opção.

    - Para a floresta, todos! Agora! Lá está melhor para respirar!
    Nightingale
    Mutante
    Nightingale
    Mutante

    Mensagens : 750
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Nightingale Dom Nov 12, 2023 11:53 am

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Grupo_11

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Acampa12

    Trilha Sonora:

    Nikolai, Alana Gravinski e Livius Lukresh se encontravam na Velha Estrada de Svalich, estavam rumando para a Vila de Baróvia embora tivessem acabado de acordar e começavam a iniciar o primeiro desjejum, pelo menos, Alana e Livius. Ambos os dois eram Licanropos-Corvos, membros dos Guardiões das Plumas. Livius era um Ladino experiente, tão experiente quanto Nikolai, porém Alana era uma Patrulheiro que pouco tinha apresso em viajar com uma... "coisa" como Nikolai, mas ainda era a mais novata e por isso não dava pitacos e evitava olhar feio para o Dhampir. Ela não confiava em coisas não humanas ou pelo menos... Coisas que tinham relações com os Mortos-Vivos. Ela escondia bem, mas não tão bem assim. Dava para saber o porque ela era assim, Alana, apesar de ser jovem, já foi casada e perdeu seu marido e filho para uma das Crias Vampiricas de Strahd e desde então tem odiado tudo que tenha ligação com as coisas não-vivas ou que se pareçam minimamente com o demônio. Um clichê das emoções de criaturas humanoides, uma armadilha que nunca deixariam de cair. Já Livius se dava muito bem com Nikolai, era divertido, bem humorado, canastrão e viciado em apostas. Era um pouco mais velho e tinha um sadismo estranho em matar coisas.

    O trio estava a caminho da vila de Baróvia quando saíram de Vallaki, dando uma pausa em toda aquela insanidade do Burgomestre de querer que todo mundo se force a ser feliz, acreditando que isso afastava o mal da cidade, e entrando em outra insanidade, a de sair dos muros de Vallaki, onde monstros do Diabo Strahd e seus capangas percorriam. A missão dada a Nikolai, Livius e Alana era de ir até a vila de Baróvia encontrar suspostos aventureiros que chegariam a qualquer momento. A Inteligência dos Guardiões dizia que Strahd estava tramando a vinda de novos aventureiros para um de seus planos. O suposto plano de Strahd era desconhecido, mas era da intenção dos Guardiões que eles alcançassem esses novos aventureiros primeiro. Caso os novos aventureiros não tivessem ainda chegado na vila de Baróvia o trio deveria perseguir o caminho até os portões do Ducado para achá-los o mais rápido possível. Havia também uma outra tarefa a ser cumprida, uma vez que estivessem junto dos aventureiros. Havia uma casa na Vila de Baróvia, uma casa estranha que atraía outros aventureiros para dentro dela e depois nunca mais eram vistos. Essa casa era um empecilho porque uma parte dos eventuais aventureiros que são emboscados em Baróvia perecem antes que os Guardiões possam saber de sua chegada pois essa casa os embosca. A missão era investigar aquela casa e impedi-la, se possível.

    Nikolai e Alana estavam comendo suas rações de viajem, a manhã já tinha sido alcançada e não tiveram que lidar com monstros durante a noite. Isso era uma vitória. O fogo estava apagado, a fumacinha da lareira tostada era até mesmo aconchegante, as montanhas do Monte Ghaki eram visiveis no vasto horizonte, abaixo de uma planice havia as árvores de um bosque, uma pequena extensão da Floresta Svalich.

    Livius: - Eu cansei de comer essa merda, tem gosto de ração pra cachorro... Não dá pra a gente caçar alguma coisa não??

    Alana: - Eu também não gosto dessas rações de viagem, mas se pararmos pra caçar vamos perder tempo.

    Livius: - Mas o nosso sangue-suga particular também tem que comer, não é não??

