Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 2 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE JUNHO
A partir de agora somente mestres com mesas ativas no fórum terão o nick laranja
para ficar mais fácil a distinção. Fiquem atentos que em breve teremos
um novo modelo de pedido de mesa!




 

    O Jogo dos Tronos - Felinight

    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12037
    Reputação : 100
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Sandinus Sab Dez 10, 2022 3:00 am

    SÉTIMO DIA

    Reunião de ARTHUR, ASDULFOR & Beron

    - O assassino que ele enviou com certeza é uma evidência de que ele ainda quer vingança contra você. Acho muito provável que tanto você quanto Henry Allafante ainda venham a ter muitos problemas com ele no futuro. Mas toda essa conspiração que estamos enfrentando parece estar sendo orquestrada de perto e há muito tempo; não acho que combina com o perfil do banqueiro Fenley York. É possível, mas não seria o meu primeiro suspeito. Mas se ele tentar algo mais, podemos nos aliar com Henry e jogar o peso do Banco de Ferro contra ele. Vamos ficar atentos.

    Balançando a cabeça positivamente Asdulfor complementa:


    -Arthur, duvido muito que toda essa conspiração seja do banqueiro, é alguém de dentro de nossa casa, todos os lacaios são supeitos, soldados, aias, ferreiros, principalmente aquele velho... Enfim todos que não tenham nosso sangue eu imagino.


    Arthur escreveu:O segundo ponto, menos grave, porém ainda sim, importante é que admiro a sua condução da casa, com autoridade, firmeza e sabedoria e tenho aprendido muito com o senhor e preciso da sua sabedoria de homem e pai para me ensinar a controlar as rédeas do meu lar, das terras e da obediência da minha mulher, visto ela ser uma braavosi e não estar acostumada aos nossos costumes e religião e nisso preciso que compartilhe da sua sabedoria para que quando chegar a hora, eu conduza esta casa tão bem quanto o senhor e esteja preparado para tomar as decisões difíceis. Ao liderar as tropas na batalha de conquista definitiva do grande lago e estendendo a nossa casa para o leste e com isso trazendo mais riqueza para nossa casa, aprendi a ser duro e exigente com os meus soldados e liderados, pois sabia da importância de ter um resultado positivo e nisso estava focado, mas ainda preciso aprender a fazer o que é necessário e assumir a quota de sacrifício, quando liderando os que amo, compreendeu meu pai e eu quero ter a mesma firmeza e visão que o senhor tem, portanto me diga essas diretrizes que o inspira, pois a honra e futuro da casa é o objetivo maior sempre.

    - Liderar tropas é diferente de liderar sua própria família. Quando me casei com sua mãe, ela ficou satisfeita em abraçar os costumes nortenhos e cuidar da criação dos filhos e da administração doméstica enquanto lutávamos ao lado de Robert contra os Targaryen e os Greyjoy mais tarde, e também quando nos postamos no Lago Longo. Conforme meus filhos cresciam, eu tentei dar liberdade para que cada um seguisse seus próprios interesses: Lícia gostava de matemática e tinha talento para o comércio, então deixei que estudasse contabilidade, enquanto Esdres sempre gostou de lutar e de mulheres, então lhe concedi algumas servas como concubinas para se distrair antes que se casasse. Mesmo aqueles mais distantes, como Gylen ou Asdulfor - Beron olhou de lado para o meistre - tem seus próprios interesses, e desde que não deixem de cumprir suas obrigações, eu permito que façam o que quiserem. 

    Asdulfor aproxima-se de Arthur e coloca a mão em seu ombro:

    -Seu pai é um homem que preza pela liberdade de sue subordinados, contato que cumpram suas obrigações, são poucos que fazem isso em qualquer lugar. É uma caracterísitica muito importante que deveria ser uma das primeiras que você deveria aprender, Arthur. É o tipo de caracterísitica que agrada os serviçais, é importante trata-los bem e mante-los de nosos lado, mas pelo visto nem essa bondade de seu pai parece amolecer o coração de algum ou alguns deles, que continuam nos traindo e nos colocando em enrascadas. esses serão castigados devidamente!

    Reunião de ASDULFOR com Beron

    O rosto duro de Beron pareceu iluminar-se repentinamente:

    - Tenho uma ideia, diga-me o que acha: Arthur se casará com Inês Allafante dentro de poucos meses. Podemos fazer um grande festival em comemoração ao evento, mas aproveitar o evento para honrar ao máximo os Deuses Antigos, com orações, contações de histórias e outras coisas que inspirem as pessoas. Isso despertaria a admiração das casas nortenhas seguidoras dos velhos deuses, impressionaria qualquer sulista que teria nos acompanhado para a Montanha Partida, e daria um grande impulso às crenças tradicionais. Isso poderia ser o início de festivais sazonais em celebração aos Antigos, e sem um septo grande em nossas terras para abrigar qualquer fanático dos Sete, as massas iriam naturalmente se converter aos costumes tradicionais sem precisarmos forçar nada. O que acha?

    O velho Meistre ouvia atento as palavras de Beron, ele era um líder, o senhor dos Fenlinights e sabia muito mais como tratar o povo do que o proprio Asdulfor, que acabou involuntariamente adquirindo um pouco de arrogância com os conhecimentos que adquiriu como Mesitre, porém, no ultimo trecho de sua conversa com Beron, o seu sobrinhos deu ideias para que o plano do velho funcionasse de forma discreta e eficiente, concordando com a importância de garantir que a fé dos antigos fosse mantida sem confrontar incisivamente a Fé dos Sete.

    Um sorriso leve pôde ser visto na face do velho, coisa rara. prontamente ele aceitou a ideia encarando Beron por alguns segundos com visivel orgulho:

    -Impressionante como você amadureceu meu sobrinho. -Dizia ele enquancom tocava nos ombros de Beron com cada uma de suas mãos correspondentes, dando umas batidas-Você sem dúvida é um líder  bem melhor que seu pai, mas precisa ser um pouco mais transparente quanto a seus planos, pelo menos para mim. Isso me incomoda bastante.

    Encerrava o velho saindo da tenda de Beron.

    Noite no Acampamento para ASDULFOR, ARTHUR, ESDRES, LÍCIA & GYLEN 

    Enquanto saía, Asdulfor ainda ouviu a tréplica de Beron:

    - Me mostre alguém em quem cravar a minha espada, e eu o farei com prazer, meistre. Mas se não sabe de ninguém, então estamos iguais nisso.

    O velho ouviu, mas seguiu seu caminho.


    Andy Anx e Anthony Arrow. Andy Anx explicou:

    - Vimos o Rakashar saindo para longo do acampamento, pensamos que o meistre tinha chamado o gato das sombras para algum lugar. Não vimos quem soltou a coleira dele! Ninguém estranho entrou no acampamento em nossa vigília!

    E assim foi também na vigília dos outros soldados: nenhum estranho viera ao acampamento naquele dia.

    Asdulfor estava furioso e encarava todos com um olher focado, penetrante e ameçador, como um gato das sombras espreitando sua presa. Porém, ao ouvir que Rakashar saiu sozinho o velho meistre arregalou os olhos quase que aterrorizado, ele lança um olhar até beron e vai até o pé do ouvido dele e sussurra:

    -Beron...será que...será que o Cornnel também é um troca-peles como eu, não seria algo improvavel, temos o mesmo sangue, se assim for, ele controlou o Rakashar e o levou para onde desejava, colocando-o para dormir! Mas alguém de dentro libertou o gato de sua coleira e esse alguém é quem devemos pegar.

    Ele volta a se afastar de Beron e retoma sua postura ameaçadora após juntar o máximo de pessoas possiveis:

    -Alguém esgueirou-se pelo acampamento e tirou a coleira do Rakashar, porém essa desculpa de que achou que eu o tinha chamado não é suficiente... Por acaso ouviram minha voz? Se o Rakashar supostamente escutou, vocês também deveriam escutar ou estavam dormindo no horário de trabalho? Já estou farto de termos dentro de nosso acampamento alguém que nos sabota! -Ele vira-se para todos olha ameaçadoramente  nos olhos de cada um por alguns segundos e prossegue.-Quero que todos saibam que quando descobrirmos o traidor, traidora ou traidores, não terão uma morte rápida como traidores, nem muito menos serão enviados para viver muito bem na muralha, não, não será assim! Essa pessoal sofrerá! Garanto que com todo meu conhecimento em anatomia humana, conseguirei torturar até a morte os traidores de modo lento e cruel, dançarei aos berros do traidor...

    Ele tira a pequena mochila que anda consigo ajoelha-se com certa dificuldade, mas abre todo o pequeno arsenal de seus objetos de tratamento, pegando um alicate.

    -Esse por exemplo, serve para arrancar dentes, mas pode ser utilizado para arrancar unhas, orelhas e nariz... Ele abaixa-se e pega uma agulha. Essa, serve para costurar cortes por exemplo, mas serve também para trepassar juntas, mamilos e os olhos... Ele continua explicando instrumento a instrumento para que serve e como pode ser usado numa tortura para intimidar a todos.

    O velho volta-se para Beron:

    -Lorde Beron, antes de torturarmos o culpado precisamos decobiri quem é, mas dessa vez serão apenas perguntas e nada mais. Peço que me Auxilie junto com mais alguém, o Gyllen talvez.

    Aguardava a confirmação.
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2840
    Reputação : 81

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Pikapool Sab Dez 10, 2022 12:54 pm


       
           
           
       

               

               
    Informações

    • Mote: Sou a última da minha casa, e cabe a mim garantir que seus nomes se tornem lendas!

    • Itens Carregados: Todos meus pertences.

    • Vestimentas: Vestido curto de seda preto, casaco com capuz preto, gargantilha, braçadeira de ouro, pulseiras de ouro e botas altas pretas de couro com salto alto.


