Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 3 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.




 

    Casa dos Algozes

    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1334
    Reputação : 62

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por thendara_selune Sex Nov 05, 2021 10:39 am

    @Bravos

    Axel fala, Chloe assentiu com suas palavras e aproveita para dizer mais alguma coisa a todos ali.

    -Prefiro comer, mas só pra encerrar o assunto antes de cair de pau na comida…-O riso dela é vibrante, mas logo o encerra para falar em um tom sério. -Acredito que podemos usar notícias locais desses meses que transcorreram em caos,para acharmos vestígios de crimes que nos levem aos tals “N”.- Sua voz é suave sem qualquer resquício do medo. - Eu não quero agir de maneira indiscreta, tenho um rosto fácil de lembrar e prezo que possamos agir sempre pensando em consequências e repito existem caçadores sedentos por aí...Podemos lidar com dois, mas um punhado deles famintos e cheios de artimanhas que podem custar a vida de um dos nossos não me parece nada atraente!- Havia aquele tom de aviso que se desfaz quando os lábios se curvam em um sorriso educado. - As Ong podemos lidar com elas, Sam é veterinária e pode atestar que vem acontecendo caça indiscriminada, -Olhou a morena e depois prosseguiu.-  acredito que existam informações sobre  a destruição dos habitats naturais além do desmatamento, muita coisa pode ser feita e assim manter o Totem e demais entidades ligadas a reserva satisfeitos!-

                                                                     
       ***


    @Ankou @Bravos @Bastet @JTaguchi

    Connor dava uma espécie de alerta e  o assunto não era algo que a ruiva quisesse tratar de imediato, mas se o alfa assim quisesse mesmo a contragosto teria que seguir as regras da alcateia. Samantha então se fazia ouvir do jeito dela. A personalidade da morena era forte, havia traços na sua voz que apontavam tristeza e talvez amargura. O que ela tinha passado até ali ainda devia rasgar seu íntimo e ainda mais com duas criancinhas pequenas. A ruiva sempre foi dada a sentir as emoções alheias, mas quando chegou em Dover se blindou demais para tudo, porém com o passar dos meses e até pelo esforço da própria Sam em criar laços era impossível não enxergar os sentimentos flutuando ao redor dela.

    -Ela tem razão Connor.- A voz dela não tem repreensão, mas era evidente que concordava com cada palavra dita por Sam. - Imagino o quão duro é para todos nós lidar com tudo, a morte sempre espreitando e isso torna momentos como esse um pequeno oásis em meio ao caos que vivemos.- Chloe suspirou pesadamente e seus lábios curvaram-se em um meio sorriso. - Não faço ideia do que você passou, nunca fomos próximos, mas um lobo que persegue seus fantasmas sozinho acaba caindo dentro de um abismo solitário e isso é ruim...Pureza, glória e sabedoria são uma tríade desafiadora, tentadora demais, mas às vezes é bom se prender por um breve momento nessa ilusão apaziguadora...Fingir que temos tempo, que podemos viver isso tudo…- Ela olha ao redor e depois observa Sam com os bebezinhos. - Eles são puros em mundo tão cruel e impuro...Se a gente perder esses segundos tão frágeis, vamos nos arrepender e pode ter certeza que não quero carregar arrependimentos, conto com sua tenacidade Connor, com a sapiência de Axel, com o coração de Sam, até com a rebeldia da  Skye  e quem sabe possamos contar com o olhar afiado de Greg em breve!-  Dava um meio sorriso porque sabia que tudo era difícil naquela vida, mas ainda assim podiam se prender a um fio de normalidade vez ou outra.