    Alana ficava em silêncio quieta, comia uma colherada da ração sem olhar para Nikolai. Livius não dava a mínima para opinião pessoal de Alana e Nikolai sabia disso pois já havia lhe confidensiado isso. Ele acreditava que se a garota não soubesse ser profissional e deixasse os preconceitos de lado ela não servia para trabalhar em campo, e de certa forma, Livius estava certo. Nikolai não comia ração, precisava de sangue, mesmo que Sangue de animal, e ele sabia que como a Caçadora do grupo, era Alana quem teria que alimentá-lo, gostando ou não.
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12497
    Reputação : 120
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Sandinus Dom Nov 12, 2023 9:10 pm

    Snefru começou a sentir o efeito da estranha névoa, ele parou por um momento analisando o que estava acontecendo enquanto suas forças se esvaiam assim como os demais, ele sabia que não era uma névoa venenosa, pois não o afetaria, era algo pior talvez até necromântico, energia necrótica amplamaento comum de onde ele veio, seu modo de falar automático e sibilante demandava mais expiração o que nesse momento seria complicado para ele. Com isso em mente ele tentou controlar seu sibilado em sua fala.

    -Mal...maldita névoa...

    Ele seguiu até o acampamento com os demais e as coisas pareciam piorar.

    - Para a floresta, todos! Agora! Lá está melhor para respirar!

    -Ssim, devemoss vol...tar e Rápido...

    Ajuda os demais e volta para onde estavam
    Nightingale
    Mutante
    Nightingale
    Mutante

    Mensagens : 750
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Nightingale Seg Nov 13, 2023 5:38 am

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Grupo11

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Antiga11

    Trilha sonora:


    Depois de pegarem suas coisas e apressadamente voltarem para a floresta, mais próximos de onde haviam sido emboscados pela pequena vampira, o grupo já sentia todo o ar voltando aos seus pulmões. O alivio de poder respirar novamente como se não houvesse um monte de ar solidifcado dentro deles era uma euforia. Porém, eles agora estavam de volta em território hostil, com uma pequena vampira que andava por aí e Atyria sabia que o efeito de seu milagre a essa hora já tinha passado sobre a morta-viva, porém ela tentaria novamente voltar ao confronto com aquele grupo de aventureiros que havia lhe causado tanto horror?


    Luvaroch: - De volta à estaca zero. O que fazemos agora? Seguimos caminho??


    Christina: - A menos que alguém tenha um plano melhor. Desculpa dona Makaria, vamos ter que desviar do caminho, mas vai que a a Tymora faz essa pela gente e é por aqui mesmo que estão os bandidos que pegaram a sua reliquia.
    Mandhros
    Tecnocrata
    Mandhros
    Tecnocrata

    Mensagens : 475
    Reputação : 62
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/prata_11.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Mandhros Qui Nov 16, 2023 11:28 am

    Off: Desculpem pela demora em postar. Estive adoentado esses dias. Mas já estou 100% melhor! É um prazer dividir esse espaço com vocês!

    On:

    A velha estrada de Svalich não era um caminho agradável. Aliás, não havia caminhos agradáveis nos malditos domínios de Strahd, e na amaldiçoada Baróvia. Estávamos já há algum tempo comendo poeira de estrada enquanto deixávamos Vallaki com destino à Vila de Baróvia.

    Atrás de nós, o tormento de um insano que acha que alegria artificial e imposta poderia afastar o Lorde Vampiro de sua vila desprezível. Adiante... Quem sabe?

    Comigo vinham dois Guardiões, Livius e Alana.

    Livius era um falastrão, fanfarrão, mas uma boa companhia, à sua própria maneira.

    Já Alana era um exemplo claro do que todo o povo da Baróvia era: uma tola supersticiosa e rancorosa. Ela me odiava e me tolerava, tudo ao mesmo tempo. Isso era suficiente.

    Os dois corvos podiam ser excêntricos, mas eram úteis e competentes. Viajar na companhia deles garantia que os Guardiões não iriam vir atrás da minha cabeça - ao menos, não de imediato - e que provavelmente eu conseguiria estar um passo à frente de Lucius, o que era bom. Eu não alimentava ilusões de que Strahd não soubesse por onde andávamos. Apenas tinha esperança de que, por ora, ele não se importasse.

    Por fim, paramos um pouco.

    Estávamos naquele caminho penoso porque a organização tinha interesse em interceptar um grupo de aventureiros antes que os vampiros o fizessem. Talvez fossem mais competentes que Alana e Livius. Ou talvez fosse apenas questão de, a um só tempo, obter um ativo e impedir que os Poderes Sombrios obtivessem um, eles também.

