Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Connor Mcleary

    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 829
    Reputação : 28

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Sex Jul 31, 2020 8:49 am

    Nenhum dos policiais parece se incomodar. O mais velho sorri quando você retribui o cumprimento, mas não puxa nenhum assunto.

    Do outro lado o prédio não existe. O lugar tem uma árvore que é puxada e torcida até se tornar uma antiga torre de eletricidade. Fios saem dela para varias direções. Um olho com tentáculos finos, longos e vermelhos nada no ar calmamente. Uma pedra ao lado da árvore marcada com o simbolo dos Filhos do Corvo. Um bando de espíritos translúcidos passam correndo pelo ar como lesmas super rápidas ou alguma outra coisa esticada e meio sem forma.

    Na árvore um galho cheio de folhas verdes que parecem conversar umas com as outras um apanhador de sonhos está em chamas, mas ninguém se alarma.

    A mensagem de Brendan ainda vem rápido. "Não arranja problema com o Richard. Eles tão do seu lado, os Seis falam varias coisas. Eles são assim, a galera deles testa e puxa e empurra e estica tentando achar onde a coisa quebra onde tá o erro. Eles dançam nas linhas, mas ele pensa bem no que faz. Deve ter medido cada palavra. Mas se não quer ele esticando agulhas em vocês é melhor esperar o sol nascer verde com bolinhas rosas. Mas duvido que ele se importe com o que o Franco disse. Se se importasse você já saberia. Ou vai descobrir na próxima reunião, mas me conta melhor pessoalmente. Meu único conselho é que nem você e nem o Axel corram primeiro. Vocês dois não são bons para esse tipo de corrida de revezamento. Não com os tênis pretos de vocês.


    PS: Não saio da cama hoje."


    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 430
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Sex Jul 31, 2020 5:26 pm






    PThwhox.png

    Deu um sorriso de canto sem mostrar os dentes quando viu o apanhador de sonhos flamejante, parecia que era uma resposta ao sorriso do policial, mas nem era, finalmente havia achado a coisa que sacaneou ele duas vezes, que colocou ele em maus lençóis com a sangue do lobo, infelizmente não podia arrancar aquela coisa de lá, sabia que ia dar merda com os Corvos, deixou de lado.

    Na entrada da trilha enquanto andava mais calmo e esperava a resposta de Brendan pegou a carteira tirou o cartão dos drogados anônimos, suspirou olhando aquela merda, se lembrava do toque dela, do cheiro, cheirou o cartão bem de perto, ainda tinha o cheiro dela, sentiu um calor subir pelo corpo como se fosse eletricidade, daria pra ver o rosto dele vermelho caso houvesse testemunha.

    Saiu do transe quando o celular vibrou, guardou o cartão e olhou a tela do telefone.

    - Tu sabe que eu vou continuar sendo o capitão né? – fazia referência ao time de Rugby, mas era fácil pra Brendan pescar o que ele queria dizer.
    - Não corro atrás não mano, só se fosse do vô. Kkkkkkkk
    - Eu tenho mais medo de um deles na liderança que meu problema da situação do tênis preto.
    - Relaxa quanto a Richard, ele nem ligou e eu sei que ele tá no nosso lado eu deixei claro pra ele que eu sei, mas o Franco pisou onde ele não deveria pisar. Mas a gente vai fazer ele reparar, é coisa pouca.


    - Bom descanso pra tu.

    Não demoraria muito tempo pra ele cruzar a linha entre os territórios, saiu exatamente por onde prometeu que iria sair, já não corria em forma humana tinha a velocidade de um carro de passeio a toda, mas no meio de árvores, era a forma de uma máquina de corrida e brutal se precisasse. Passava apreciando os cheiros, dos lobos e da caça, há um quarteto de centenas de metros da casa parou numa árvore e aliviou uma água do joelho, mas não era só por que a bexiga pedia, aquilo também era uma viso pros amiguinhos, um aviso a moda antiga de que não era legal eles ficarem rodando por ali.

    Passou pela casa, jogou uma água no rosto pra acordar do cansaço e logo rumou pra praia onde avisou que estaria.

    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 829
    Reputação : 28

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Sab Ago 01, 2020 10:36 am

    As mensagens são lidas assim que chegam. Mas a única resposta é gif de um batman animado batendo a palma da mão na própria cara.

    A casa está exatamente como vocês deixaram. Você passa pelos cômodos arrumados e limpos, mas sem nenhum traço das pessoas que viviam ali antes. Pingando suor, você chega em um dos banheiros. Nenhum deles é seu preferido ainda. Quando já está debaixo d'água percebe que não tem nem sabão ali. Não é algo que tinha nas suas coisas. Porque não tinha sabão?