    - Os nossos parentes também se arriscam, eles são um elo importante para nós, nossa âncora nesse mundo que nos faz repensar em tanta coisa e por hoje quero desfrutar disso com eles também...Até uns meses atrás era como eles e agora o peso que sinto é opressivo, mas ao mesmo tempo me faz entender um pouco do que vocês tem passado antes da minha mudança!-


                                                                   
         ***

    Depois do papo sobre ir caçar logo ou não. @JTaguchi e @Bastet


    Chloe deus alguns passos movendo o corpo, arrumando o cabelo em um coque para poder comer alguma coisa sem os fios atrapalharem. Optou por um pedaço de carne que estivesse bem passado. Enjoava com facilidade ao mesmo passo que sentia fome noturna ou a cada dois segundos precisava ir ao banheiro sentindo que não conseguia beber uma gota de água sem que sua bexiga fosse estourar. “Ossos do ofício gestacional” sempre pensava nisso observando as mudanças no corpo, aquilo era incrível e imaginar que não era uma mulher comum a deixava sempre admirada pela maneira que o metabolismo dela parecia funcionar diferente. Tudo era tão novo, sentir todas as gamas de cheiros, as notas suaves de um perfume, a podridão flutuando no lixo, os sons das buzinas, o coração acelerado, uma estranha inconstância entre racionalidade humana e desejos primitivos. Olhar a lua em sua plenitude, sentir-se parte dela, mas ao mesmo tempo tão distantes e perdida em ecos que vêm da sombra. A mente trabalhando caoticamente, medo a mordisca, mas a vontade de morder o próprio medo é maior e o corpo cresce muda para formas novas que a fazem sentir vontade de correr sem destino em algumas noites. Andava emotiva, sensível ao mundo e seus espinhos de aço que rasgavam os lobos e ferem também os Sangue do lobo, aquele momento na casa lhe parecia o melhor possível antes de voltar a correr atrás de uma presa ou embrenhar-se nas sombras.

    Em algum momento entre seus pensamentos e o sabor da carne na boca que parecia gerar uma sensação de prazer perigosa demais, mas atrativa na mesma proporção ela escuta Greg falando com Sam. Depois emenda-se na conversa após limpar os lábios com um guardanapo delicado que tira da bolsa. -Alguém andou lendo Emily Brontë.- Chloe deu uma piscadela e depois sorriu. -Sou apreciadora ou “fangirl” do personagem, mas por motivos que nem posso dizer.- Um novo sorriso malicioso surgia.- Wendy tem bom gosto, acho que se tivesse um gato o chamaria de senhor Bigodinhos ou Lady Bolota ou quem sabe Caramelo...Escolher nome não faz parte de minhas habilidades.- Passa a mão no ventre e ri para a morena e Greg. - Mas que mundo pequeno vocês parecem ter uma linha que os interliga. Dulce é uma mulher incrível e as crianças são tão fofas!-   A voz dela tem aquele tom meloso e bobo. - Não vejo a hora de ter os meus correndo por aí, me deixando louca e imagino o tempo inteiro se vou conseguir lidar com eles como a Sam ou a Dulce!- Lembrou da família, queria que eles pudessem entender como ela se sentia, queria que os avós cuidarem deles que os carregassem e ninasse, mas as crianças não teriam isso e nem Chloe teria de fato a tão sonhada vida de uma mãe vendo os filhos crescerem em mundo no qual não existisse perigos. - Wendy é uma garota de sorte, você parece ser muito zeloso Greg quase um irmão. - Mastiga mais um pedaço então escutando a resposta dele e de Sam.

    OFF:
    JTaguchi
    Cavaleiro Jedi
    JTaguchi
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 273
    Reputação : 3

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por JTaguchi Dom Nov 07, 2021 5:14 pm

    Sam escreveu:- Sim... Espera, vocês se conhecem? Ela tava fazendo uma encomenda, foi no mercado buscar umas coisas que faltaram. Pedi pra trazer mais carne... Aproveitar a churrasqueira ligada.

    O olhar de Greg para a tela é incrédulo. Ele pisca algumas vezes, visivelmente impressionado com o que vê. Não esboça nenhuma reação mais forte do que isso - seria indecoroso demais para um Senhor da Tempestade. Mas precisa reconhecer que achava que ela estava morta.