    Essa informação, contudo, não tínhamos. A inteligência da Ordem das Plumas era bastante reservada, para seu próprio bem.

    Quando os corvos param para descansar, dormir e comer, eu me voluntario para o primeiro turno de vigília. A noite tinha sido tranquila, e o amanhecer trazia com ele o calor de brasas de fogueira, e a fome.

    Livius: - Eu cansei de comer essa merda, tem gosto de ração pra cachorro... Não dá pra a gente caçar alguma coisa não??

    Alana: - Eu também não gosto dessas rações de viagem, mas se pararmos pra caçar vamos perder tempo.

    Livius: - Mas o nosso sangue-suga particular também tem que comer, não é não??
    Mesmo não precisando respirar, suspiro, contorcendo minha face em uma carranca.

    Pare de reclamar, Livius... Você ainda tem ração de cachorro para comer.

    Então, encaro duramente Alana, antes de prosseguir.

    A patrulheira tem razão. Eu posso aguentar um pouco mais sem precisar me alimentar adequadamente. Não podemos perder muito tempo aqui. Vamos.

    De imediato, me levanto e começo a pisotear o que tinha sobrado da fogueira, e depois cubro as cinzas com terra. Bato a poeira das roupas, e cubro o corpo e a face com capa e capuz, liderando os outros dois pela estrada, em busca de alguém ou alguma coisa de interesse para a Ordem.
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12497
    Reputação : 120
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Sandinus Qui Nov 16, 2023 12:37 pm

    O retorno até o local tranquilizam Snefru que pôde respirar normalmente. Porém o ponto negativo é que perderam a trilha dos bandido. Não tinha muito mais o que fazer a não ser seguir pela estrada ou quem sabe achar outros indícios semelhantes que bandidos costuman deixar para os seus.

    -Infelizzzzzmente não temosssss muito o que fazer... essssstávamossssss na trilha cccccccertam, eu já tinha encontrado ossss indiciossss... -Suspira com irritação- Massss, ssse sua Deusssssssa Tymora nossss guiarrr ainda podemosssss achar um outro caminho.

    Com isso em mente Snefru faz o mesmo que fez anteriormente, procuraria pistas comumente deixadas por bandidos para que soubessem onde os demais estavam, porém, para seu azar nada maisdo que barro e mato foi encontrado, deixando Snefru completamente sem saber o que fazer.

    Ele vira-se para a Clérig coçando sua cabeça confuso:

    -É... Nada, imfelizzzzzmente essstamos perdidossss... Ssssó sssseguimos então?
    Nightingale
    Mutante
    Nightingale
    Mutante

    Mensagens : 750
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Nightingale Sex Nov 17, 2023 6:34 am

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Grupo_11

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Acampa12

    Trilha Sonora:

    Nikolai escreveu:A patrulheira tem razão. Eu posso aguentar um pouco mais sem precisar me alimentar adequadamente. Não podemos perder muito tempo aqui. Vamos.

    Livius: - Eu só não te dou um pouco da minha ração pra cachorro porque não é pra morcego Ha Ha Ha! Você que sabe, mas se partir pra cima de mim eu rasgo sua garganta de meio vampiro.

    Gargalhava ele. Alana não mostrava se tinha gostado ou não de ter que alimentar o meio vampiro, ela ficava em silêncio sem alterar sua expressão. Todos se levantaram e ergueram acampamento, arrumaram suas coisas enquanto as luzes indiretas diurnas cobertas pelas nuvens os tocavam.

    A trilha foi tranquilo até então, a estrada estava deserta, os campos vastos, vazios e enevoados eram uma constante durante toda a viagem, com exceção da Floresta Svalich que começara a se aproximar muito e a trilha começava a passar por entre a floresta, não chegava a adentrá-la, mas do lado esquerdo e direito da estrada a florestava estava ali. Eles passavam pela estrada entre a floresta e continuavam caminhando alguns quilômetros até encontrarem o cruzamento do Rio Ivlis. No cruzamento havia algumas lápides reunidas, assim como um palanque de forca. A velha forca de madeira rangia com o vento frio que soprava das terras altas a oeste. O pedaço gasto de corda dançava pendurado na viga. A estrada velha se dividia aqui, e uma placa em frente à forca apontava em três direções: Vila de Baróvia (Leste), Lago Tser (Noroeste) e Ravenloft/Vallaki (Sudoeste, que é de onde vinham). No noroeste seguia uma descida que desaparecia nas árvores da Floresta Svalich, enquanto o caminho sudeste, de onde vinham, era uma ladeira ascendente e do outro lado da forca, uma parede baixa, desmorando em alguns lugares tinha as lápides.