    Depois de se lavar o melhor possível e vestir uma roupa limpa percebe que não tem pasta de dentes ou qualquer produto de higiene pessoal. Em lugar nenhum. O mais perto disso é um monte de desinfetantes ultra fortes na dispensa. Enquanto checava essas coisas percebeu que os colchões cheiram a novo assim como as roupas de cama e travesseiros. A suite principal ainda dá arrepios. Dá para ver os pelos levantando assim que se passa da porta. O interior da suite é cinza grafite. Os moveis são pedra e vidro, simples e cheios de linhas retas. Até a cama grande é um enorme bloco de pedra.

    Sem tempo para ficar perdido em detalhes bobos de decoração e mantimentos você se volta para a praia. Andando pelas ruas vazias até lá. Um canto da cidade que você nunca tinha passado. Exceto talvez... Vê a entrada pomposa de Parque Hyde. Um bairro com uma entrada. Uma enorme placa feita de metal. Letras de ferro torcido. As colinas e árvores não deixam ver o que tem lá.

    Sem um ponto de encontro realmente definido você se senta em um banco de ferro negro e torcido a beira da praia. Gelado como a morte.









    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 829
    Reputação : 28

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Dom Ago 16, 2020 9:03 pm

    Faz horas desde que vocês se arrastaram para fora da sombra. As feridas não fecham. O sangramento continua sujando tudo. Será que assim você consegue morrer? Foi para a casa, onde mais iria? Millie disse que sabia fazer os primeiros socorros não é? Era só isso que você precisava, certo? Seu corpo ia fazer o resto. Tinha que fazer. Você sente seu fígado de novo, sente com os dedos. Merda de textura absurda. Você anda pelo túnel direto da reserva para a garagem. Como ia fazer esse caminho sem esse túnel? Uma pergunta que nem precisa de resposta. É difícil subir as escadas segurando as tripas, especialmente somando só sete dedos nas mãos. Você senta na bancada da garagem mesmo. Não tem porque escorrer sangue no resto da casa. Tem umas ferramentas, serras e furadeiras, penduradas na parede. Elas te lembram da coisa. Lembram da luta.

    O troço tinha duas pernas e braços e até uma cabeça. Quase um arremedo de humano. Lâminas nas costas. Pontas afiadas pelo corpo. tudo se movia. Como se fosse o filho amaldiçoado de um 'gundam' com uma oficina de marcenaria. Com os olhos mais frios e inteligentes que você já viu. Aquela coisa era forte demais. Muito mais forte que parecia. Jogando vocês de um lado pro outro como se fossem gatinhos. Ele quase te abriu ao meio antes de a fúria mortal assumir a luta. Cravou fundo as mãos na sua carne, na clavícula e na bacia, fundo até furar os ossos e aí usou a porra da força ridícula pra te rasgar. Daí pra frente foi caos. No fim do túnel escuro de fúria louca tinha outra coisa no lugar da luz. Dor.

    Você tava pior que os outros, ficou com a pior parte do tranco.

    Quando Millie deixa a sacola da farmácia cair vc percebe que ela chegou. Ela corre até você e mete as mãos no seu rosto. Desesperada. Ela nem ouve o que você diz. Os olhos cheios de pânico. Então... a dor perde o fio. Você se sente febril e seu corpo começa a esticar e puxar. Até estar totalmente recuperado. O brilho vermelho escuro que tava escapando dela some em poucos instantes. Seus olhos conseguem ver a marca aumentando no braço como serpentes rastejando sinuosas. Mesmo com a roupa por cima você consegue ver o brilho da marca. O vazio espiritual.

    Ela sorri com o rosto suado e fraca demais para falar. As mãos sujas de sangue. Seu sangue.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 430
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Dom Ago 16, 2020 10:28 pm






    PThwhox.png

    Tava rasgado, sabia que tava, não ruim igual o Atiçador tinha ficado, ainda conseguia andar, mas tava ruim, muito ruim. Não sentia o cheiro do sangue de ninguém que não o dele mesmo era o primeiro a ter voltado, a ter achado o caminho de casa...

    A bancada era um alento pra dor ela passava de muito insuportável pra apenas insuportável, ficar ali parado, sentindo o corpo relaxar o que podia enquanto o sangue se esvaia era o que ele podia fazer de melhor agora. Não era a primeira vez que tava passando por aquilo, e certamente não seria a última.

    Foda-se!!! O trato tinha sido cumprido, agora era hora do Caminhante fazer a parte dele, a verdade é que depois daquilo ele já tava sentindo raiva daquela coisa, dava algum desgosto de olhar pra aquelas ferramentas ali e lembrar do bicho, mas lá no fundo, depois da camada de dor tinha a camada do orgulho, do dever cumprido, tava rasgado, mas tinha rasgado o filho da puta primeiro, e era só o ódio que tava mantendo ele de pé, consciente.

    Ele vê Millie e fala – Tá tudo bem, eu não vou morrer, eu acho, vai se acostumando... – tinha até um tom jocoso já esperado dele, mas as palavras não saíram, ainda que ele jurasse que havia falado aquilo, a coisa toda deve ter até soado engraçada fora de contexto, devia ter feito o som de um bêbado que havia levado um pico de um dentista.