    "O marido dela era um dos meus irmãos", responde, com a voz baixa. "Eu gostaria de vê-la assim que você julgar adequado. Pensei que todos tivessem morrido."

    Então pega o celular novamente e digita mais uma mensagem:

    Venha logo. Descobri uma coisa.

    Chloe escreveu:- Alguém andou lendo Emily Brontë.

    Greg revira os olhos, quase rindo.

    "Até demais", conta. "Se você comentar isso perto dela, vai ouvir uma palestra interminável a respeito de tudo que tem a ver com esse livro."

    É estranho, mas ele se pega sentindo-se levemente relaxado. Está até se dirigindo com menos formalidades aos presentes, como se estivesse se sentindo mais em casa. Pega mais carne, depois dá um gole na cerveja. Sente vontade de fumar.

    Chloe escreveu:- Wendy é uma garota de sorte, você parece ser muito zeloso Greg quase um irmão.

    "Vizinhos desde sempre", conta. Está claro que estão todos tentando descobrir que tipo de relação os dois têm. "Vi essa garota nascer. Acho que vocês têm a mesma idade."

    Então ele se vira para Axel.

    "Quanto ao caso dos neo-nazistas, gostaria de saber se vocês têm algum contato na polícia", disse. "Eu posso fazer um cruzamento de informações e pegar um ou dois casos que foram arquivados. Em Eastmound, eu trabalhava como consultor da polícia em casos mais complicados. Gostaria de começar a mesma coisa por aqui."

    OFF:
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5377
    Reputação : 399
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bravos Seg Nov 08, 2021 7:47 pm




    Axel Brown

    Quando Connor fala que talvez tenha um clamado, Axel o olha com certa repreensão. - Você tem que parar de guardar essas informações para si. Essa alcatéia já sofreu muito por conta de meias verdades e fatos encobertos. Eu espero que não volte a sofrer pelos mesmos motivos. - Ele não exigiu que falasse sobre aquilo naquele momento, até porque não teriam nem braços para isso tudo. Já tinham coisas o bastante para fazer. - Vamos fazer um almoço estendido... Mais para o fim da tarde começamos os afazeres. - O elodoth pisca para Sam.

    Ele não iria descuidar das responsabilidades, mas queria estar com aquelas pessoas. Às vezes elas vão embora para não voltar mais e nem dá tempo de se despedir. Enquanto já confraternizavam, Gregory pergunta sobre algum contato na polícia. - Sim, temos Sílvia, uma parente nossa. Ela trabalha lá. Chloe vai apresentá-los. - Ela tinha falado antes da possibilidade de se machucarem naquela caçada. - Por mais que nazistas possam ser bem armados, não devem ser o bastante para machucá-los de verdade, ainda mais se vocês fizerem a tarefa de casa. - Diferente de Connor que palestrava, Axel dava um conselho descompromissado e relaxado. Ele confiava que iam dar um jeito.

    O almoço se alonga e quando já está perto de 16h, Axel de levanta. - Agora, vamos às responsabilidades. - Connor já deveria estar tratando do loci. Ele ia encontrá-lo. Ele acena também para Sam. Dependendo de como as coisas andassem, eles já poderiam ir atrás da Vingança que Espera. - Vamos nessa?

    A gente vai se relacionar bastante nas tarefinhas em trio What a Face melhor deixarmos essa cena subentendida, senão pode demorar demais.






    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1610
    Reputação : 57

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Ankou Seg Nov 08, 2021 10:16 pm


    Connor dá uma gargalhada conforme Axel se refere as suas meias verdades, ele olha o Elodoth de maneira incisiva - Algumas coisas são melhores enterradas num buraco atrás de uma parede de concreto bem feita, mesmo que fina. - ele dá uma piscadela, como se ele devesse entender o que ele falava, senão seria uma conversa pra outra hora, nem queria atiçar o novato ou ninguém a correr atrás de um clamado ou possível clamado.