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Encruz10

    No meio do caminho, foi fácil para todos identificar pegadas, eram 2 pegadas, humanoides, seguiam da floresta para o palanque da forca, depois seguiam para as lápides, e por fim de volta para a floresta. Alana se agaichou para averiguar, tocou nas pegadas.

    Alana: - É recente, bastante, não deve ter mais de uma hora.

    Livius: - Uma dupla de malucos enforcou alguém e enterrou, e daí? Não é da nossa conta.

    Alana: - Eu posso investigar mais, e se tiver haver com nossos aventureiros? E se eles chegaram mais cedo do que o esperado?

    Mandhros
    Tecnocrata
    Mandhros
    Tecnocrata

    Mensagens : 475
    Reputação : 62
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/prata_11.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Mandhros Sex Nov 17, 2023 12:24 pm

    Livius faz uma piadinha sem graça pouco antes de levantarmos acampamento e seguirmos nosso caminho:

    Livius: - Eu só não te dou um pouco da minha ração pra cachorro porque não é pra morcego Ha Ha Ha! Você que sabe, mas se partir pra cima de mim eu rasgo sua garganta de meio vampiro.

    Como se eu deixasse você fazer isso antes de te mostrar seu coração pulsando fora do peito... Ha!

    A resposta podia ser uma brincadeira ou uma ameaça séria. Quem poderia dizer?

    Vamos avançando pela estrada sem maiores intercorrências, passando por campos vastos, vazios e enevoados. Nada tinha, até aquele momento, cruzado nosso caminho. Estava tudo anormalmente calmo...

    Essas estradas costumavam ter algum movimento, fosse de cidadãos das vilas ou caravanas mercantes. Hoje, contudo, nada.

    E, assim, caminhamos até o limiar da Floresta de Svalich. Caminhamos em silêncio pela borda da floresta, até chegarmos ao cruzamento com o Rio Ivlis.

    No cruzamento havia algumas lápides reunidas, assim como um palanque de forca. A velha forca de madeira rangia com o vento frio que soprava das terras altas a oeste. O pedaço gasto de corda dançava pendurado na viga. A estrada velha se dividia aqui, e uma placa em frente à forca apontava em três direções: Vila de Baróvia (Leste), Lago Tser (Noroeste) e Ravenloft/Vallaki (Sudoeste, que é de onde vinham). No noroeste seguia uma descida que desaparecia nas árvores da Floresta Svalich, enquanto o caminho sudeste, de onde vinham, era uma ladeira ascendente e do outro lado da forca, uma parede baixa, desmorando em alguns lugares tinha as lápides.
    Farejo o ar, quase instintivamente. Aquilo não era mais algo banal como seria para um humano comum. Eu não respirava. Só fazia o ar entrar em meus pulmões inertes com intencionalidade, quando era necessário para falar ou para apreender odores do ambiente. Às vezes, quando precisava enganar algum tolo, ou fingir ser mais uma presa perdida por aí.

    Havia cheiro de terra molhada, madeira velha e musgo. O ar estava pesado, em especial o ar vindo das lápides. As Brumas estavam se adensando, ao que parecia. Não seria seguro permanecer ali muito mais tempo.

    Vejo Alana se abaixar e examinar o chão. Mesmo não sendo um rastreador tão bom quanto ela, eu não precisava aproximar meus olhos para ver o que ela tinha percebido...

    No meio do caminho, foi fácil para todos identificar pegadas, eram 2 pegadas, humanoides, seguiam da floresta para o palanque da forca, depois seguiam para as lápides, e por fim de volta para a floresta. Alana se agaichou para averiguar, tocou nas pegadas.

    Alana: - É recente, bastante, não deve ter mais de uma hora.

    Livius: - Uma dupla de malucos enforcou alguém e enterrou, e daí? Não é da nossa conta.

    Alana: - Eu posso investigar mais, e se tiver haver com nossos aventureiros? E se eles chegaram mais cedo do que o esperado?
    Pegadas. Um pequeno grupo delas.