           

               

                   

    Na carruagem com Aubrey



    Ouvi a cada palavra de sor Aubrey com extrema atenção. Logo após, ponderei por longos minutos.



    - Sabe, sor Aubrey, eu só queria uma corte onde pudesse compartilhar de minha arte para com todos que buscassem um momento de diversão. - Encaro o horizonte por um instante. - viver uma vida tranquila sem os riscos da estrada. Talvez até um dia ter uma família. Quem sabe? - Esboço um doce sorriso tímido. - O Lorde Felinight me proporcionou uma grande oportunidade. Por isso, não vejo como não aceitar seguir até Derivamarca. Acho que é o mínimo que devo a ele por toda sua gentileza. - Voltei-me para Aubrey. - Lorde Beron é um homem astuto e já previu os benefícios de me mandar para Derivamarca. E sei que é ingenuidade de minha parte dpositar tal fé em quem mal conheço. Por isso, preciso que o senhor me acompanhe. - Abro um sorriso amável. - Desde que cheguei aqui só duas pessoas realmente pareceram ser dignas de confiança. Esdres e o senhor, sor Aubrey. - O sorriso ganha um ar tristonho. - Embora Esdres esteja diferente... - Murmuro.






    No alcoice com Madame Chataya



    Como já imaginava, a garota teria um preço. E esse era meu primeiro obstáculo. Dependendo do preço, provavelmente não conseguiria arcar.



    - Madame Chataya, creio que seja algo em torno de quinze a trinta dias. Digo isso, pois o nosso destino é Derivamarca e eu não tenho ideia do tempo de viagem até lá. - Ria claramente embaraçada com a situação. - qual seria o preço de uma de suas garota por dia? - Mal terminava a frase e já estava apreensiva aguardando a resposta de madame Chataya.


               

           
    Izanami
    Semi-Deus
    Izanami
    Semi-Deus

    Mensagens : 7404
    Reputação : 89
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Izanami Dom Dez 11, 2022 5:28 pm

    @ Porto
      Tinha muito que aprender sobre a barganha entre os navegantes e mercadores,  realmente não agradava a ideia de conseguir dez embarcações e negociar pelo caminho seu mantimento sem contar pagar o extra em cada porto que poderia parar, mas havia a oportunidade de aprender um pouco mais e conhecimento nunca é demais.
      Ficou muito pensativa com o que o Sean Bellamore falava e percebeu que gastaria uma quantia absurda só para testar algo, não gostava desta ideia, mas não tinha escolha a não terminar logo com aquilo.
     -Vou ficar com 7 embarcações, vamos negociar os mantimentos pelos portos que passarmos, tenho que aprender um pouco sobre o comercio marítimo e conhecer as futuras rotas... Quanto a sua proposta, te darei um salario fixo de um capitão de Porto, mais 25% do lucro acumulado no porto, o senhor manterá suas embarcações, mas elas vão trabalhar conforme as minhas necessidades, o que seria isso? Seria o transporte de mercadorias, compra e venda, viagens para acordos comerciais. O  senhor terá a palavra final no porto, exercendo sua função de Capitão do Porto e só poderá ser questionado ou impedido de fazer algo apenas por minha ordem pessoal caso seja necessária a minha intervenção, deixo bem claro que ninguém mais pode mandar ou pedir para o senhor fazer algo fora do teu serviço, o capitão/responsável pela segurança do lugar ou guarda local não tem comando sobre o senhor a não ser vistorias rotineiras. Você vai apenas se reportar a mim pessoalmente e nunca por meio de terceiros ou subalternos, devemos nos encontrar sempre que possível para debater assuntos sobre o porto, ou entregas dos relatórios financeiros. No mais vou deixa-lo responsável por tudo que diz respeito ao porto, registros, entrada e saída de mercadorias, reparos e outras necessidades, apenas estarei presente nas realizações de contratos e acordos comerciais, essa parte vamos ter que fazer juntos, evite o contrabando ou mercadorias ilícitas, temos que tomar cuidado com qual casa estaríamos negociando ou o que estaríamos comercializando... Todo o final de semana você terá que fazer um balanço geral dos lucros ou perdas da semana e me entregar para eu ver o que podemos fazer para melhorar nosso desempenho, não estou duvidando da sua capacidade é que meu senhor gosta de manter o registro de tudo que acontece nas terras dele...
      Sorria em meio a derrota de não ter conseguido barganhar direito.
    -Vamos trabalhar juntos para gerar muito lucro, eu preciso de uma pessoa de confiança para me ajudar e não um simples empregado, se fizer sua parte direitinho e eu também, quem sabe o senhor não ganhe outras recompensas...
     Apenas estendeu a mão esperando ele aceitar o acordo muito generoso, depois com mais calma terminaria de acertar os detalhes finais.

    @ Na tenda com maninho.

    Entre tantas explicações e argumentos ela permaneceu em silencio manifestando sua vontade de falar algo apenas quando seu irmão mencionou em não entregar a carta. Ela só deu de ombros cansada.
    -Tudo bem se você me deu a sua palavra eu acredito, fique com a carta não vai acontecer nada comigo. Já é a segunda vez que nosso tio tenta conversar comigo, provavelmente te colocar em perigo foi o meio de ter a minha atenção e funcionou, vou ver oque ele quer, provavelmente é algo comigo e logo isso tudo estará terminado, porque amanhã ainda tenho que ir ao mercado preparar as provisões no Nosso tio-avô e para nossas terras, bom metade pq planejo seguir pelo mar ao porto logo que der... Mas se ficar com a carta nosso pai vai perder a confiança em você, pois sabia o que eu estava fazendo e mesmo assim não contou para ele, evite mentir se possível...Se for contar diga que nosso tio apenas pediu a minha visita, não precisa contar sobre a tal "ameaça"... Isso provavelmente poderia ser um motivo de guerra entre nossos parentes e devemos evitar isso a todo o custo...
      O encarou e ficou escutando novamente, neste momento mantinha sua atenção na conversa.
    - Não sei mais o que sou, perdi parte da minha identidade no porto, na verdade ainda não estou preparada para negociar com estranhos sabiamente, mas vou aprender e aprimorar meus conhecimentos...
    Apenas abraçou o seu irmão e o beijou novamente no rosto.
    -Tome muito cuidado, não vai te machucar assim como nosso irmão Arthur, essa brincadeira boba de vocês o deixou de cama, então tome cuidado e boa sorte, apesar de que parece que os Antigos Deuses tem olhos sobre você e assim espero que continuem te protegendo...
    Saiu da tenda do seu irmão, foi a procura do Olac e partiu para o acampamento do seu tio.
    Van Bash
    Mutante
    Van Bash
    Mutante

    Mensagens : 592
    Reputação : 7

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Van Bash Ter Dez 20, 2022 11:18 am

    Gylen estava verificando os postos de vigilia e fazendo sua inspeção de rotina, quando viu o velho Asdulfor sair de sua tenda. Seus passos estavam apressados e sua cara não era nada boa. O Snow pega sua adaga e descasca uma maçã, apenas tinha alguma desconfiança de que algo de errado estava ocorrendo. Mal dera uma mordida na fruta e logo seu pai sai aos brados o que o faz guardar a adaga, jogar a maçã e ir atender prontamente o Lorde Beron. Sua ferida nunca se curou completamente e o fazia se apoiar em sua bengala para apressar o passo, ele o fazia de forma tão ágil que nem parecia manco.

    Ficou ao lado do lorde Beron sempre muito sério. Escuta tudo calado, mas quando o velho Asdulfor começa a intimidar a todos e esbravejar ameaças ele fica sentido que parte da culpa era dele, afinal os homens ali estavam todos sob sua liderança.



    -Senhor Asdulfor, queria falar em particular com o senhor e o lorde Beron – diz sério em tom estritamente profissional



    Ao entrar na tenda com os dois



    -Esses homens estão morrendo de medo, eu não tiro sua razão de estar furioso e está em seu direito. Mas antes de tomarmos atitudes drásticas eu vou pedir um dia inteiro, pra eu tentar resolver isso da minha maneira. Como um bom mestre em armas que sou, sei que o medo é uma forte arma, mas quando mais precisamos ele pode simplesmente sair do controle e nos ferir. - manca para perto do velho e procura uma posição mais confortável para sua perna – Eu peço apenas um dia para que eu ache o traidor e Rakshar, após esse tempo eu ficarei contente em usar suas estratégias para descobrir quem é o traidor.

    -----------------------------------------

    Caso seja concedido o seu dia

    Antes de sair da tenda pega os panos onde cobria a terra onde o gato das sombras ficava deitado. Gylen vai até Wilford.

    -Venha comigo, vamos arrumar essa bagunça antes que seja mais difícil de contornar. - diz para o arqueiro sem dar muitas explicações

    Então segue com o soldado para o canil e manda chamar o mestre de caça.



    -Pegue nossos cachorros, o rastro deixado por um gato de sombras pode ter sumido, mas seu cheiro permanece no ar por muito mais tempo. Então não fale com ninguém sobre nossa missão e partiremos imediatamente.



    Segue os três com os cachorros rastreando Rakshar pelo cheiro.
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12037
    Reputação : 100
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Sandinus Qui Dez 22, 2022 1:10 pm

    Asdulfor termina seu "show" de horrores para intimidar os servos da casa, e olhava atentamente cada um e percebia que tinha funcionado, o medo se instaurou em seus corações, com isso o velho esperava que eles estivessem mais fragilizados e menos resistentes ao interrogatório, porém antes de iniciar ele logo é interrompido por Gyllen que pede que ambos entrem na tenda de Beron.