    --

    - Ilusões apaziguadoras se transformam em mortes reais bem depressa, como uma facada de prata entre as costelas no meio da multidão, em um festival de dança aparentemente normal - ele fica pensativo e balança a cabeça em negativo, discordando de Sam e Chloe, mas era notório ele dar um exemplo tão específico.

    --

    Ele não retorna de sua forma canina, mas tinha pouca ou nenhuma vontade de ficar ali fazendo resenha enquanto os puros trabalhavam pra ferrar com eles, queria resolver os pequenos problemas e cuidar dos grandes, no momento seguinte ele some entre as sombras todo mundo sabia pra onde ele ia considerando a direção, o rastro ficava bem evidente pra quando Axel fosse segui-lo.
    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1334
    Reputação : 62

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por thendara_selune Qui Fev 03, 2022 11:20 pm

    - Como foi com todos? — Chloe pergunta quando estão juntos. - Eu fiz o possível, gastei alguma coisa, acabei conseguindo espaço para falar e tive a ajuda necessária. Quem sabe a conscientização dure e gere frutos permanentes sobre a situação da reserva.- Ela parecia cansada.- Fui a escolas, estive em associações de moradores e até o corpo de bombeiros fez um pronunciamento que contribui muitíssimo,mas...-Franziu o cenho antes de continuar.- aparentemente tem um serial killer na reserva!-

    Roupinha:
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1610
    Reputação : 57

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Ankou Qui Fev 03, 2022 11:53 pm





    Connor cantarolava a musiquinha de ninar assustadora, o russo perfeito. Não era surpresa ver ele em cima do muro que dava pros fundos do quintal mais ermo mas ele não fazia nenhum barulho ao chegar ali, o olhar era selvagem, tanto quanto podia ser o de um uratha jogado três semanas dentro da selva, Samantha conhecia aquele olhar melhor que ninguém ela já o havia presenciado antes, mas havia algo diferente dessa vez, havia uma satisfação quase perversa.

    Ele só vestia uma cueca box suja, a roupa tinha virado parte da última fogueira que havia acendido poucas horas antes certificando-se que não tinha sobrado um fio dela,  já não tinha sobrado mais muita coisa inteira de qualquer forma , numa mão carregava uma sacola cheia de lixo e plantas arrancadas na outra um cordame improvisado pendurava pistolas, revólveres e rifles, uma bolota na lateral por dentro da cueca se revelava uma outra sacola cheia de munições dos mais variados tipos.

    - Serial killer? - Ele gargalha com uma satisfação quase insana. - Então parece que funcionou certo? - ele diz saltando do muro pro quintal da casa, a pergunta pra Chloe era quase retórica, ele parecia extático demais pra pensar na quantidade de merda que aquilo ia acarretar, mesmo que já soubesse.

    A barba grande de semanas sem fazer davam ele de volta aquele aspecto medonho, o cheiro que exalava não era dos melhores, terra, suor e lobos, mas não era exatamente de quem havia ficado aquele tempo todo sem banho, tampouco era o de alguém que tinha visto um sabonete nos últimos vinte e um dias.

    Ele solta todas as tranqueiras em cima da mesa e se aproxima do tanque de lavar roupa pegando a barra de sabão, logo ele está debaixo do chuveirão da piscina se lavando sem expor as partes íntimas e sem se incomodar com o frio e a água gélida, como se fosse feito de ferro. O banho é rápido e nada luxuoso o bastante pra tirar o odor forte e a sujeira.

    Ele se senta em uma das espreguiçadeiras da piscina - Cadê meus bebês Sam? - o coração do Rahu agora estava calmo, quase satisfeito, mas ansiava em ver as crianças.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    Bastet
    Adepto da Virtualidade
    Bastet
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1762
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bastet Sex Fev 04, 2022 6:49 pm




    Samantha chegou na casa pelos fundos, usando uma roupa de correr. Tinha uns matos no cabelo, mas no geral parecia limpa, apenas suada. Chloe já tava lá, Sam cumprimentou e entrou na casa, pra conferir Dulce, as crianças e dar mama para os gêmeos. Depois voltou.