    Aproveitando o gancho da pequena bravata de Livius, mais cedo, falo:

    Está acovardado, destemido Livius?

    Sob a sombra do capuz, um sorriso fino e malicioso se forma.

    Ali, nas lápides, as Brumas estão se adensando. Eu apostaria que gente de fora esteve por aqui, teve uma experiência nada agradável com as Brumas e fugiu para a floresta.

    Pode ser o tipo de gente que a Ordem nos pediu para procurar. É melhor irmos.

    Começo a seguir as pegadas, usando o auxílio de Alana se a trilha ficar difícil.[/color][/color]
    Alexyus
    Semi-Deus
    Alexyus
    Semi-Deus

    Mensagens : 5171
    Reputação : 379
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad10.png
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/bronze13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh20.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh18.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh39.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh45.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Alexyus Sex Nov 17, 2023 6:53 pm

    -Infelizzzzzmente não temosssss muito o que fazer... essssstávamossssss na trilha cccccccertam, eu já tinha encontrado ossss indiciossss... -Suspira com irritação- Massss, ssse sua Deusssssssa Tymora nossss guiarrr ainda podemosssss achar um outro caminho.

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 150x2010

    Atyria não respondeu a Snefru.

    Ela estudara por anos a teologia de Tymora e mesmo ela às vezes ficava confusa para interpretar os presságios da caprichosa deusa da Sorte. Esperar que um leigo como o cobrão entendesse seria esperar demais.

    O Dissidente procurou alguma trilha na floresta sem encontrar nada, então parecia perdido.

    Com a serenidade daqueles guiados pela fé, Atyria disse:

    - Podemos acampar aqui mesmo na floresta até o dia clarear e podermos nos orientar novamente. Se todos ficarem parados, eu posso pedir por um milagre para nos proteger.

    Com todos reunidos e acampados, Atyria  invoca a Proteção contra o Mal.

    "Com fé em Tymora, eu lanço esta magia. Que o manto da proteção se estenda sobre nós, desviando qualquer malevolência que ameace nosso caminho."
    Nightingale
    Mutante
    Nightingale
    Mutante

    Mensagens : 750
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Nightingale Sáb Nov 18, 2023 7:34 am

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Grupo_11

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Encruz10

    Trilha Sonora:


    Nikolai escreveu:- Está acovardado, destemido Livius?



    Livius: - Coragem é pra idiotas, suicídas e masoquistas. Antes um covarde vivo e rindo que um herói morto e apodrecendo

    E olha para Nikolai, numa clara insinuação que o Dhampir era um deles, entretanto, ele não questionava a inclinação dos dois. Livius seguia na retaguarda do grupo, era uma batalha que não valia a pena lutar. Alana muito atenta ao chão e ao redor, as pegadas eram muito fáceis de se rastrear, talvez até um leigo conseguisse rastreá-las o que fez Nikolai começar a desconfiar daquilo, estava fácil demais, mesmo para pegadas recentes. Eles vão seguindo as pegadas até começar a entrar na Floresta Svalich, desviando da trilha, não chegam a adentrar muito, mas ao mesmo tempo que Alana ergueu o braço para o grupo, Nikolai também viu o chão falso coberto por um pano e mato jogado.

    Alana: - É uma armadilha! Vamos voltar...

    Livius sacava sua espada curta e olhava ao redor, mas felizmente tudo estava calmo.

    Livius: - Parece que no caso somos só os idiotas então. Vocês, porque eu não votei pra isso.

    Alana não respondia a Livius, mas era claro pela linguagem corporal dela que concordava. Ela já sacava seu arco, por precaução e recuava com cautela olhando aos redores, mas por enquanto estava tudo calmo. Se Nikolai quisesse continuar a seguir além da armadilha, ia precisar convencer seus colegas.
    Mandhros
    Tecnocrata
    Mandhros
    Tecnocrata

    Mensagens : 475
    Reputação : 62
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/prata_11.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Mandhros Seg Nov 20, 2023 1:16 pm


    Livius: - Coragem é pra idiotas, suicídas e masoquistas. Antes um covarde vivo e rindo que um herói morto e apodrecendo
    Livius se mostrava muito pouco resiliente a qualquer comentário mais ácido que suas pequenas brincadeiras. Isso não era bom, em especial no ambiente no qual estávamos agora. Um acesso de fúria ou uma ação impensada poderiam ser nossa ruína. Eu precisava ficar atento a esse tipo de reação.