    -Senhor Asdulfor, queria falar em particular com o senhor e o lorde Beron – diz sério em tom estritamente profissional

    O velho encarava Gyllen por um momento e logo tomou a palvra:

    -Espero que sejam informações úteis! Mas logo vira-se para os demais: -Isso não quer dizer que estão dispensados! O interrogatório vai ocorrer, porém como já foi dito de modo pacífico...até que o traidor, traidores, traidora ou traidoras sejam descobertos, esses sim, sofrerão as consequẽncias e o sofrimento deles pode se abrandar caso forneçam informações privilegiadas.-Encara Esdres e olha ao redor procurando alguém. -Lorde Esdres, você ficará de olho nos demais, assim que voltarmos, vá a tenda de Lady Lícia e acorde-a, quero ela presente aqui também.

    Com isso ele adentra a tenda e ouve as palavras de Gyllen. Enquanto ouvia não parecia se agradar.

    -Esses homens estão morrendo de medo, eu não tiro sua razão de estar furioso e está em seu direito. Mas antes de tomarmos atitudes drásticas eu vou pedir um dia inteiro, pra eu tentar resolver isso da minha maneira. Como um bom mestre em armas que sou, sei que o medo é uma forte arma, mas quando mais precisamos ele pode simplesmente sair do controle e nos ferir. - manca para perto do velho e procura uma posição mais confortável para sua perna – Eu peço apenas um dia para que eu ache o traidor e Rakshar, após esse tempo eu ficarei contente em usar suas estratégias para descobrir quem é o traidor.

    -Um dia? Você teria menos de um dia! Mas Você é filho de Beron, ele que decide se você deve ou não buscar isso. É um risco, Rakasar deve estar guardado por mercenários que provavelmente também estariam preparados matá-lo caso alguém aparecesse lá, se fosse pra escolher entre a vida do Esdres e do Rakashar, obviamente escolheria a vida do Esdres, e também se a morte do Rakashar estivesse condicionada a vitória do Esdres, infelizmente teria que abandonar o Rakashar. -O velho para um pouco , respira fundo. Ele parecia duro ao falar aquilo, mas um certo pesar também era visto em seus olhos. O Rakashar é um tigre das sombras descendente dos primeiros tigres que nossa casa domesticou, é uma relíquia viva, o símbolo e a história de nossa casa também está nele, um de seus filhotes também está aqui, é o que pretendo presentear o rei no dia do Baile da Rainha. Lu Mei foi obter algumas pistas, não pedi que ela fosse muito longe, mas que buscasse um direcionamento apenas. Ela levou o Balerion com ela, mas se quiser buscar os outros cachorros fique a vontade.

    Mas o pior é quanto a nossa segurança, existe alguém entre nós que está nos destruindo de dentro para fora e não acho que seja apenas o Cornell, sinceramente, ele parece mais interessado apenas em sua vitória aqui, se pretende se vingar, ele deve estar ainda buscando meios e vencer o torneio é um deles.


    O velho para pensativo e continua, ele põe os braços para trás caminha de um lado para outro:

    -Já ouviu falar em Troca-Peles? Eu estudo magia e mistérios, e pelo relatório de Andy Anx e Anthony Arrow o Rakashar provavelmente foi dominado por alguém com essas habilidades e saiu do acampamento sob o comando desta pessoa. Troca-Peles são humanos que tem a possibilidade dominar a mente de animais e controla-los. Mesmo seus cachorros podem ser dominados por ele e se voltarem contra vocês, ou leva-los para uma pista errada ou emboscada.

    Asdulfor para aguardando Gyllen absorver as informações e continua:

    -Os interrogatórios continuarão, não podemos liberar todos de volta a suas funções para que forneçam a informação para nossos inimigos, devemos agir em duas frentes, o que me diz, Beron?
    Izanami
    Semi-Deus
    Izanami
    Semi-Deus

    Mensagens : 7404
    Reputação : 89
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Izanami Qui Dez 22, 2022 11:30 pm

       Assim que terminou de conversar com seu irmão, tratou de retornar a sua tenda, não tinha muito tempo para se arrumar adequadamente, apenas fez uso de um pano húmido para tirar o excesso de sujeira de seu corpo junto ao suor por ficar boa parte do dia no porto, jogou um punhado de água no rosto para se manter atenta ao final do dia, pois estava cansada demais devido aos infindáveis acordos no porto que não lhe agradavam em nada, novamente voltava a usar seu sabre a cintura como peça decorativa.
        Quando terminou de arrumar-se procurou por Olac, mas teve que seguir sozinha para o acampamento do seu tio, devido a reunião de ultima hora a mando de seu tio - avô e pai, Olac provavelmente não poderia desaparecer para acompanha-la. Seguiu até o acampamento do seu tio, não poderia adiar ainda mais aquela visita, já que ele insistia por sua presença. Pelo caminho ao entrar na área destinada a casa no qual seu tio servia, sentia a diferença cultural estampada em cada pedaço decorado daquele lugar.
        Foi conduzida até a tenda principal ao encontrar seu tio o abraçou com um sorriso feliz ao encontra-lo, e estava contente por vê-lo bem e sadio, dava graças aos Antigos por ele estar bem,, pelo visto sua partida da família o revigorou, sabia como ele pensava até certo ponto, o admirava pela forma firme de agir e comportar-se diante dos desafios e outras questões que teve pouca oportunidade de presenciar, seu defeito porem era sempre gastar no que existia de melhor e bom no mundo conforme suas necessidades. Uma coisa era certa ao seguir com ele na tenda era nítido que ele ainda mantinha seu bom gosto nos seus gastos, certamente ao sentar ao seu lado o vinho que lhe foi servido era um dos melhores ou na lista dos mais caros e únicos certamente.
       Sorria como sempre queria saber como estava vivendo desde sua partida do Norte, suas aventuras, amores, perdas, conquistas , queria saber de tudo, mostrava-se fascinada com tanta beleza do lugar que deixava escapar sua fascinação na sua expressão de surpresa com tudo de novo que via.
        Elogiava por sua conquista, ambos sabiam que para ele aquilo não era impossível, sempre foi um sobrevivente que começava do zero e isso que a impressionava ainda mais, admirava sua habilidade de sobrepor-se as adversidades da vida, queria que seu irmão tivesse a metade da coragem e sorte do seu tio para subverter seu destino a seu favor e encarar qualquer desafio possível e impossível. Mas como era de conhecimento de todos da sua família Lícia não era muito de beber o fazia apenas por cortesia ao seu pai para não desrespeita-lo nas festas, mas ali para não ofender seu tio, apenas aceitou uma taça do vinho e apenas tomou um gole.
    -Acho que não mudei muito só estou um pouco parecida com a minha mãe e isso me assusta as vezes quando me olho no espelho... Sorria com seu comentário bobo e continuava a falar.
    -Bom senhor meu tio, você também me conhece muito bem e sabe que os números são a minha vida, afinal não sou herdeira de nada e tenho que ser útil em algo... Realmente me perdoe, pois não pude vir na primeira vez que me pediu, o senhor conhece muito bem meu pai e meu tio avô, eles são super protetores da forma deles e eu também tenho medo de virar comida do Rakashar, mas hoje consegui escapar devido a alguma bagunça no nosso acampamento, não sei muito bem o motivo e acho que nem vem ao caso, mas meu tio- avô estava muito furioso e não é bom ficar perto dele quando ele fica assim... Lícia deixava a taça na mesa e esfregava os braços visivelmente com medo.
    -Ração para o Rakashar... Afastava seus pensamentos e seguia falando agora o encarando com curiosidade genuínas sem malicia.
    -Me conte um pouco sobre o que o senhor anda fazendo suas novas aventuras, investimentos, amores, conquistas o mais importante o senhor anda se alimentando direito, vejo muita comida exótica e bebidas também, cheguei a conhecer um mercador de bebidas neste torneio tentando expandir seus negócios, tenho que falar com ele mais tarde sobre seus vinhos...Mas O senhor continua praticando suas habilidades de combate? Eu tive que interromper meus treinos de esgrima, o senhor sabe como nossos parentes são em relação a mulheres pegando em armas e treinando algo diferente além das tarefas domesticas ou administrativas de um lar igual a uma nobre esposa qualquer e isso me incomoda muito...
      Dava uma mordida emburrada em algum salgado na bandeja e o encarava prestando atenção no que ele falava, gostava de ouvir suas histórias.
    -Me fale um pouco da região em que o senhor vive, a família que serve, tem algum tipo de comercio especifico? Continuava o encarando curiosa e para mostrar que não estava com malicia completava sua pergunta.
    -Vou ter que gerenciar um porto, então estou aberta a todo o tipo de comercio exótico que não seja ilegal, o senhor me conhece muito bem e sabe que não me envolveria com trapaças ou contrabandos isso é imperdoável o senhor não acha?
    Estendeu a conversa com mais algumas curiosidades sobre Dorne, mais sobre a região e o mar, como mostrou interesse por rotas marítimas também perguntava se ele não tinha nenhum conhecimento sobre elas, alguns pontos seguros de comercio e assim seguiu até ajeitar-se espreguiçar-se ainda com a taça agora pela metade da única servida de vinho que teve naquela noite.
    -Então senhor meu tio, realmente fico feliz em vê-lo bem, nunca duvidei da sua capacidade de sobrevivência, é uma das características do senhor que mais admiro entre tantas outras... Agora não entendo sua mensagem sobre o meu irmão, você estaria disposto a machuca-lo? Não entendo qual o motivo de derramar o sangue de nossa família? Apontava para ele e depois tocava no ombro dela mesma.
    -O senhor sabe que tanto eu quanto meu irmão não somos adeptos da trapaça, eu não acredito que meu irmão esta fazendo isso para vencer acho que ele está embalado naquela bobagem de vaidade pelo apelido de Gato do Norte... Isso o deixou bem fascinado eu já falei que é para ele tomar cuidado porque ele está virando um alvo... Bom se ele tivesse trapaceando eu mesma cobraria isso dele, não vejo honra nenhuma atuar ou ganhar algo desta forma... Não posso falar em defesa do meu tio-Avô que o senhor mencionou estar trapaceando, poderia me dizer de que forma ele vem fazendo isso? Ele anda comprando os adversários? O senhor não se venderia a esses truques sujos? Eu não entendi essa ultima parte da influencia de mudar o destino no torneio do meu tio-avô...
      Bebia mais um gole do vinho para ficar calma, pois saber que seu irmão foi acusado de trapaça a irritava fora a ameaça que não acreditava ser verdade.
    - O senhor sabe que ficaria feliz em ajuda-lo, pois é meu parente, bastava pedir sem ameaçar o Esdres, o senhor sabe muito bem que eu amo meu irmão e o protegeria a todo custo.
     Ficava um pouco chateada com o que escutava, mas continuava
    -Isso não foi muito nobre da sua parte se fosse verdade, mas vou levar na brincadeira para chamar a minha atenção e fazer com que eu estivesse aqui agora com o senhor... Sei que meu irmão não tem toda a experiência de vida do senhor, não teria como comparar ambos, o senhor vai me explicar direitinho que trapaças o meu tio-avô esta fazendo, isso é outro assunto que terei pessoalmente com ele para cobra-lo. No momento vamos fazer assim, eu vou ficar um ano no Norte para reestruturar o porto e fortalece-lo, faremos alguns acordos comerciais, o senhor pode ser o mediador entre mim e a casa que serve, depois ficarei um ano com o senhor administrando suas terras e ensinando alguém de total devoção e confiança a minha pessoa para ajuda-lo no que for preciso, mas eu não vou administrar e nem contrabandear nada ilegal, como estarei administrando um porto fica mais fácil em sair para visitar qualquer região, usaremos ele para trocarmos correspondências quero me manter atualizada sobre a situação que o senhor se encontra quando começar a adquirir suas propriedades, não se preocupe com isso eu tenho ética profissional em manter segredo sobre finanças. Não vou dar nenhum dinheiro ao senhor além da porcentagem que conseguir com os acordos comerciais, seria sua comissão por conseguir o acordo para mim, vou ficar revesando entre os anos até terminar de ensinar uma substituta... Essa é minha proposta. O que quero em troca é que o senhor nunca mais vai ameaçar e prejudicar a minha família que também é a sua, vai me dar um duelo justo com o meu irmão e dele esperar o mesmo, nada de suborno, entorpecentes ou seja lá o que estão usando para trapacear, eu estou falando de nenhum tipo de trapaça... Creio que o senhor também não esteja envolvido com as ameaças que minha família vem sofrendo recentemente... Nunca mais use de chantagens, ameaças, morte ou sequestro, isso tudo pode afetar a minha mãe e eu não  quero preocupar ela com esses assuntos, estou pedindo isso porque quero realmente ajudar o senhor, mas quero que seja sincero só assim podemos trabalhar juntos e conseguir o melhor para ambos, o senhor sabe muito bem que não gosto de mentiras. No torneio que vença o melhor competidor, se eu descobrir que o senhor não foi honesto com os meus pedidos para ajuda-lo em sua ascensão, seja quais motivos for, o senhor não precisa mais falar comigo nunca mais, isso vai me machucar profundamente, mas não poderia continuar ao lado de uma pessoa que não possa confiar...Tem mais algum segredo que tenho que saber antes de dar a minha palavra? Pense bem, estou aqui disposta a ajuda-lo, basta pedir e ser sincero...
     Ficava de pé e pegava sua espada a segurava pela lamina novamente até escorrer um pouco de sangue.
    -Dou a honra da minha palavra que vou cumprir com a minha parte, se estiver de acordo basta dar sua palavra se quebra-la não temos mais acordo nenhum entre nós...Então não existirá mais confiança em suas palavras ou promessas...
    DariusNovadek
    Mestre Jedi
    DariusNovadek
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1136
    Reputação : 20