    A sensação da dor indo embora era boa, talvez um alívio que ele nunca tinha sentido antes, não daquela maneira, mas logo o que parecia acontecer era a transferência de emoções, enquanto o desespero se esvaia na face de Millie ele ganhava forma na de Connor que imediatamente pulava da bancada e tomava ela nos braços, foda-se que ela tava toda cagada de sangue agora, tava preocupado com ela, nem sabia o que ela tinha feito, mas ele viu a marca dela crescer aquilo com certeza não significava boa coisa.

    Foi pra cozinha, não tinha mais sangue pra cagar a casa inteira, ele se sentou na bancada da pia com ela nos braços, não falou nada, só ficou aquele tempo abraçado com ela, escutando sua respiração pertinho do ouvido, como se marcasse o tempo e cansaço com base em como ela reagia, ainda que a cheirasse constantemente.

    Quando finalmente viu que ela estava melhor, pelo menos a ponto de andar calma e falar ele a pôs no chão, segurando seus primeiros passos só pra ter certeza de que realmente estava tudo bem – Vem... – Falou em voz baixa e carinhosa, puxando ela por uma das mãos pro banheiro, ele precisava de um banho e ela agora em consequência também.

    Não dava pra negar que ele ficava excitado com o cheiro e em ver ela nua, até por que seu corpo em suas funções mais básicas e primais o traia, mas não teria a pachorra de tentar nada, não naquela circunstância, lá no fundo a coisa toda chegava a ser meio frustrante. Ajudou ela a se lavar e apalpou a marca dela – O Sangue do Lobo é um território selvagem... Bebê, eu não faço a menor ideia do que cê fez, mas não faz de novo, pelo menos não até a gente descobrir por que tua marca cresceu, essa coisa pode tá te consumindo, e eu não quero ver o final disso. – Não era uma bronca, nem podia ser, até ali nem sabia que ela era capaz daquilo, mas tava preocupado.

    Pegou seu roupão que tava pendurado em um cabide próximo das toalhas e vestiu nela, a coisa parecia engraçada, ficava extremamente largo, era feita sob medida pra Connor deveria ir até seu joelho, mas nela ia parar quase nos calcanhares. Ele mesmo apenas enrolou uma toalha na cintura e acompanhou ela até seu quarto, havia sido emoção demais por hora, ninguém havia chegado ainda, mas sabia que eles iam chegar aos pedaços também, não queria que ela visse.

    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 829
    Reputação : 28

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Ter Ago 18, 2020 8:20 am

    Ela não se opõe aos cuidados. Mas em alguma momento ela se recuperou e deixou que eles continuassem. Macia e dengosa. Parecendo uma criança dentro do seu roupão, ela coloca uma mão na sua boca. "Você ainda tá todo sujo e as roupas também." Ela fala bem calma antes de andar sensual até a porta. "Se livra dessa sujeira toda e vem me encontrar. Isso e para de achar que pode decidir o que eu faço." As ultimas palavras tinham um tom forte de acusação. Logo depois ela sai do banheiro deixando o roupão cair no chão e sua mente relembrando como ela está agora.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 430
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Ter Ago 18, 2020 4:48 pm






    PThwhox.png

    Num bom sentido se sentia o cara mais homem do mundo e cavalheiro por poder cuidar dela, aquilo era realizador, mas ao mesmo tempo ficava tão zureta com a situação que misturada ao cheiro anestesiante dela o fez esquecer-se de se lavar direito e olha que já tava pegando a toalha pra se enrolar.

    Ele cerra o cenho, ele não tava querendo tirar a liberdade dela, mas tava menos disposto ainda a ver ela se ferrar com aquilo, o problema é que ela sabia como puxar o botões dele, ele via ela saindo banheiro afora e ficava calado absorto, quando e como aquela menina que trabalhava com um uniforme tosco numa floricultura podia ter virado aquele mulherão? Quando foi que a chavinha na cabeça havia virado? E agora mais calmo tinha certeza de que não era só o cheiro que o deixava daquela maneira.

    Olhou pro roupão no chão e despertou do transe, percebeu o convite claro, ele fechou o chuveiro e colocou pro frio, deixou a água gelada bater no couro, a sensação era horrível, chegava a urrar no banheiro, mas se acalmava, aquilo jogava ele de volta pro foco, era isso ou passear pela casa com a tenda armada. Ele se lavou rápido, mas se certificando que não tinha sobrado qualquer sujeira.

    Sua intenção não tinha adiantado muito, ele se enrola no roupão e logo o nariz e a mente são assaltados pelo cheiro e pela lembrança dela saindo do banheiro, ele segue o rastro, sabe exatamente onde ela tá. Ele passa pela porta e dá duas voltas na chave, olhar pra ela daquele jeito lhe causa sensações muito mais profundas do que simplesmente vontade de fazer sexo, o lobo enlouquecia, em um bom sentido, o sentimento se resumia em uma pura e simples palavra que era mais forte que todas as outras, procriação.