    Já Alana... Não era segredo nenhum que ela não confiava em mim, tampouco apreciava minha companhia. Ela não escondia isso. Apenas me tolerava como dever de ofício.

    Em outras palavras, o grupo que me acompanhava era eficiente, mas disfuncional.

    Mal termino essa análise mental quando me dou conta de que a trilha que Alana vinha seguindo como um perdigueiro era fácil demais. Até mesmo eu, com minha atenção dividida entre a tarefa e meus pensamentos, era capaz de seguir o rastro sem maiores dificuldades.

    Não tarde para que a patrulheira erga uma das mãos e diga:

    Alana: - É uma armadilha! Vamos voltar...
    Ao que Livius, sarcástico, segue:

    Livius: - Parece que no caso somos só os idiotas então. Vocês, porque eu não votei pra isso.
    Pois bem.

    Não era hora para gracinhas, e eu tinha pouca paciência para aquela bravata toda.

    Com um pouco de concentração, faço uma rapieira se manifestar em uma das minhas mãos, vinda do nada. Com a arma em punho e com a força da minha vontade e personalidade, me dirijo aos colegas.

    Se a trilha fácil conduzia a uma armadilha não tão bem escondida, é certo que alguém não muito talentoso está aguardando nossa visita.

    A mim, parece que morder a isca pode ser uma chance de ver com quem estamos lidando...

    Alana, Livius... O que acham de nos escondermos e dispararmos essa pequena armadilha à distância, para ver quem aparece?

    Desta vez, o que viria a seguir dependeria das inclinações de meus companheiros. Se concordassem com o meu plano, eu buscaria uma árvore próxima, e subiria caminhando* pelo caule, até que pudesse me esconder na copa e esperar.

    Do contrário, ouviria as considerações dos corvos antes de agir.

    Off: *Realmente, subir caminhando pelo tronco da árvore, usando uma das habilidades raciais dos Dhampir (caminhar pelas paredes e tetos).
    [/b][/color]
    Nightingale
    Mutante
    Nightingale
    Mutante

    Mensagens : 750
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Nightingale Ter Nov 21, 2023 1:04 pm

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Grupo11

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Antiga11

    Trilha sonora:


    Todos podiam ver uma aura dourada cobrir o corpo de Atyria apos ela emitir suas palavras de Oracao. Crhstina e Luvaroch botavam suas armas no chao assim como suas mochilas e comecavam a montar acampamento.


    Luvaroch: - Acho a melhor ideia, sair por ai a noite e ser emboscado denovo nao esta nos meus planos.


    Christina: - Ja que a gente ta protegido, nao vejo porque nao.

    Aparentemente Atyria tinha conseguido convencer Christina e Luvaroch que ja comecavam a armar acampamento, ja Makaria ficava ainda de pe e diz para o restante.

    Makaria - Parece que somos voto vencido, Snefru.

    Ela comecava a montar acampamento, nao necessariamente porque concordava que era o melhor, mas porque a maioria tinha falado.

    OFF - Todos estao de cena livre ate declararem que vao finalmente descansar e podem dar suas ultimas acoes.
    Nightingale
    Mutante
    Nightingale
    Mutante

    Mensagens : 750
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Nightingale Ter Nov 21, 2023 1:16 pm

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Grupo_11

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Encruz10

    Trilha Sonora:

    Nikolai escreveu:Alana, Livius... O que acham de nos escondermos e dispararmos essa pequena armadilha à distância, para ver quem aparece?.

    Livius: - Acho que nao tem o porque fazermos isso. Vamos emboscar emboscadores que nao sao quem procuramos.

    Alana: - Concordo. Barovia esta cheia de Vistanis puxa-saco do Diabo Strahd, Lobisomens, Druidas devotos e bandidos. Qualquer um desses grupos podia criar essa armadilha pra pegar qualquer um, outros Barovianos ou aventureiros. Melhor voltarmos ao que nos interessa, nao acho que aventureiros teriam caido nisso aqui.