    Ela se sentou em uma mesinha que tinha do lado de fora, tirando um caderninho moleskine do bolso do casaco e um lápis. Começou a rabiscar alguma coisa pra não esquecer e fazer uns desenhos nada artísticos.

    Quando Connor chegou, ela parou de rabiscar, olhando pra ele e pra Chloe, pensando como pareciam opostos. Como aquela alcateia tinha dado certo era realmente um mistério.

    Deixou os dois falarem primeiro, feliz que as coisas tinham dado certo. Bem, da melhor maneira que foi possível, é claro.

    - Eu consegui algumas coisas também. Mais do que eu achei que iria, na verdade – apesar do rubor na face por ter feito uma corrida há pouco tempo, os olhos fundos de Sam denunciavam que as semanas tinham sido cheias. Bebês, canil e a empreitada para descobrir as coisas que Axel tinha designado. Ela suspirou – Eu consegui afastar alguns espíritos que causavam problemas para a Corte dos predadores. O que acho que pode ajudar na negociação... Além de conseguir catalogar Ban e Banes de  de muitos dos subordinados da Vingança que Espera.  – percebeu o mato no cabelo e tirou, guardando ele dentro do caderno. – Erva daninha. Os espíritos do cervos não resistem. E onde tem cervos tem predadores... – disse, orgulhosa. – Tenho uma lista extensa, acho que é melhor esperar o Axel pra passar tudo, mas se quiserem ver – bateu o dedo no caderninho.

    Quando ouviu sobre o serial Killer, estranhou... Mas a resposta de Connor fez ela olhar pra ele - Um serial Killer não pode pegar bebês – um leve humor, ao perceber que Connor estava orgulhoso daquele rumor... Mas logo ela ficou séria – A Dulce acabou de colocar eles pra dormir...  



    Samantha Doiley
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5377
    Reputação : 399
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bravos Ter Fev 08, 2022 11:42 pm




    Axel Brown

    O elodoth estava com olheiras cavadas. Os últimos dias havia sido intensos. Cada um se esforçava por uma ponta para fechar aquele bendito daquele acordo. Ele estava com as roupas de construtor. — Ainda não consegui dormir, foi da Sombra direto para a construtora, visitas e a porra toda. - Mas não era daquilo que eles queriam saber. — Foi importante que agíssemos com tanta intensidade nas última semanas. Negociar com alguém que espera há tanto tempo não é fácil. - Ele se escora na parede, agora com um sorriso travesso. — Tem que valer a pena e nós fizemos! - Uma piscadela.

    — Claro que teremos nossos afazeres... Soltar presas herbívoras na reserva toda semana. Eu bancarei isso e Sam fica responsável de criar esses bichos. - Ele aponta para Samantha. — Animais nativos. Não queremos desfazer o trabalho da Chloe. - Um aceno positivo com a cabeça para a cahalith. — Toda semana precisaremos caçar com os lobos. Um de nós por vez. Então, a cada um mês e meio é seu turno. - Ele aponta para Skye e Joe também. — Poderemos contar com alguns tálens sendo renovados a cada mês. Isso vai nos dar algumas ferramentas a mais na caça, sobretudo... E por último, mas não menos importante, nosso território ficará patrulhado espiritualmente pela corte dos predadores. Vamos ter mais olhos. Não ficaremos mais desavisados. - Ele se desencosta e abre as mãos, fazendo uma breve mesura. Et voilà, é o que temos para hoje.

    Axel vai até a beira da piscina, tira as botas e dobra a calça até o joelho, antes de por os pés dentro d'água. — Agora tem uma coisa... Vingança que Espera me disse que o Terror nas Sombras está trabalhando junto do Contrato Digital. Ela também está próxima dos dois.