    Arfava de maneira audível, enquanto no rosto tinha um olhar ferino que nunca se desviava dela, enquanto isso o roupão voava do corpo mais rápido do que tinha entrado, ficava jogado em um canto qualquer do quarto...

    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 829
    Reputação : 28

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Sex Ago 21, 2020 8:42 am

    Quando acorda. Não consegue lembrar quando dormiu. Não se lembra também do sonho, exceto pelos olhos de farol de coisa maquina. Mas os dedos delicados de Millie logo tiram isso da sua cabeça. Ela está sentada e vestida. Você realmente dormiu. "Não queria te acordar, mas eu tenho que ir. Troquei de turno com a Nina porque vocês me deram esse susto. Eu quero saber o que aconteceu? Os meninos estão bem?" Ela sempre pergunta como se fossem crianças. Se ela pudesse adotaria todos vocês. Talvez também uma boa quantidade de moradores de rua. Ela continua traçando linhas sem sentido com as pontas dos dedos na sua cabeça. Os olhos preocupados.

    Ela está vestida para a floricultura. Desodorante, sem perfume. O cabelo preso em um coque sem graça.


    [color=#ff99ff]
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 430
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Sex Ago 21, 2020 5:26 pm






    PThwhox.png

    As noites de sono se tornaram melhores enquanto ela tava perto e depois do “suador”, nem lembrava mais quando tinha dormido, mas tava satisfeito, tava feliz de verdade. Ainda conseguia sentir o calor do rosto e da mão dela no peito, até parte da cama ainda tava quente.

    - Bom dia pra você também. – dizia com a voz manhosa cheia de sono e com uma certa ironia enquanto a abraçava pelas costas e lhe dava um beijo no pescoço.

    Se levantava rápido e começava a se vestir – Bebê, eles tão bem, uma das vantagens de ser Uratha é que não importa se te arrancam um braço ele volta pro lugar em questão de dias. – Terminou de colocar as calças e se aproximou colocando as mãos sobes os ombros da moça. – Olha eu entendo sua vontade de ajudar, foi por causa dela e desse bumbum gostoso que eu me apaixonei igual um pato por você – jogou um sorriso malicioso no rosto e deu uma apertadinha lá, começava o dia de bom humor.

    Pegou o spray de desodorante sem cheiro e espirrou sobre o corpo dele – Mas sério, eu nunca vi poder mais espantoso do que tu usou ontem, eu vivi com sangue do lobo a vida inteira, eu era um e nunca nem sonhei que era possível algo parecido, e sua marca crescer, cacete! Isso me deixou com cagaço. – Finalmente jogava uma camisa velha sobre o corpo – Vem, vamo tomar café, eu comprei bolo ontem, de geleia de amora.

    Prosseguia falando durante o caminho e o café – Você quer ajudar, beleza, eu respeito isso, a gente tá aqui pra isso, mas tem que fazer da maneira certa e segura pra você. – ele respirou fundo como se pudesse se arrepender do que ia falar e olhou seriamente pra Emillie – Tia Elise, ela mora na sua rua com a esquina pra treze, perto do campinho, não tem erro. Diz pra ela que Connor pediu pra ela te ensinar como costurar lobo. Ela é meio zureta, mas tu vai gostar dela, ela é mó barato. – Parecia ter um tom saudoso nas palavras, lembrava da tia e em como ela e a mãe eram totalmente o oposto.

    Terminado o café fazia sua higiene dava um beijo digno na namorada – Te vejo mais tarde? – Dizia enquanto começava a limpar a mesa do café, aquele dia tava mais devagar e a casa tava uma zona tinha que arrumar todas aquelas cagadas.

    [/quote]
    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 829
    Reputação : 28

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Sab Ago 22, 2020 4:22 pm

    Ela minimiza com gestos e poucas palavras a menção ao seu poder e a sua aparente fraqueza. "Desculpa, mas eu não tenho estômago pra costurar ninguém. Fazer um curativo com fita adesiva e gaze? Claro, quem nunca. Mas não não. Sem agulhas. Minhas mãos tremem demais." Ela gargalha mostrando a mão que treme com as risadas. "Vou adorar conhecer sua tia. Vamos lá quando?" Ela fala com bolo demais na boca piscando para você enquanto luta com a chave para abrir a porta. Claramente estava nos planos dela fazer uma saída elegante, mas ela estava presa e com uma mão cheia de bolo e a outra enrolada demais com sua bolsa para abrir a porta. Porém parece feliz. Rindo de novo, dessa vez da própria falta de jeito.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 430
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Sab Ago 22, 2020 6:58 pm






    PThwhox.png

    Não tava esperando que ela quisesse que ele fosse junto, aquilo de uma forma ou de outra era quase como se fosse apresentar a namorada a mãe, sentiu uma adrenalina, riu de nervoso por que sabia o que vinha depois disso, eles iam ficar putos por ele ter surrupiado uma Sangue do Lobo que tava sendo protegida a base de fetiche e tudo, mas não só ela sendo namorada dele logo o velho Trovão ia tá cobrando netos, não que não quisesse aquilo, mas não queria a pressão e talvez fosse por esse motivo que mesmo já tendo tido sua cota de namoradinhas nunca havia levado nenhuma pra apresentar pros pais, mas era obrigado a admitir que Emillie tava num outro nível.