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por DariusNovadek Sab Dez 24, 2022 12:57 am

    Quando saiu de sua tenda e foi informado o motivo do rebuliço no acampamento, Esdres sentiu uma pontada de desespero em seu coração. Se o seu tio estava usando Rakasar como moeda de troca, o que não faria com Lícia? Será que de fato tinha permitido sua irmã ir em uma emboscada? Veria sua irmã viva alguma outra vez ou viveria com o remorso de não te-la acompanhado?

    "Lícia, cadê você? Que os deuses te acompanhem.."

    Esdres permaneceu quieto, como quase nunca ficava, observando todo o movimento do acampamento acontecer, só despertou quando ouviu seu tio-avô mencionar seu nome.

    -Lorde Esdres, você ficará de olho nos demais, assim que voltarmos, vá a tenda de Lady Lícia e acorde-a, quero ela presente aqui também.

    Esdres engoliu seco, e apenas fez um gesto afirmativo com a cabeça. O que iria falar sobre o sumiço de Lícia?

    Mas aquilo era pensamento para quando Asdulfor voltar.. Agora Esdres se via frente a frente com os servos de sua casa, com cara de apavorados, ou recém acordados, os encarando. Era o único nobre ali, e a situação não era nada boa.. Um silêncio ensurdecedor permaneceu por alguns minutos. Esdres não estava em seus melhores trajes, muito pelo contrário, se trocou rápido para descobrir o que estava acontecendo.

    Os minutos já estavam ficando grandes demais.. Esdres deu uma tosse para liberar o pigarro. Sentaria, se tivesse uma cadeira.

    - Bom.. Não é legal chegarmos a esse ponto não é?

    Mais um pouco de silencio, mas dessa vez breve.

    - Mas sabe o que me entristece? São ameaças a minha pessoa, não só a nossa família. E pelo que vem acontecendo, fica cada vez mais claro que nossos inimigos contam com ajuda interna.

    Esdres não os olhava com tom intimidador, mas com um olhar quase de decepção.

    - Então queria saber. O que fiz de errado? Trato alguém aqui mal? Sempre acreditei ser o Felinight mais próximos de todos.. Eu cresci no meio de vocês, poxa! Muitos aqui, eu passei mais tempo da minha vida do que com meu próprio irmão. Então porque, porque me querem mal?

    Algumas lágrimas escorriam pelo rosto de Esdres, não como um bebe chorão, mas como alguém que estava falando com profundidade. Por fim, deu um suspiro.

    - Eu tenho fé nos antigos e em vocês. Então creio que não é um complô, mas sim atitude de poucas pessoas, ou de uma, espero.. Então peço perdão aos que sempre se manteram e mantém fiel a nós. Qualquer informação será útil.. Quem quer o mal a família Felinight, mal a mim, também quer mal a vocês.. Então quanto antes pegarmos esse filho da puta, melhor. Trabalharemos como um time!

    Ficou conversando com os Servos, tentando pegar alguma informação útil, até que seu tio retornasse.

    - Tio, como faremos com o Rakasar? Temos que encontrar ele antes da Justa. Não teria como o meu pai levar esse seu bilhete para que ela fosse adiada até acharmos ele?

    Depois de conversar seu tio, iria em direção a tenda de Lícia, onde iria fingir procurar ela. Esperava a encontrar ali, esperava mesmo. Mas sabia que a tenda estaria vazia.

    Quando voltou, chegou de mansinho perto de seu tio e de seu pai, e sussurrando, disse:

    - Tio, senhor meu pai.. Não sei como dizer mas.. Lícia não está em sua tenda..
    Dycleal
    Wyrm
    Dycleal
    Wyrm

    Mensagens : 9348
    Reputação : 164
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Dycleal Dom Dez 25, 2022 6:37 pm

    Arthur  ouve as palavras sábias do seu pai em resposta aos seus questionamentos. Ele vê muita sabedoria no conceito de liberdade e cobrar resultados e a diferença de trato entre a família e a tropa, apesar de não deixar de lado a responsabilidade e a disciplina com foco na família e nos resultados. Ele olhos para o pai e para o tio, que resume a fala do pai para ele e Arthur então responde para ambos: - Obrigado meu pai, por tudo que faz por mim. Vivo para servir a minha família e para estar preparado para quando chegar o momento oportuno continuar a sua gestão exitosa do nosso patrimônio e reino. Agradeço por me fazer aprender um estilo diferente de luta, que por duas ocasiões me salvou de mortes certas, contra adversários difíceis, mas que ambos estão no inferno de onde vieram. Agradeço por me dar oportunidade de conhecer uma cultura diferente e abrir meus olhos para novas oportunidades e ser mentorado por um grande banqueiro e negociante, que em breve será meu sogro e com isso, meu filho será um dos homens mais ricos do mundo conhecido. Por fim, fico feliz de estar surpreso positivamente com o meu relacionamento com Inês e que é baseado em um amor sincero.

    Ele pede licença e se senta à mesa e continua: - Espero que amanhã eu recebe o veredito de cura do meu tio e obrigado por ter confiado meu trabalho no acampamento ao meu irmão e amigo Gyllen, sempre soube que ele estava pronto para faze-lo e sei que está honrado a oportunidade. Tem mais alguma coisa que precise saber que esteja acontecendo no acampamento? Vamos jantar como família ou descansarei aqui na minha tenda com um jantar solitário?
    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3513
    Reputação : 210

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Alexyus Sex Dez 30, 2022 7:28 pm

    SÉTIMO DIA

    MAEHRA

    - Sabe, sor Aubrey, eu só queria uma corte onde pudesse compartilhar de minha arte para com todos que buscassem um momento de diversão. - Encaro o horizonte por um instante. - viver uma vida tranquila sem os riscos da estrada. Talvez até um dia ter uma família. Quem sabe? - Esboço um doce sorriso tímido. - O Lorde Felinight me proporcionou uma grande oportunidade. Por isso, não vejo como não aceitar seguir até Derivamarca. Acho que é o mínimo que devo a ele por toda sua gentileza. - Voltei-me para Aubrey. - Lorde Beron é um homem astuto e já previu os benefícios de me mandar para Derivamarca. E sei que é ingenuidade de minha parte dpositar tal fé em quem mal conheço. Por isso, preciso que o senhor me acompanhe. - Abro um sorriso amável. - Desde que cheguei aqui só duas pessoas realmente pareceram ser dignas de confiança. Esdres e o senhor, sor Aubrey. - O sorriso ganha um ar tristonho. - Embora Esdres esteja diferente... - Murmuro.