    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1610
    Reputação : 57

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Ankou Qua Fev 09, 2022 1:27 am

    Connor sorri sem mostrar os dentes pra Samantha, e passa os próximos minutos mexendo no celular que ele havia ido buscar dentro da casa, a pesquisa era relacionada ao “Serial Killer” algo rápido só pra jogar ele de volta pra humanidade.

    - Eu passei as últimas três semanas me divertindo. - e de fato apesar do aspecto selvagem ele parecia radiante - Pelo visto deu muito mais certo do que eu tinha planejado, um monte de espíritos do medo tentaram me foder, levei umas facadas e tiros impossíveis que fizeram curva por conta deles, as filmagens também foram uma cortesia, eles pararam de encher o saco depois da primeira semana, perceberam que tavam se beneficiando da coisa toda? Desistiram? Tavam só seguindo ordem de alguém maior? Não sei. - mas o ar dele não era nem um pouco preocupado - Mas eu tenho certeza que ninguém viu meu rosto ou minha marca, tava coberto com os trapos e lama o tempo todo. - ele diz com uma certeza inquestionável.

    - Basicamente depois disso foi só passando meu tempo pegando souvenires, uma pena, braços ou costelas quebradas dos caras? É faz parte do trampo - ele pausa e coloca um ar mais satisfeito ainda no rosto - Eu tinha esquecido como carne de cervo ainda quente do abate era bom. - Dá pra ver ele lambendo os beiços.

    - Caçar com lobos, isso é o que eu tenho feito com os primos nas últimas três semanas, isso é um acordo ou diversão? - a pergunta retórica vem seguida de uma risada contente - Coelhos - ele diz - Eles não tem a melhor carne, mas são as caças mais abundantes, mas pode ser mais e um tipo de presa. - ele diz sem contrariar nada, nem dar mais pitaco algum.

    - Seja como for, é melhor evitar a reserva a não ser que seja pra cumprir os compromissos nas próximas semanas. - é a única hora que ele parece falar algo mais sério e preocupado, no mais ele relaxa seminu e molhado sobre a espreguiçadeira mesmo debaixo daquele frio todo.

    Quando Axel revela sobre os dois espíritos ele quase dá um salto de onde estava - Ops! Isso pode ter haver comigo… - ele diz com uma cara de cachorro arrependido que tinha acabado de cagar no carpete da sala. - Nenhum dos dois gosta de mim, Contrato é ressentimento antigo porque eu fui limpar cagadas do Franco, que a mãe o tenha. Terror tá querendo me ver pelas costas porque eu bati numa galera dele, bati num monte de gente da corte do medo, mas se é assim talvez seja a hora de fazer as pazes. - Talvez Vingaça Que Espera até proporcionasse aquilo, nem sabia.
    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1334
    Reputação : 62

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por thendara_selune Qui Fev 10, 2022 8:50 am



    O cumprimento da outra faz Chloe dar um sorriso e a cumprimentar com um breve aceno. Dava pra ver ler no semblante de Samantha o  cansaço  em cumprir aquelas tarefas. A ruiva, por sua vez, mantinha um ar impecável. Logo ficou pensando em como todos são diferentes ali e ainda assim parecia que as forças ocultas que ninguém consegue nomear os juntou em uma Alcateia. Ela escuta a troca de palavras entre Sam e Connor mas não envolve apenas tira da bolsa um saquinho de frutas secas que comia devagar.

    Chloe observa os dois e recorda que desde o começo eles tinham uma boa afinidade, embora a ruiva não sentisse o mesmo por Connor, mas o respeitava por sua função e habilidade de executar as coisas. Depois de comer um pouco guarda o saquinho e limpa as mãos em um lenço. Deu uma última olhada para o Rahu, vendo que é um rapaz bonito e tão liberto da vida comum, talvez tenha sentindo uma pequena ponta de inveja porque sabia que dificilmente conseguiria se desprender de tudo da mesma maneira que ele o fez.