    - Lobos não precisam de costura não, eu nem sei o que ela faz direito, só sei que quando a galera lá tá ruim é ela que dá conta deles, e a única vez que eu passei por lá nesse estado eu tava apagado. – fala aquilo como se fosse uma quarta-feira qualquer.

    Ele se aproxima e segura a bolsa dela, pra ela ganhar firmeza na mão, mas não tenta fazer a coisa por ela, foi difícil aprender a respeitar aqueles pequenos limites, mas aprendeu que era só o jeito dela. – Ok eu vou ver com meu primo que horas a gente pode aparecer por lá. Se der hoje quando você sair do trampo. – respirou fundo e olhou dentro dos olhos dela – Mas se tá ligada que isso é tipo oficializar a gente né? – foda-se, abriu um sorriso – Ela não é a senhora Ash, mas minha mãe vai saber... Por mim demorou! – a briga já tava comprada, tava feliz com ela pra deixar o medo da represália dizer que não podia, agora ia até o fim, eles iam descobrir mais cedo ou mais tarde mesmo, ainda assim a olhou apreensivo esperando uma resposta definitiva se era de fato o que ela queria.

    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 829
    Reputação : 28

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Seg Ago 24, 2020 12:13 pm

    Ela fica visivelmente feliz com a ajuda e assim que a porta está aberta ela finge que está brava por ter ajudado. Ela não é muito boa nisso e fica rindo o tempo todo com a boca suja da geleia de amora e farelos. Já do lado de fora ela faz sim com a cabeça enquanto você fala. Alguns carros passam fazendo barulho, mas ela não desvia os olhos e quando um vizinho passeando com o cachorro dá um aló ela só acena com a mão e faz um barulho com a boca cheia.

    No fim ela coloca a mão no seu rosto e cheiro dela enche a sua cabeça. "Fica calmo, vai ficar tudo bem. Eu sei me comportar senhor canino. Eu vou trabalhar e pensar no que eu vou vestir, ok? Elise parece um docinho." Ela não espera resposta, traça os dedos pelo seu rosto enquanto caminha para longe.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 430
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Seg Ago 24, 2020 4:27 pm






    PThwhox.png

    Ele sorri e retruca – Eu to com mais medo dela que outra coisa. – ele fala, mas nitidamente é uma brincadeira, tava feliz, os olhos chegavam a brilhar.

    O vizinho passa quase em branco, mas ele acena de volta e logo leva o dedão no entorno dos lábios dela limpando o farelo e da geleia lambuzada.

    Quando o nariz se enche do cheiro a vontade é de nem deixar ela ir, mas ele se policia e fica olhando ela se afastar até dobrar a esquina em direção ao ponto de ônibus, tava vivendo o lobo de verdade, em torno do território, alcateia e da parceira, sair daquele ciclo e ir ver tia Elise ia fazer bem pra ele, e ia dar um orgulho pessoal.

    Ficou parado mais tempo que devia na porta, sonhando acordado, rindo sozinho imaginando quando o vô ia pedir por netos, lambeu o dedo sujo de geleia dos lábios dela e entrou fechando a porta.

    Caçou o celular até encontrar ele debaixo de uma das almofadas do sofá, nem lembrava como ia tinha ido parar ali, tomou em mãos e se pôs a escrever pra Brendan.

    - Tá tudo certo por aí?
    - Todo mundo bem?
    - Rola de visitar tia Elise hoje de noite por volta das 7:30 – 8:00?
    - É pra fazer uma social, e uma consulta, nada demais.


    Fazia tempo que ele não entrava em contato, tava ciente de como o pessoal tava trabalhando na situação dos puros e ele ocupado demais com os próprios problemas.

    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 829
    Reputação : 28

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Qua Ago 26, 2020 10:53 am

    Brendan demora quase uma hora para responder.

    "Hoje não dá. Ela tá ocupada. Amanhã as 17. Ela gosta de chá e fica mais social com chá. Geral tá bem aqui, mas os caras lá fora tão cortando dobrado. Richard tá revoltado e eu to achando que ele tá perdendo a manha. Isso ou ele encontrou um jogador melhor na outra mesa."

    Depois disso ele começa a perguntar coisas menores. Coisas sobre você e sua adaptação. Ele parece genuinamente preocupado, se é que dá para ser isso através de mensagens.