    Livius e Alana os dois pareciam bem convictos de que nao valia a pena engajar naquela briga de gato e rato. Os dois ja se preparavam pra recuar, acreditando que Nikolai os seguiria.
    Mandhros
    Tecnocrata
    Mandhros
    Tecnocrata

    Mensagens : 475
    Reputação : 62
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/prata_11.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Mandhros Qua Nov 22, 2023 9:48 am

    Cuspo no chão, evidentemente desagradado. Um combate poderia ser uma oportunidade para uma alimentação adequada, mas eu não daria o braço a torcer.

    Com um rosnado, acompanho Livius e Alana, mas ainda mantendo a arma à mão.
    Alexyus
    Semi-Deus
    Alexyus
    Semi-Deus

    Mensagens : 5171
    Reputação : 379
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad10.png
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/bronze13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh20.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh18.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh39.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh45.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Alexyus Qua Nov 22, 2023 7:50 pm

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 150x2010

    Quando todos já estavam com o acampamento montado, Atyria disse:

    - Tenho que orar a Tymora para renovar as bençãos que ela me concede. A proteção em breve vai perder o efeito, então é bom deixarmos alguém de prontidão enquanto os outros descansam.
    Nightingale
    Mutante
    Nightingale
    Mutante

    Mensagens : 750
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Nightingale Qui Nov 23, 2023 1:00 pm

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Grupo_11

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Encruz10

    Trilha Sonora:

    Ninguem havia guardado suas armas ainda e o trio recuou. Vencido, Nikolai continuou o trajeto com sua dupla. Demorou mais um dia e meio de caminhada, Nikolai nao teve escolha se nao deixar que Alana cacasse para ele, o que ela fez, porem nao muito, ele so teve um coelho para o almoco e jantar e mesmo assim ela se retirou da presenca do Dhampir na hora de ele comer. Eles passaram pela ponte do Rio Ivlis ate avistarem a vila de Barovia ao longe e nao so Barovia, como tambem viam o local onde o Castelo de Ravenloft deveria estar porem a nevoa muito densa o cobria no horizonte das montanhas.


    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Hugo-b10


    Depois de cruzarem a ponte e caminharem mais alguns quilometros, finalmente chegavam na Vila de Barovia. A vila, como sempre, estava morta por dentro e por fora. Os barovianos eram um povo sem esperanca, desalmados, vivendo um dia de cada vez, mais sobrevivendo do que vivendo, conhecendo apenas a desconfianca e o medo. Eles passavam pelos aventureiros e os olhavam torto, isso quando nao decidiam ignora-los completamente. Aqueles transeuntes seguiam sua vida, carregando baldes, roupas e caca do dia-a-dia. As casas estavam cheias de arranhoes de criaturas da noite nas paredes, nas portas e nas janelas. Nao era anormal ver que as janelas possuiam tabuas de mandeira para bloquear a passagem de qualquer coisa que tentava entrar. Haviam os barovianos com mais poder aquisitivo que possuiam mais roupas mais pomposas do que um real poder aquisitivo, talvez era a unica forma de se sentirem de fato especiais, mas no fundo todos sabiam que eram moradores condenados.


    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 A2205211

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Npc-ba10


    Livius - Se voces quiserem podem ir se divertir por ai, vou comecar a cacar informacoes sobre os nossos aventureiros. Vao dar uma volta e nos encontramos aqui em duas horas.

    Alana - Eu prefiro ficar na entrada do vilarejo de tocaia,se nossos aventureiros nao tiverem chegado ainda eu os abordo.


    Ela se vira para Nikolai

    Alana - Pode ir dar uma volta, ir no Sangue da Vidreira, ou qualquer outra coisa que achar melhor, nao vou precisar de ajuda.

    O Sangue da Vidreira era a taverna da vila, muitos barovianos iam para la porque a bebida alcoolica era um dos poucos prazeres desse povo desgracado.

    Livius - Isso, vai la e ve o que consegue, assim me poupa o trabalho de passar la, eu vou ver em outros lugares e se achar a nossa casa maldita tambem reporto a voces em duas horas.
    LordSui
    Neófito
    LordSui
    Neófito

    Mensagens : 35
    Reputação : 0

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por LordSui Qui Nov 23, 2023 6:05 pm

    Levo um tempo montando meu acompamento proximo do acampamento dos outros membros do grupo, enquanto monto o acampamento, não consigo deixar de pensar que essas brumas pesadas tenham algo haver com barovia, inclusive a garota vampira que encontramos agora a pouco, poderia estar tentando nos atrair para a entrada da dimensão.