    Aubrey assentiu, dizendo cautelosamente:

    - Lorde Beron é sábio e astuto, ele não iria colocá-la em perigo. Esdres ainda é jovem e tem um bom coração, mas não tem muita consciência sobre o peso de suas palavras. Mas se sentir-se mais segura e o lorde Felinight autorizar, eu irei com você até Derivamarca.

    - Madame Chataya, creio que seja algo em torno de quinze a trinta dias. Digo isso, pois o nosso destino é Derivamarca e eu não tenho ideia do tempo de viagem até lá. - Ria claramente embaraçada com a situação. - qual seria o preço de uma de suas garota por dia? - Mal terminava a frase e já estava apreensiva aguardando a resposta de madame Chataya.

    Chataya fez uma conta mental enquanto batia seu dedo no queixo. Um brilho nos olhos dela surgiu e ela respondeu:

    - A mais barata de minhas meninas poderia viajar sob o preço de 10 dragões de ouro por dia. É claro que espero que as despesas dela na viagem sejam cobertas por inteiro pelo contratante e que ela retorne no prazo combinado e em perfeita saúde.


    LÍCIA

    Sean Bellamare

    -Vamos trabalhar juntos para gerar muito lucro, eu preciso de uma pessoa de confiança para me ajudar e não um simples empregado, se fizer sua parte direitinho e eu também, quem sabe o senhor não ganhe outras recompensas...

    O capitão Bellamare ficou mais do que feliz em aceitar os termos que Lícia oferecia, que pareciam até melhores do que ele mesmo propusera antes. 

    Ele só fez um adendo:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 DSC07558- Sete dos meus navios estão ao seu inteiro dispôr. Os outros três então continuarão atuando segundos meus interesses particulares. 

    Lícia percebia que mesmo que Sean ficasse como responsável pelo porto, ele ainda teria negócios além dele. Mas a dama Felinight não podia censurá-lo por isso, e restava apenas esperar que ele fosse tão competente quanto parecia.

    Cornell

    -Acho que não mudei muito só estou um pouco parecida com a minha mãe e isso me assusta as vezes quando me olho no espelho... Sorria com seu comentário bobo e continuava a falar.

    Cornell replicou galantemente:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Fc4fe8676674a8ee760ac20d2c7b03a9- Creio que ainda ficará mais bonita do que ela! Um pouco de ar refinado nortenho acrescentará muito ao semblante das terras fluviais que você herdou dela...

    -Bom senhor meu tio, você também me conhece muito bem e sabe que os números são a minha vida, afinal não sou herdeira de nada e tenho que ser útil em algo... Realmente me perdoe, pois não pude vir na primeira vez que me pediu, o senhor conhece muito bem meu pai e meu tio avô, eles são super protetores da forma deles e eu também tenho medo de virar comida do Rakashar, mas hoje consegui escapar devido a alguma bagunça no nosso acampamento, não sei muito bem o motivo e acho que nem vem ao caso, mas meu tio- avô estava muito furioso e não é bom ficar perto dele quando ele fica assim...

    Ele pareceu meio chocado, meio decepcionado.

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Fc4fe8676674a8ee760ac20d2c7b03a9- Parece que eles estiveram mantendo você como prisioneira! Meu irmão e meu tio não mudaram nada, afinal de contas...

    -Me conte um pouco sobre o que o senhor anda fazendo suas novas aventuras, investimentos, amores, conquistas o mais importante o senhor anda se alimentando direito, vejo muita comida exótica e bebidas também, cheguei a conhecer um mercador de bebidas neste torneio tentando expandir seus negócios, tenho que falar com ele mais tarde sobre seus vinhos...Mas O senhor continua praticando suas habilidades de combate? Eu tive que interromper meus treinos de esgrima, o senhor sabe como nossos parentes são em relação a mulheres pegando em armas e treinando algo diferente além das tarefas domesticas ou administrativas de um lar igual a uma nobre esposa qualquer e isso me incomoda muito...

    O tio de Lícia contou algumas coisas em resposta às curiosidades dela:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Fc4fe8676674a8ee760ac20d2c7b03a9- Quando saí do Castelo dos Sussuros, passei um tempo com o povo comum do Norte. Depois passei alguns anos como cavaleiro andante, percorrendo os Sete Reinos. Estive dois anos no outro lado do Mar Estreito, lutando como mercenário nas Terras Disputadas, o que me rendeu um bom pagamento. De volta a Westeros, fui parar em Alcanceleste para servir como capitão da guarda da casa Fowler. E vim a esse torneio representando ela.

    Ele apontou para o brasão da casa, um falcão azul com os olhos cobertos em fundo branco.

    Spoiler:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Fc4fe8676674a8ee760ac20d2c7b03a9- Minhas técnicas apenas melhoraram desde que saí da asa do Beron. Ao contrário dele, tive que praticá-las em combates reais muitas vezes... Conheci mulheres guerreiras do outro lado do Mar Estreito, e fiquei bastante impressionado. Não há nada que um homem faça no campo de batalha que uma mulher não consiga fazer também. Você deveria arrumar um jeito de continuar praticando, Lícia...

    -Me fale um pouco da região em que o senhor vive, a família que serve, tem algum tipo de comercio especifico? Continuava o encarando curiosa e para mostrar que não estava com malicia completava sua pergunta.

    Cornell mostrava-se disposto a falar e dar todas as informações que Lícia queria:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Fc4fe8676674a8ee760ac20d2c7b03a9- Alcanceleste é o castelo sede da Casa Fowler em Dorne. Localiza-se no extremo sul do Passo do Príncipe, a sul de Tumbarreal. Existe um rio que nasce próximo a ele que corre para leste em direção ao Mar de Dorne, tendo foz aos pés de Paloferro. Os Fowlers são descendentes dos Primeiros Homens e governavam como reis a partir de sua fortaleza em Alcanceleste, guardando o Passo Largo entre Dorne e a Campina. Eles se auto-proclamavam Reis da Pedra e do Céu e Senhores do Passo Largo. Junto com os Daynes e os Yronwoods, os reis da Casa Fowler estavam entre alguns dos mais poderosos monarcas de toda a Dorne. Os Fowlers frequentemente se viram guerreando contra os Senhores da Marca ao norte. O rei Ferris Fowler liderou uma tropa de 10 000 dorneses através do Passo Largo e invadiu o Reino da Campina, mas eles foram derrotados e repelidos pelo rei Garth VII Gardener. Quando os roinares invadiram Dorne, o rei Garrison Fowler foi derrotado e mandado para o exílio na Patrulha da Noite. Os Fowlers então dobraram o joelho para a Casa Nymeros Martell e depois os auxiliaram na sua luta contra os Yronwoods durante a Guerra de Nymeria, mil anos antes da Conquista. Desde então eles tem mantido uma rivalidade com a Casa Yronwood de Paloferro, os Protetores do Caminho de Pedra a leste do Passo do Príncipe. Em 10 d.C., durante a Primeira Guerra Dornesa, o lorde Fowler liderou uma tropa dornesa que queimou a fortaleza de Nocticantiga e tomaram vários reféns dos castelos nas Marcas. Os Targaryens retaliaram mandando seus dragões sobre Alcanceleste e vários outros castelos dorneses, queimando-os. Mas os Fowler continuam sendo uma casa fortemente orientada para a guerra e preparada para a batalha, e todo o seu comércio gira em função disso.
       
    -Vou ter que gerenciar um porto, então estou aberta a todo o tipo de comercio exótico que não seja ilegal, o senhor me conhece muito bem e sabe que não me envolveria com trapaças ou contrabandos isso é imperdoável o senhor não acha?

    Cornell assentiu, dando de ombros:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Fc4fe8676674a8ee760ac20d2c7b03a9- Trapaças e contrabandos atraem a ira das autoridades, mas se essa autoridade não for forte o bastante para manter seu poder, o comércio não aprovado por ela é só um meio de tomar-lhe o poder. Já vi isso acontecer algumas vezes...

    -Então senhor meu tio, realmente fico feliz em vê-lo bem, nunca duvidei da sua capacidade de sobrevivência, é uma das características do senhor que mais admiro entre tantas outras... Agora não entendo sua mensagem sobre o meu irmão, você estaria disposto a machuca-lo? Não entendo qual o motivo de derramar o sangue de nossa família?

    Cornell riu alto e depois disse:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Fc4fe8676674a8ee760ac20d2c7b03a9- Esse foi só um meio de chamar sua atenção, já que não respondeu ao meu primeiro convite. Qualquer um pode se machucar num duelo de justas, e Esdres será meu oponente amanhã, então é claro que ele pode se ferir quando eu fizer com que ele beije o solo. Mas não é do meu interesse derramar o sangue dele, Lícia. Não ganharia nada com isso, e eu não mato de graça...