    Quando Axel chega o cansaço dele estava enraizado em seu rosto tanto quanto estava nos outros da alcateia. Ele fala sobre os espíritos, em seguida Connor dizia com um ar de satisfação como as coisas chegaram naquele ponto. Os olhos âmbar se prendem no Rahu de novo.  -Que bom que isso lhe causou divertimento Connor e ao mesmo passo foi muito bem executado.- Ela disse, fazendo aquele sincero balançar de cabeça que se supõe indicar espanto e admiração. Depois olhou para rebelde Skye com quem a aproximação era algo difícil de se fazer, mas torcia que ela ficasse bem e Joe parecia em um mundo distante dos deles criando linhas que os demais ainda não conseguiam entender, talvez efeito da tribo que ele fazia parte. Então complementou o que o alfa disse.   - Agora, precisamos nos manter atentos a tudo e especialmente garantir que o território se mantenha vivo e os afazeres de todos em dia.- Ainda perto da mesa olhou Sam e depois vendo Axel na piscina ficou à espera que a morena acrescentasse mais informações. Connor parecia muito confortável mesmo com o frio que os cercava.
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5377
    Reputação : 399
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bravos Qui Fev 10, 2022 10:23 pm




    Axel Brown

    — Ele ficou todo alegrinho, dá pra ver na cara dele. Deu até uma boa desculpa para não tomar banho. - Axel alfineta. Ele sabia que Connor estava mais perto de um uratha do que ele jamais foi. Axel mesmo estava longe de ser aquilo ainda. O rahu comenta dos dois espíritos. — Eu acredito que Vingança que Espera está aliada com o Contrato Digital e Terror nas Sombras. Esses seus percalços com os dois talvez não sejam um problema. Mas há outra coisa... - Ele pigarreia um pouco. — Um dia eu sonhei com Terror nas Sombras. Ele me dizia que eu havia feito inimigos. E que os inimigos que eu fiz eram inimigos dele. - Um sorriso amarelo. — Medo atrás do Espelho. Lembra de Vanessa? - Ele falava com Connor, o único que estava na alcatéia quando aquilo havia acontecido. — Eu ameacei o Medo Atrás do Espelho de forma meio inconsequente. Quem pagou o pato foi ela.

    É evidente que um semblante de derrota se assombrou sobre o rosto do elodoth. — E agora com Vingança que Espera... Eu acho que mesmo sem querer nós já escolhemos um lado. Quando Terror nas Sombras falou comigo, ele me disse que eu sabia o que era importante e que ele estaria esperando. - Ele mexia as pernas na água fria, até para mantê-las um pouco mais aquecidas. Chloe fala sobre manter o território vivo. — É meu principal objetivo. Fomos relapsos quando éramos uma alcatéia recém formada. É o tempo de provarmos para nós - e para os outros - que somos de fato uma alcatéia. Não um improviso.






    Bastet
    Adepto da Virtualidade
    Bastet
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1762
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bastet Dom Fev 13, 2022 3:48 pm




    Quando Axel chegou, Sam deu um pequeno sorriso em cumprimento, observando como ele parecia acabado. Essas semanas tinham sido intensas pra todos, até o cabelo sedoso dele tinha sofrido, coitado. Assentiu quando ele disse que valeu a pena os sacrifícios que fizeram, finalmente as coisas pareciam estar andando como deviam, mesmo no meio do caos que tava a cidade e o mundo espiritual.

    Samantha ouviu o relato de Connor, se surpreendendo com o bom humor de Axel pra provocar ele com a coisa do banho.  – Eu concordo que é melhor não dar bobeira na reserva. Os vídeos tiveram bastante repercussão... Talvez não só com os humanos né. – ainda era Sangue de Lobo quando tiveram problemas com caçadores, mas se lembrava que no primeiro ataque dos puros tinha rolado tiro de prata, inclusive no Trovão.