    "Como tão indo os treinos? As noites sem dormir são fodas. EU sei. No inverno pode ser pior. Muito sono e o frio queimando a pele toda hora lá fora. Não deixa isso derrubar seu time e depois melhora. A gente tá num momento muito louco e no começo é sempre cheio. Vocês vão entender que nem todas as partidas precisam ser jogadas. Já tem um cobertor quente? Dormir é importante cara. Isso e largar café é ótimo pra dormir"
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 430
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Qua Ago 26, 2020 4:11 pm






    PThwhox.png

    Enquanto a resposta de Brendan não vinha se pôs a arrumar a garagem, aquela porra tava uma zona, jogava as roupas sujas com bastante alvejante na máquina de lavar também.

    O resto do litro de alvejante pra tirar todo aquele sangue seco da garagem, mas colocava as coisas em ordem.

    Não respondeu imediatamente também, ficou ocupado cuidando da casa, no final da manhã e de tarde ia ter alguns clientes, tinha que ir pra academia, treinar, ir na faculdade também.

    - Blz
    - Tá perdendo nada, a coisa com os nazistas deve tá feia, se for isso mesmo, se prepara que vai vir chumbo grosso e a gente vai ter que tankar.


    Perdeu um pouco do tempo ali se jogando de volta pra normalidade trocando mensagens com o primo.

    - E pensar que de início eu achava que essa coisa de café era sacanagem!!! kkkkkkk
    - Já tá tudo no esquema mano, mais uma ajeitada aqui e ali e a coisa vai ficar 100% do jeito que eu quero.
    - Só segui seu conselho tu tava certo, larguei de ser bocudo e comecei a fazer minha parte.
    - Vou indo nessa, amanhã então por volta das 17, mesma entrada de sempre.
    – a entrada de sempre era a rua 5.

    Agora ele mudava o contato e mandava mensagem pra Millie.

    - Tentei ver pra hoje, mas ela tá ocupada, mas tá de boas a partir das 17 amanhã, vai pegar o turno da manhã de novo pra ficar com a tarde livre?

    Enquanto isso ele começava agora a resolver as coisas do dia a dia, tinha que ir comprar chá, camomila pois achava gostoso e chá preto por que era tradicional, qual tia dos gatos não bebia chá preto na Inglaterra? Já deixava o presente pronto pro dia seguinte.

    Seguia pra academia, tinha cliente às 11 horas, o cara amigo do pai com crise de meia idade, com a barriguinha de chopp que tava querendo colocar o shape, pelo menos ele tinha folgado a agenda já que não ia poder visitar a tia...

    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 829
    Reputação : 28

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Sab Ago 29, 2020 9:07 am

    A marcação do dia seguinte dá problema e tem que ser adiada mais duas vezes. O que só aumentou a ansiedade de Connor. Millie entendeu bem os atrasos. Ela tinha se adaptado a realidade irreal e inconveniente da vida uratha. Claro que todas essas mudanças ficavam no caminho de uma agenda estável e isso atrapalhava as aulas. Nada pode ser realmente perfeito.

    Brendan estava esperando na porta dá tia, um dos gatos dela tentava assassinar os cadarços do sapato velho. O céu já estava perdendo a cor, na verdade, ganhando as cores do por do sol. Millie desce da caminhonete em uma nuvem de perfume doce, vestida com um longe cardigã vinho feito a mão e uma calça jeans folgada. Mesmo assim ela parece deslocada saindo daquele carro. Brendan parece concordar, também parece estar sentindo um cheiro horrível. O elodoth logo joga um punhado de folhas na boca.

    Duas crianças passam a toda de bicicleta e a parente os acompanha com os olhos, a preocupação estampada nos olhos dela. Brendan acena abrindo o portão e entrando sem esperar vocês atravessarem a rua. Lá dentro, no quintal, os gatos fogem de vocês com miados de desgosto. Tia Elise está sentada em uma mesinha do lado de fora mesmo. Essa mesa não estava lá da ultima vez, foi posta especialmente para vocês. O fogão a lenha crepitando lentamente logo ao lado, o cheiro de madeira queimando. A chaleira no fogo e biscoitos em uma delicada travessa de vidro.

    Brendan ajuda Elise a se levantar e os apresenta. Millie está visivelmente amedrontada. Não é do escuro já tem um bando de luzinhas penduradas na varanda. Nem de gatos. Os braços dela estão junto ao corpo de forma protetora. Ela aperta a mão de Brendan e cumprimenta a tia com um sorriso que parece genuíno. Mas na hora de sentar nas cadeiras de madeira rusticas, você entende a razão do medo. Segue seu olhar até o belo, e tão delicado quanto a travessa, jogo de chá. As colheres, você sabe de tocar, são prata.

    O elodoth que não se sentou com vocês trás a chaleira com água fervendo para a mesa. Ele espera que encham suas xícaras com o chá de preferência antes de despejar a água. Na mesa, junto ao chá que Connor trouxe alguns potinhos com folhas ressecadas. Millie parece paralisada com um sorriso assustado no rosto, aterrorizada com a ideia de destruir tudo aquilo sem querer.