    -O senhor sabe que tanto eu quanto meu irmão não somos adeptos da trapaça, eu não acredito que meu irmão esta fazendo isso para vencer acho que ele está embalado naquela bobagem de vaidade pelo apelido de Gato do Norte... Isso o deixou bem fascinado eu já falei que é para ele tomar cuidado porque ele está virando um alvo... Bom se ele tivesse trapaceando eu mesma cobraria isso dele, não vejo honra nenhuma atuar ou ganhar algo desta forma... Não posso falar em defesa do meu tio-Avô que o senhor mencionou estar trapaceando, poderia me dizer de que forma ele vem fazendo isso? Ele anda comprando os adversários? O senhor não se venderia a esses truques sujos? Eu não entendi essa ultima parte da influencia de mudar o destino no torneio do meu tio-avô...

    Cornell inclinou-se para frente e falou numa voz segredante para Lícia:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Fc4fe8676674a8ee760ac20d2c7b03a9- É algo que não se comenta muito nem mesmo no Norte, mas os selvagens de além da Muralha conhecem bem isso. Eles chamam de warg e troca-peles alguém que é capaz de usar sua mente para controlar o corpo de um animal. Nunca se perguntou sobre como Asdulfor consegue controlar os gatos da noite que ele cria? Ele é um warg, Lícia! E acho que Beron também sabe disso. Mas eu também conheci alguns wargs nas minhas andanças, e tenho um deles comigo nessa experdição. Quando vi como os adversários de Esdres estavam justando mal, desconfiei de que Asdulfor estivesse controlando os cavalos deles. Pedi ao meu próprio warg para tentar entrar na mente do cavalo e ele disse que ela já estava ocupada, e então eu tive certeza da trapaça! Mas com meu amigo warg ocupando a mente do meu cavalo, Asdulfor não terá chance de me atrapalhar, e Esdres perderá a vantagem que teve até agora.

    - O senhor sabe que ficaria feliz em ajuda-lo, pois é meu parente, bastava pedir sem ameaçar o Esdres, o senhor sabe muito bem que eu amo meu irmão e o protegeria a todo custo.

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Fc4fe8676674a8ee760ac20d2c7b03a9- Exatamente. Eu a conheço bastante bem, minha sobrinha. Citar Esdres foi o meu jeito de trazê-la aqui, mas ele não me interessa mais do que como meu oponente de amanhã. Eu queria ver você.

    No momento vamos fazer assim, eu vou ficar um ano no Norte para reestruturar o porto e fortalece-lo, faremos alguns acordos comerciais, o senhor pode ser o mediador entre mim e a casa que serve, depois ficarei um ano com o senhor administrando suas terras e ensinando alguém de total devoção e confiança a minha pessoa para ajuda-lo no que for preciso, mas eu não vou administrar e nem contrabandear nada ilegal, como estarei administrando um porto fica mais fácil em sair para visitar qualquer região, usaremos ele para trocarmos correspondências quero me manter atualizada sobre a situação que o senhor se encontra quando começar a adquirir suas propriedades, não se preocupe com isso eu tenho ética profissional em manter segredo sobre finanças. Não vou dar nenhum dinheiro ao senhor além da porcentagem que conseguir com os acordos comerciais, seria sua comissão por conseguir o acordo para mim, vou ficar revesando entre os anos até terminar de ensinar uma substituta... Essa é minha proposta.

    O cavaleiro de Alcanceleste sacudiu a cabeça negativamente.

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Fc4fe8676674a8ee760ac20d2c7b03a9- Você ainda pensa pequeno, Lícia! Se eu quisesse me conformar, casaria com uma das filhas gêmeas de Lorde Fowler e me tornaria seu herdeiro. Mas eu não tenho tempo a perder, e já aprendi que só é realmente seu aquilo que você conquista com sua própria força. Nem eu nem você somos herdeiros de nada, mas se tomarmos nosso destino em nossas mãos nós é que criaremos nosso próprio domínio! Foi por isso que Beron discordou de mim: eu queria investir tudo numa guerra total contra os Boltons até exterminar o último deles, e dane-se o que pensava Eddard Stark! Mas Beron só joga pelas regras e aceitou a mediação do suserano, o que deixou os Boltons como lobos famintos do outro lado da fronteira, e eles com certeza vão voltar! Você não deveria estar lá quando isso acontecer...

    O que quero em troca é que o senhor nunca mais vai ameaçar e prejudicar a minha família que também é a sua, vai me dar um duelo justo com o meu irmão e dele esperar o mesmo, nada de suborno, entorpecentes ou seja lá o que estão usando para trapacear, eu estou falando de nenhum tipo de trapaça... Creio que o senhor também não esteja envolvido com as ameaças que minha família vem sofrendo recentemente... Nunca mais use de chantagens, ameaças, morte ou sequestro, isso tudo pode afetar a minha mãe e eu não  quero preocupar ela com esses assuntos, estou pedindo isso porque quero realmente ajudar o senhor, mas quero que seja sincero só assim podemos trabalhar juntos e conseguir o melhor para ambos, o senhor sabe muito bem que não gosto de mentiras. No torneio que vença o melhor competidor, se eu descobrir que o senhor não foi honesto com os meus pedidos para ajuda-lo em sua ascensão, seja quais motivos for, o senhor não precisa mais falar comigo nunca mais, isso vai me machucar profundamente, mas não poderia continuar ao lado de uma pessoa que não possa confiar...

    Cornell espreguiçou-se na cadeira respondendo tranquilamente:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Fc4fe8676674a8ee760ac20d2c7b03a9- Não preciso trapacear para derrotar Esdres num duelo de justas, fique tranquila sobre isso. Mas isso é só no torneio. Beron e eu temos uma rixa que nos dividiu para sempre, e eu tive que fazer meu próprio caminho enquanto ele herdou tudo que meu pai e meus avós construíram. Eu não quero ganhar coisas assim, sem merecimento. Não posso prometer que não agirei contra ele se Beron entrar no meu caminho, mas meus planos estão bem longe dos dele por enquanto. Também não me interessa agir contra a sua mãe. Mas eu quis ter você aqui, tanto para protegê-la do desastre que Beron está construindo quanto para lhe oferecer a chance de grandeza que eu acho que você pode alcançar. Com você ao meu lado, nós poderíamos construir um império! Mas deixarei que pense sobre isso por algum tempo, não precisa me responder agora.

    Tem mais algum segredo que tenho que saber antes de dar a minha palavra? Pense bem, estou aqui disposta a ajuda-lo, basta pedir e ser sincero...

    O tio dela sorriu espertamente:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Fc4fe8676674a8ee760ac20d2c7b03a9- Há muitas coisas que você não sabe, minha querida! Mas não posso lhe dizer nada se você não estiver definitivamente ao meu lado. Segredos de estado, sabe como é.

    -Dou a honra da minha palavra que vou cumprir com a minha parte, se estiver de acordo basta dar sua palavra se quebra-la não temos mais acordo nenhum entre nós...Então não existirá mais confiança em suas palavras ou promessas...

    Os olhos de Cornell se arregalaram um pouco e ele ficou sério. Quando falou, sua voz estava mais rouca que antes:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Fc4fe8676674a8ee760ac20d2c7b03a9- Você é muito dramática, minha sobrinha. Mas você sabe o que eu quero de você, e não é a proposta que me fez. Pense no que eu lhe ofereci, e me responda quando estiver pronta.  


    ASDULFOR, ARTHUR, ESDRES & GYLEN

    Com os servos perfilados do lado de fora, Beron se reuniu dentro da tenda com asdulfor, Arthur, Esdres e Gylen.

    Asdulfor escreveu:-Os interrogatórios continuarão, não podemos liberar todos de volta a suas funções para que forneçam a informação para nossos inimigos, devemos agir em duas frentes, o que me diz, Beron?

    O lorde Felinight ficara calado até então, ouvindo todos com uma expressão atenta, mas ao ser provocado pelo meistre, quebrou seu silêncio com palavras lentas:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 RLDn6AH- Devemos chegar ao fundo da questão, e eles devem nos dizer tudo que souberem. Mas temos de ser cautelosos, pois não estamos em nossas terras, o que significa que não temos poder de punição aqui. Se tivermos provas concretas, podemos levar ao rei ou ao lorde Mão, mas tem que ser algo certo. O rei já se irritou bastante com as interrupções no torneio dele e puniu o cavaleiro Sor Arn Solares por ter causado tumulto; e Lorde Arryn nos advertiu pessoalmente para não fazer mais cenas, como a que levou Esdres à prisão. 

    Qualquer adiamento estava fora de questão, devido à luta de Esdres no dia seguinte. Gylen não teria um dia para fazer buscas (e nem tinham trazido cães para caçar!), e Asdulfor não teria paz enquanto Rakashar estivesse desaparecido.

    Mas antes que o interrogatório fosse retomado, Esdres tinha mais uma bomba para soltar.

    Esdres escreveu:- Tio, senhor meu pai.. Não sei como dizer mas.. Lícia não está em sua tenda..

    Beron olhou ferozmente para Esdres:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 RLDn6AH- Onde ela está?

    Esdres nao tinha como mentir ao pai e Beron arrancou dele toda a história, implacavelmente.

    Beron estava chocado quando descobriu tudo.

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 RLDn6AH- Cornell de novo! Maldita garota cabeça-oca! Ele está jogando conosco! Está me provocando para ir pessoalmente confrontá-lo! Ele adoraria isso, e isso iria comprometer nossa casa numa rixa pessoal pública! Não podemos jogar como ele quer! Temos que ser mais inteligentes que ele...

    Beron sentou-se para pensar, e sua fronte enrugada denotava a força que ele fazia naquele raciocínio torturante.

    Finalmente ele se ergueu e se pronunciou:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 RLDn6AH- Primeiro, vamos descobrir como ele entrou em nosso acampamento e tirou o Rakashar daqui. e para isso teremos que interrogar cada um dos servos, separadamente, um por um. 

    E assim fizeram.