    Uma vez com a tenda montada, vou para proximo da fogueira onde os outros membros estão reunidos, ou ainda vão se reunir.

    Atyria escreveu:- Tenho que orar a Tymora para renovar as bençãos que ela me concede. A proteção em breve vai perder o efeito, então é bom deixarmos alguém de prontidão enquanto os outros descansam.

    - Neste caso, considerando que Snefru e Luvaroch ficaram de guarda no primeiro turno, acho justo que seja a minha vez de ficar guarda agora, para que descansem.
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12497
    Reputação : 120
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Sandinus Qui Nov 23, 2023 9:04 pm

    Makaria - Parece que somos voto vencido, Snefru.

    O serpentino dá de ombros, não seria tão ruim descansar o que não conseguiram, seria importante estarem bem caso fossem emboscados, ele vê Atyria se afastar um pouco para Orar e fica de olho nela vijiando os arredores.

    - Neste caso, considerando que Snefru e Luvaroch ficaram de guarda no primeiro turno, acho justo que seja a minha vez de ficar guarda agora, para que descansem.

    Snefru acena positivamente:

    -É jussssto...

    Logo enrolouse como uma serpente apoiou sua cabeça e braços no restante de seu corpo e fechou os olhois para descansar.
    Mandhros
    Tecnocrata
    Mandhros
    Tecnocrata

    Mensagens : 475
    Reputação : 62
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/prata_11.png

    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Mandhros Sex Nov 24, 2023 10:20 am

    A Vila de Baróvia era um lugar especialemente decadente, um reflexo nada sutil do que a maldade constante pode fazer com as pessoas.

    As pessoas eram duras, tristes e desconfiadas, suas casas marcadas pelos terrores que, todas as noites, espreitavam aquele lugar. Não era de admirar que não gostassem de estranhos.

    Ainda que eu não parecesse obviamente um monstro, um observador mais atento não demoraria a notar que eu não era um humano normal.

    Assim, puxo o capuz de modo a encobrir parte do meu rosto. Era melhor parecer um peregrino errante do que um aventureiro profissional.

    Eu ainda estava com fome. Durante a viagem, Alana tinha providenciado uma caça básica - um coelho e nada mais. Ela não parecia feliz com a minha presença, e eu não a culparia por isso.

    Já Livius parecia o mesmo falastrão de sempre, e não dava sinais de se importar em compartilhar a viagem com um monstro. Afinal, quem naquela terra amaldiçoada não era um...

    Mal ultrapassamos a entrada da cidade, e Livius toma a dianteira, seguido por Alana:

    Livius - Se voces quiserem podem ir se divertir por ai, vou comecar a cacar informacoes sobre os nossos aventureiros. Vao dar uma volta e nos encontramos aqui em duas horas.

    Alana - Eu prefiro ficar na entrada do vilarejo de tocaia,se nossos aventureiros nao tiverem chegado ainda eu os abordo.

    Ela se vira para Nikolai

    Alana - Pode ir dar uma volta, ir no Sangue da Vidreira, ou qualquer outra coisa que achar melhor, nao vou precisar de ajuda.

    O Sangue da Vidreira era a taverna da vila, muitos barovianos iam para la porque a bebida alcoolica era um dos poucos prazeres desse povo desgracado.

    Livius - Isso, vai la e ve o que consegue, assim me poupa o trabalho de passar la, eu vou ver em outros lugares e se achar a nossa casa maldita tambem reporto a voces em duas horas.
    Era isso, então.

    Não pareço oferecer resistência aos metamorfos:

    Muito bem. Vamos ver com o que se parece esse Sangue da Vidreira. Em duas horas nos encontramos aqui.

    Assim, dou as costas aos corvos, caminhando lentamente até a taverna. Lá, eu gastaria os primeiros minutos pedindo uma cerveja e observando o movimento, até decidir quem abordar, e como.
    Conteúdo patrocinado


    Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia - Página 3 Empty Re: Capítulo 1 - As Brumas de Baróvia

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Abr 17, 2024 7:55 pm