    Ela aperta a perna de Connor com força vinda do panico que sente. "Pode pegar pra mim?" no seu desespero ela nem diz qual ela quer e nem tem coragem de apontar. "Não se preocupa menina, eu não mordo." Tia Elise diz com uma risada amigável. Ela está arrumada para a ocasião. Com um vestido florido e seu melhor cachecol. "Nem os gatos também." Nesse momento Brendan para seu trabalho com a água quente "Mentira, eles mordem e arranham." e é recompensado com um tapa leve e estalado da tia. Os dois riem. Millie olha para eles rindo. mas não se move.

    No escuro os gatos olham vocês com seus olhinhos brilhantes. O som dos carros lá fora disputa com a velha vitrola que está arranhando um disco antigo lá dentro da casa. O ar ainda carrega um pouco do calor do dia.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 430
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Sab Ago 29, 2020 4:51 pm






    PThwhox.png

    Tinha ficado frustrado com aquela merda, a vontade era de perguntar o que diabos estava acontecendo que não podia tirar uma tarde pra ir ver a tia, mas se continha pra não parecer desrespeitoso.

    Finalmente o dia tinha chegado ele sai do carro, tem até um toque de orgulho na face, numa mão ele tem dois sacos de chá, a outra envolve Emillie e traz o corpo dela pra perto dele, ele para perto do primo na entrada.

    - Essa coisa ainda vai te dar um treco, sempre que eu te vejo tu tá mascando isso. – ele estende a mão em cumprimento – Emillie esse é meu primo Brendan. – Apresentava os dois e rumava pra dentro.

    Observava como os gatos reagiam, já não sabia se era por causa dele ou dela que faziam aquilo, já que não tava mais nas graças do Corvo igual o dia que chegou ali colocando o pulmão pra fora, e agora mais esclarecido imaginava que os gatos eram ligeiramente atraídos por algo do outro lado, no entanto não seria deseducado em olhar, ainda mais com Brendan com os olhos pregados nele o tempo todo.

    Connor faz o melhor possível pra que as apresentações ocorram bem, ele beija o rosto da tia e lhe faz um carinho no ombro, e logo apresenta Emillie a ela.

    Finalmente todos sentados a mesa ele coloca um pouco de camomila na xícara dele. – Qual você prefere? – ele pergunta a Emillie, bastaria a resposta dela e ele colocaria a erva pra Brendan despejar a água quente.

    Ele sorria com aquela coisa sobre os gatos e entrelaçava uma das mãos na de Emillie por debaixo da mesa, só pra dar a ela um pouco mais de confiança.

    Bebericava o chá – Eles só não mordem você. – dava uma risadinha – Pode ficar tranquila, aqui tá tudo em casa. Tia, ela é Sangue, e minha namorada, a gente tá oficializando as coisas hoje. – Aquilo era novo até pro grandalhão, afinal ele nunca tinha feito aquilo antes. – Só não deixa isso bater no ouvido do vô, por que cêis já sabem. – ele olhava principalmente pra Brendan aquela hora.

    Então tratava logo de tirar a atenção de cima de Emillie e dele e jogava pra Brendan –Por falar em vô tu já fez aquela escolha? Heim? Ou tá pronto pra contrariar o véi? – estampava um sorriso no rosto, parecia se divertir genuinamente com aquela sinuca de Brendan, mas a verdade é que já tinha se passado meses, aquela coisa já tinha com certeza se resolvido, queria só saber o resultado.

    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 829
    Reputação : 28

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Dom Ago 30, 2020 8:12 pm

    Connor escreveu:Essa coisa ainda vai te dar um treco, sempre que eu te vejo tu tá mascando isso.

    "Ajuda com o cheiro." Brendan diz enquanto sorri radiante para Emillie. Seu primo mudava fácil de pele, charmoso e elegante. Ele beija a mão da parente e imediatamente segue para dentro.


    Connor escreveu:Qual você prefere?

    "Aquele ali." Ela aponta com o nariz com medo de se mexer. Medo de quebrar alguma coisa.

    Connor escreveu: Só não deixa isso bater no ouvido do vô, por que cêis já sabem.

    "Como se já não soubesse." Diz Brendan casualmente e Tia Elise Ri alto. "Velho fofoqueiro aquele lá. Sempre enfiando o nariz em tudo, sabe? Eu passei anos agradecendo porque ele me deixou sair daqui."

    Connor escreveu:Por falar em vô tu já fez aquela escolha? Heim? Ou tá pronto pra contrariar o véi?