    A autoridade de Beron, a intimidação de Asdulfor, a lógica de Arthur, a camaradagem de Esdres e a organização de Gylen combinaram-se para questionar os soldados e os servos. Fizeram isso durante horas, madrugada adentro, e embora todos estivessem com medo e mais do que dispostos a colaborar, não disseram nada elucidativo. Reconstituiram seu dia de trabalho detalhadamente vez após vez, até que os cinco soubessem exatamente onde estivera cada pessoa em cada momento do dia.

    Quando o galo já começava a cantar, Lu Mei retornou com o Ballerion, relatando:

    - O Ballerion farejou o cheiro do Rakashar até a beira do rio. Acho que colocaram ele num barco e o levaram para o outro lado, para algum lugar na Mata do Rei.



    OITAVO DIA

    ASDULFOR, ARTHUR, ESDRES, LÍCIA, GYLEN & MAEHRA

    Quando Lícia e Maehra voltaram ao acampamento Felinight, já estava amanhecendo, mas o movimento continuava intenso entre os soldados e servos.

    Com as olheiras de quem não dormira nada, Asdulfor, Gylen, Arthur e Esdres se entreolharam, sem resultados animadores.

    Beron disse a Esdres:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 RLDn6AH- Você deveria desistir do torneio hoje. Isso está muito perigoso. Mas vou deixar essa decisão em suas mãos. 

    Para Asdulfor, ele falou:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 RLDn6AH- Examine Arthur. Se ele estiver apto, eu vou levá-lo junto com Gylen e os soldados. Nós vamos fazer uma visitinha ao Cornell.
    DariusNovadek
    Mestre Jedi
    DariusNovadek
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1136
    Reputação : 20

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por DariusNovadek Sab Dez 31, 2022 5:55 pm

    Esdres achou que guardaria o segredo de sua irmã por mais tempo, mas seu pai o arrancou rapidamente.

    Cornell de novo! Maldita garota cabeça-oca! Ele está jogando conosco! Está me provocando para ir pessoalmente confrontá-lo! Ele adoraria isso, e isso iria comprometer nossa casa numa rixa pessoal pública! Não podemos jogar como ele quer! Temos que ser mais inteligentes que ele...

    Esdres balbuciou numa voz um pouco mais baixa..

    - Não fique bravo com ela, meu pai.. Ela já tinha recebido convites de nosso tio antes, mas obedeceu o senhor e não foi ao seu encontro. Ela só foi dessa vez porque ele ameaçou a minha vida.. Você sabe como eu e ela somos próximos. Ela foi para me proteger..

    Esdres pensou um pouco.

    - Pai, e essa confusão toda que Tio Cornell está fazendo em nosso acampamento, não poderíamos levar para o Lorde Mão tomar alguma providencia? Nem que seja apenas para devolverem o Rakashar com vida.

    Madrugada a dentro passaram questionando os servos, Esdres sentia pena por eles, provavelmente quase todos ali eram inocentes, e seu tio avô conseguia ser bem intimidativo. Mas apesar de estarem fazendo um bom papel, nenhuma informação útil foi obtida. Ao final estavam todos cansados e frustrados.. Esdres dentro de si estava com raiva, mas também feliz por ver sua família quase que inteira trabalhando como um time.

    Esdres já estava saindo para dormir, quando seu pai lhe disse:

    - Você deveria desistir do torneio hoje. Isso está muito perigoso. Mas vou deixar essa decisão em suas mãos.

    Esdres olhou surpreso para o pai, desistir nunca tinha sido uma opção para ele.

    - Desistir? Nunca! Foi para esse torneio que vim aqui pai, e tenho cumprido muito bem desde o começo. Não vou deixar um parente que se acha melhor que nós nos atrapalhar. *Colocou sua mão no ombro de seu pai* - Hoje irei vingar nossa família pelo que o tio Cornell tem feito contra nós!

    Após despedir de seu pai, estava em retirada para sua tenda, quando ouviu ele dizer ao seu tio-avô:

    - Examine Arthur. Se ele estiver apto, eu vou levá-lo junto com Gylen e os soldados. Nós vamos fazer uma visitinha ao Cornell.

    Esdres teve que intervir.

    - Senhor meu pai, desculpa questionar alguma decisão sua, mas essa seria uma decisão mais adequada? Visitar o seu irmão é quase certeza de que irá ocasionar derramamento de sangue.. Isso não pode abalar minha posição no torneio? Além do mais, se um combate acontecer, eu gostaria de estar ao seu lado te defendendo.

    Depois despediu de fato, e foi para sua tenda, avisou suas aias para acorda-lo apenas para a justa.
    Dycleal
    Wyrm
    Dycleal
    Wyrm

    Mensagens : 9348
    Reputação : 164
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Dycleal Dom Jan 01, 2023 11:27 pm

    Arthur teve um resto de tarde tranquilo e com descanso e atividades de leitura e ajustes na sua maquete, sendo servido o jantar na tenda e ele evitou os excessos e bebidas alcoólicas para favorecer a sua recuperação, afinal no dia seguinte seria avaliado. Um tempo após o jantar, foi convocado por seu pai e foi informado por Gylen sobre o sumiço de Rakashar e da sessão de interrogatória que participaria como um dos inquisidores. Lamenta junto ao irmão, o constrangimento que seus homens passariam, sabendo que eles eram inocentes e leais, mas entendendo que nessas situações não se podia ter tratamentos diferenciados e partiu para tenda e sentou-se ao lado do seu pai.

    O processo foi longo e constrangedor, mesmo que sendo necessário e o jovem herdeiro usou de todo seu charme e persuasão, ampliados por perguntas inteligentes e bem colocadas para trazer alguma objetividade naquele ritual investigativo, porém como esperava, não se descobriu nada de importante e útil, como alguém ter visto algo suspeito ou a forma como a fera foi solta e conduzida. No processo do interrogatório descobriu que sua irmã tinha ido se encontrar com o tio Cornell, o que deve ter irritado bastante o seu pai e tirou gotas de suor do Esdres para se explicar, embora compreendesse a ligação entre os seus irmãos gêmeos e porque a Lícia tinha assumido este risco, a vida de Esdres estar em risco era inquestionável para ele como justificativa e toca no ombro do seu pai para lembra-lo de focar no tio Cornell e não na Lícia.

    No final do interrogatório ouve seu pai falar para o Esdres, que espera que o Asdulfor libere o Arthur no seu exame para leva-lo em uma comitiva para ter uma conversinha com o astuto e perigoso tio. Arthur ouve esta informação com alegria, pois será uma maravilha uma rusga destas depois de alguns dias de marasmo na tenda em sua entediante recuperação e sorri imaginado a celeuma...
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12037
    Reputação : 100
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Sandinus Seg Jan 02, 2023 9:30 pm

    - Devemos chegar ao fundo da questão, e eles devem nos dizer tudo que souberem. Mas temos de ser cautelosos, pois não estamos em nossas terras, o que significa que não temos poder de punição aqui. Se tivermos provas concretas, podemos levar ao rei ou ao lorde Mão, mas tem que ser algo certo. O rei já se irritou bastante com as interrupções no torneio dele e puniu o cavaleiro Sor Arn Solares por ter causado tumulto; e Lorde Arryn nos advertiu pessoalmente para não fazer mais cenas, como a que levou Esdres à prisão.

    Asdulfor concordava acenando positivamente:

    -De fato, mas eles não precisam saber disso ou é preferível que achem que estamos loucos em punirmos eles aqui, fora de nossa jurisdição.

    Ao ouvir que Lícia também foi encontrar Cornnel, Asdulfor arregala os olhos surpreso e com visivel preocupação. O velho então lança seu olhar inquisitor e irritadiço para Esdres:

    -Como assim!? Como pôde permitir isso!? Você está maluco Esdres!? Agora ele tem a Lícia para jogar conosco, mais uma carta na manga! Você tinha obrigação de impedi-la! Dizia o meistre visivelmente ainda mais irritado enquanto Beron sentava pensativo.

    - Cornell de novo! Maldita garota cabeça-oca! Ele está jogando conosco! Está me provocando para ir pessoalmente confrontá-lo! Ele adoraria isso, e isso iria comprometer nossa casa numa rixa pessoal pública! Não podemos jogar como ele quer! Temos que ser mais inteligentes que ele...

    Asdulfor respira fundo ouvindo as palavras de Beron e pensa um pouco antes de se pronunciar.

    -Acalme-se, Não precisamos visita-lo agressivamente, podemos dizer que é uma visita de cortesia. Dentro da tenda tentaremos conversar pacificamente, não podemos dar esse gosto a ele, quem sabe podemos negociar algo, não temos alternativa. Quanto a descobiri como ele entrou em nosso acampamento ou um agente dele, não resta outra alternativa, ele é um Warg Beron, ou tem um com ele. Os guardas não mentiram narrando como o Rakashar saiu sozinho do acampamento, ele estava com a mente dominada! O mesitre parecia ainda mais irritado quando falava sobre isso. e prosseguiu. -Vocês insitem na ceticidade! Eu me dediqeui a vinda toda para Estudar lendas e magia, sei do que estou falando, estão usando magia contra Nós, a magia do deus afogado lançada sobre o raposa e a magia dos selvagens lançada em Rakashar! Porém, nem controlado ele conseguiria tirar a corrente, ele pode até conseguir arrancar o pino do solo, mas não tirar a corrente! Alguém tirou! E Esse é o traidor ou traidora que está conosco desde de que saímos de  casa, até agora aquele velhote ferreiro não me desce!


    OiTAVO DIA:

    A Discurssão entre Beron e Esdres é acompanhada por Asdulfor com atenção, no fim o velho concorda com Esdres quanto a abordagem.

    -Pelo menos uma palavra sensata...-Dizia o Velho direcionando sua critica a Esdres- Beron, não podemos agir dessa forma, podemos até levar soldados, mas temos que fazer parecer uma visita comum, não uma visita de confronto.