    "Ele não ordenou nada. Não é o estilo dele, mas já viu ele tentando uma sugestão sútil?" Tia Elise sorri nostálgica. "Sútil feito uma avalanche." Então ela gargalha e bate as mãos na mesa até parar de rir. Os olhos de Milles ficam esbugalhados enquanto ela olha as xícaras tremendo apavorada. "Mas seu avô sabe o que? E qual problema disso?" Ela olha de um pro outro.  "Nada menina. Nada, é só um velho bobo e mandão." Levando, com uma mão perfeitamente firme, uma xícara a boca. As bochechas da Tia estão rosadas e até Brendan parece contagiado pela alegria dela.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 430
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Seg Ago 31, 2020 5:53 am






    PThwhox.png

    Brendan escreveu:"Como se já não soubesse."

    - Sério!? Como? Ele nunca sai daquela casa velha dele. Bem tirando as horas que ele tá trampando, mas vô não é do tipo que compra flores, ou curte jardinagem! – ficava genuinamente surpreso, mas apenas por um instante. – Ahhhh, Dona Ash, é, eu evitei o máximo que eu pude, melhor dizendo até que a situação tivesse fora do alcance dela. – dizia quase revirando os olhos.

    Brendan escreveu:"Ele não ordenou nada. Não é o estilo dele, mas já viu ele tentando uma sugestão sútil?"

    Ele sorri com a “escolha sutil”, mas definitivamente dá uma gargalhada gostosa com a afirmação da tia Elise – Sutil igual elefante em loja de cristal. – E continuava rindo mais um pouco.

    Emillie escreveu:"Mas seu avô sabe o que? E qual problema disso?"

    Ele olha pra Emillie com um olhar malicioso – Que a gente tá junto, fazendo... – Ele gesticulava meio perdido, querendo ganhar tempo pra escolher as palavras – Fazendo atividades de adultos, e ele do jeito que é, vai ficar me “sugerindo” – aspava com as mãos no ar - netos, eu acho isso meio inconveniente. – fazia uma cara de desculpas, mas honesta – Não que eu não queira filhos, um dia, depois da facul, empregado e com uma grana mais estável, no tempo certo. – a verdade é que ele nunca havia discutido aquilo com Emillie, e ainda era muito cedo pra essas coisas.

    Ele olhava pra Tia Elise e compartilhava da mesma alegria dela e de Brendan era tão raro ter aqueles momentos em família, que eles começavam a ficar cada vez mais valiosos.

    - E você tia como tá? Mãe tem vindo aqui? – Tava interessado de verdade no bem estar da tia, bebericou mais um pouco do chá e a encarou com um olhar amigável.

    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 829
    Reputação : 28

    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Qui Set 03, 2020 5:57 pm

    Connor:
    Ahhhh, Dona Ash, é, eu evitei o máximo que eu pude, melhor dizendo até que a situação tivesse fora do alcance dela


    "Um grande clã de fofoqueiros, nós somos. Quanto mais velhos pior." Tia Elise gargalha e faz um gesto de que está de olho na direção de Millie. A senhora ri ainda mais com a reação da garota que fica vermelha e finge se esconder atrás das mãos.

    Connor escreveu: ...netos, eu acho isso meio inconveniente.

    Millie dá um pulo sentada e consegue se engasgar com o chá, derramar em vocês dois o que sobrou e assustada com a queimadura ela grita e bate na mesa com o joelho. Xícaras rolam e caem. Biscoitos são arremessados. Brendan segura a água quente ainda na chaleira. Tia Elise fica olhando para ele assustada. Imóvel...

    Então ela ri de novo enquanto Millie, que só não caiu no chão com cadeira e tudo porque você segurou as duas, roda em volta de si mesma pedindo desculpas e tentando se limpar. "Não queria, eu juro. Não foi de proposito. Não queria derrubar nada. Bisnetos, Connor! Não. Jesus desculpa." Ela tenta pegar uma xícara e bate a testa na mesa. Completamente surpreendida pelo objeto inanimado ela olha de um para o outro e parece pronta para chorar, mas vê tia Elise, que já está tendo dificuldades para respirar de tanto que ri, e não consegue não rir ela mesma. Millie se senta com a mão na testa e ri. Ri com os olhos cheios de lagrimas e as bochechas vermelhas.

    Quando os ânimos se aquietam o bastante a conversa retorna. "Sua mãe só tem vindo aqui quando precisa. Ela tá tão ocupada menino. Parece que não dorme de tão agitada. Ela tá morrendo de preocupação." Ela dá um gole de sua xícara, a única que ficou a salvo, enquanto Brendan enche novamente as suas. "Seu primo disse que tá morando com uns amigos. É verdade? Eles são muito sujos? Se precisar pode vir morar aqui. Os gatos não ligam. " Ela delicadamente ajeita uma flor no cabelo. Brendan sorri para a tia e Millie parece derretida com a senhorinha, ou com a própria vergonha. Difícil saber.

    Brendan o tempo todo observa mais do que participa. Não só um parente, mas guardião dá pequena senhora com a perna de plastico e aço inoxidável.
    Conteúdo patrocinado


    Connor Mcleary - Página 5 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Set 29, 2020 11:57 pm