    Enquanto decidiam e após sua palavra o velho vai até Arthur e pede que ele tire suas roupas para examina-lo.

    -Acredito que já estará apto, mas vamos ver... O velho vai até sua tenda pega alguns de seus instrumentos e começa a analisar as feridas de Esdres retirando os curativos.
    Dycleal
    Wyrm
    Dycleal
    Wyrm

    Mensagens : 9348
    Reputação : 164
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Dycleal Ter Jan 03, 2023 10:55 pm

    Pela manhã, após o desjejum, que tomava muito cedo, seu tio chegou para avalia-lo. Arthur estava confiante, pois se resguardara conforme prometera ao pai. Seu tio lhe pede que tire a sua camisa e começa a tirar as ataduras e observa as lesões e sua cicatrização, faz um semblante com um leve sorriso e diz que estou curado e liberado para todas as atividades normais. Ele agradeceu os cuidados que seu tio lhe dedicara e pergunta como ficara a situação do Esdres, depois da "chantagem do Tio Tyrell" e afirma que gostaria que o irmão deveria continuar no torneio, pois ele se preparara para aquilo e opina que a visita ao tio, deveria, primariamente pelo menos, ser de diálogo e tentativa de composição, embora duvidasse que seu pai conseguiria fazer isto e pede a opinião do seu tio.

    Após ouvir seu tio, vai conversar com Gylen sobre ele continuar a tarefa de administrar o acampamento ou se desejava que ele reassumisse. Espera ouvir a opinião do irmão para depois externar a sua, embora a última palavra fosse do seu pai.
    Izanami
    Semi-Deus
    Izanami
    Semi-Deus

    Mensagens : 7404
    Reputação : 89
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Izanami Ter Jan 03, 2023 11:13 pm

    @capitão Sean Bella mare Parte 1

    -Fico feliz que tenha aceitado o mais importante de tudo é, o Senhor não deve contrabandear nenhum tipo de produto ou estar envolvido com nada fora da lei... Sendo assim pode fazer o que bem entender com as três embarcações que estão a sua disposição, o mais importante para termos um lucro significante devemos trabalhar muito, estou disposta a dar o meu melhor para gerar bastante dinheiro no porto, mas como falei antes preciso da sua colaboração para me ajudar...
    Sorria abrindo os braços.
    -Vamos fazer muito dinheiro Capitão Bellamare, amanhã retorno para assinar os contratos do nosso acordo e quem sabe já partimos para o porto, tenho que ver com o meu senhor se ele precisa de mais algo, até lá prepare-se e registre uma lista dos portos para comprarmos nossos mantimentos...
    Apertou a mão do capitão e foi embora na promessa de retornar no outro dia o mais cedo possível para começar os preparativos da partida das embarcações.


    @Tiozão parte 2

    Loading....

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 47af824852bb6fb9f31e13d3e76a86be
    Van Bash
    Mutante
    Van Bash
    Mutante

    Mensagens : 592
    Reputação : 7

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Van Bash Qua Jan 04, 2023 1:13 pm

    Gylen prossegue com os planos de seu pai mesmo contragosto, já que ele estava direto supervisionando todo o acampamento e realmente não viu ninguém entrar e muito menos o Rakshar sair. Dava apoio moral ao Meistre e a Beron sempre que possível e muitas vezes fazendo o papel de morder e assoprar para tornar o seu tio ainda mais ameaçador e amenizar algum efeito negativo que possa recair sob sua liderança.

    -Sim Senhor. - responde ao Beron quando o mesmo comenta de fazer uma visita a Cornell

    Gylen sai mancando apressadamente para pegar os melhores homens para fazer a escolta.
    Van Bash
    Mutante
    Van Bash
    Mutante

    Mensagens : 592
    Reputação : 7

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Van Bash Qua Jan 04, 2023 1:23 pm

    Após pegar os homens Arthur o aborda trazendo sempre a preocupação com ele, aquilo era meio estranho ter alguém importante preocupado com o que ele acha. Então manca até perto de seu irmão, faz um sorriso meio desgastado, já que não era acostumado a esses tipos de conversa.

    -Fico feliz que esteja bem Arthur - ainda era meio estranho conversar com seus irmãos -Mas acredito que eu estou disponível pra fazer o meu melhor, seja administrando o acampamento ou apenas ganhando de você nos treinamentos - sorri em um tom amigável

    -O que você e o Beron decidir pra mim está bom e darei o meu melhor. - agora fala com o seu tom serio habitual



    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2840
    Reputação : 81

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Pikapool Ter Jan 10, 2023 9:10 pm


       
           
           
       

               

               
    Informações

    • Mote: Sou a última da minha casa, e cabe a mim garantir que seus nomes se tornem lendas!

    • Itens Carregados: Todos meus pertences.

    • Vestimentas: Vestido curto de seda preto, casaco com capuz preto, gargantilha, braçadeira de ouro, pulseiras de ouro e botas altas pretas de couro com salto alto.


           

               

                   

    No alcoice com Madame Chataya



    Pensativa madame Chataya parecia estar fazendo alguns cálculos mentais. E assim que ela proferiu o preço diário das suas meninas mais "em conta", não pude deixar de recuar e arregalar os olhos espantada. Diferente do que eu imaginava, aquele preço era como um punhal que me atingia em cheio.



    - D-dez dragões por dia? - Encarei-a incrédula. - Por esse valor diário seria mais esperto da minha parte pedir uma vaga em vosso estabelecimento, madame Chataya. - Sorri sem jeito. - Infelizmente, creio que não possa arcar com toda essa despesa madame Chataya. - Faço uma mesura para ela. - Peço desculpas pela minha ingenuidade e por fazer-lhe perder de seu tempo, madame Chataya. Terei que procurar alguém mais acessível as minhas economias. - Dou-lhe um abraço e beijo-lhe a face. - Obrigada por tudo, madame Chataya. Espero retornar em breve para poder entreter as garotas e os cavalheiros com minha música.



    Pelos céus. Onde eu encontraria uma garota qualificada. Talvez eu devesse ter ido direto ao torneio atrás de uma plebeia ambiciosa. Falando em ambiciosa. Será que Lícia se interessaria por um trabalho que paga dez dragões de ouro por dia... ou melhor noite? Enquanto me questionava não pude deixar de esboçar um sorriso debochado.






    OITAVO DIA



    Além de infrutífera, minha visita ao alcoice de madame Chataya me custou a noite. Embora tenha cochilado vez ou outra com o sacolejar da carruagem não fora o melhor lugar para descansar. Assim que desci da carruagem com o auxilio de sor Aubrey, avancei contra o mesmo lhe abraçando.



    - Muito obrigada por tudo sor Aubrey. E.. peço perdão por custar-lhe uma noite de descanso. - Solto-o e olho em seus olhos. - Espero que possa enfim ter seu merecido descanso. Não mais lhe perturbarei. - Dou uma piscadela. - Pelo menos, não mais por hoje.



    Seguindo para meus aposentos para me refrescar-me já que não haveria muito tempo para descanso. O burburinho pelo acampamento mais que indicava isso. Antes de prosseguir para minha tenda, apenas parei a uma boa distancia da passagem para as tendas e aguardei algum tempo para averiguar se algum dos nobres já estava desperto tecendo sua rede de tramas para o dia. Apesar que o único que me vinha a mente era Asdulfor. Velhotes adoram madrugar.



    Depois de algum tempo o sono e a impaciência tomavam conta de meu ser. Até o ponto de eu finalmente seguir para minha tenda tomar um bom banho.



    Off:


               

           
    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3513
    Reputação : 210

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Alexyus Dom Jan 22, 2023 9:24 pm

    Quando Beron, Asdulfor, Arthur, Gylen e os outros soldados estavam prontos para ir até o acampamento de Cornell, Lícia chegou, vinda do mesmo local.

    Um pouco depois dela vinha Mahera, de sua expedição ao bordel em companhia de Aldrey.

    O próprio Esdres ainda ouvia tudo antes de se recolher para tentar dormir.

    O Lorde Felinight foi incisivo e direto com Lícia:

    - O que foi que você fez e falou com Cornell???
    Van Bash
    Mutante
    Van Bash
    Mutante

    Mensagens : 592
    Reputação : 7

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Van Bash Ter Jan 24, 2023 2:24 pm

    Gylen estava ao lado de seu pai, ficando um pouco aliviado por ver Lícia bem. O bastardo fica aliviado, já que essa situação não terminou em um banho de sangue. Então fica ao lado do seu pai esperando as respostas de sua meia-irmã.
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12037
    Reputação : 100
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Sandinus Ter Jan 24, 2023 3:09 pm

    Asdulfor encarava Lícia com certo alívio assim que percebeu sua chegada, mas logo sua expressão muda e ele encara Lícia visivelmente irritado, se posicionando também ao lado de Beron, apoiando-se com suas duas mãos em seu cajado.

    -Parece que tudo que tenho tentado intervir por você com seu pai e todo o pedido de paciência que tenho feito a ele, além de conversar por várias vezes com você ainda não é o suficiente para controlar seu ímpeto em procurar problemas. Não é Lícia!? -Dizia ele aumentado a cada palavra o tom de voz cada vez mais irritado. Ele respira um pouco e continua, em tom mais ameno.- Pensei que Cornnel também iria sequestrá-la para utilizá-la como moeda de troca, mas seria muita estupidez por parte dele. Já não basta as ameaças feitas a Esdres e o sequestro do Rakashar. Diga-nos Lícia, como ele tentou manipula-la? Encerrava Adulfor já sabendo como seu sobrinho agia.
    Conteúdo patrocinado


    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 41 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Fev 03, 2023 3:19 am