    Quando Axel designou ela pra criar os bichinhos, ela assentiu. - Deixa comigo. Lá no canil, aqui não. As crianças podem se apegar e a gente criar mais problemas que soluções – apesar das crianças dela e do bebê que Chloe tinha adotado serem muito pequenos, as crianças de Dulce já eram grandinhos o suficiente pra querer bichinhos de estimação. Cerberus era feito de gato e sapato por eles, quando não tava com Skye.

    Os benefícios do acordo pareciam muito bons. Assentiu quando Chloe falou sobre garantirem o território e as obrigações.

    - Falando nisso -  Sam se levantou e foi até Axel, entregando o caderninho com capa de couro – Isso pode ser útil. Ban e Bane de muitos espíritos subordinados da Vingança que Espera. A gente andando tanto do Outro Lado isso pode ser muito útil. – Sam exemplificou alguns pra todos: alguns lobos seguem o juramento. Alguns ursos que ficam em uma caverna dormem Todo Inverno. Um bando de cervos tem como bane presas de lobo. Um espírito de estrada tem como bane raízes vivas etc.

    Depois ouviu sobre o acordo da vingança que espera com os outros dois espíritos e o envolvimento dos meninos com eles. – Bem, o inimigo dos nossos inimigos sempre podem ser amigos né? Talvez mesmo com os seus desentendimentos, Connor, eles possam nos ajudar se a gente ajudar eles. É como o Axel disse, a gente tá tomando um lado com as nossas ações.. Ficar neutro não vai funcionar por muito tempo. Talvez possamos mostrar boa vontade, de alguma maneira.


    Samantha Doiley
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1610
    Reputação : 57

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Ankou Dom Abr 03, 2022 12:29 am


    A dor era muito pior depois que o corpo esfriava, não que os Dragões não tivessem ajudado, mas não precisava ser especialista pra ver um trabalho porco quando via um, ele normalmente iria pro apartamento da Sam como tinha feito pelo último mês, mas a real é que não se sentia seguro lá, a sensação agora era pior ainda, ele sabia que eram poucos os traumas que conseguiam deixar ele naquele estado, pelo visto uma bala de matar elefante ou algo assim tinha conseguido o serviço, não sabia direito, agora nem importava mesmo.

    Ele passa andando pelo bairro, o interfone de Chloe toca umas três vezes, mas ele nem fala nada, a mensagem pelo celular chega logo depois.

    Deu ruim, traz uma faca. Chama a Sam antes que ela me mate de verdade.

    Não tinha muito mais fôlego ou vontade de escrever muito mais que aquilo, a porra da pontada nas costas incomodando, devia ter algum troço lá dentro ainda, tinha quase certeza.

    Ele entra na casa e um sapato é jogado pra cada lado, ele se deita de lado no sofá e espera, mil pensamentos na cabeça.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    Bastet
    Adepto da Virtualidade
    Bastet
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1762
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bastet Dom Abr 03, 2022 1:37 am




    Sam tava no apartamento, tinha chegado há pouco tempo lá da Ivete. Dulce pedira uma carona pra ir ver a sogra e Sam deu, com saudade da mulher também. Ao chegar em casa tomou um banho, banhou os gêmeos e colocou eles pra dormir, finalmente tendo um tempinho pra ela.

    Vestiu uma camisa qualquer que achou no meio das roupas limpas, provavelmente de Connor ou Juan pelo tamanho, e se sentou no sofá com uma latinha de coca e uma bandeja de salgadinhos feitos por Dulce pra uma festa e contrabandeados por Sam para o AP naquela noite.

    Não conseguiu relaxar 5 minutos antes de começar a se sentir estranha. A sensação parecia se aproximar lentamente... Até que conseguiu identificar. Connor. Connor bastante machucado. Se levantou, xingando a pobre Ash pelo filho que tinha, pegando o celular enquanto ia ver as crianças e pegar o sapato que tinha deixado na porta do apartamento.

    Onde cê tá? O que tá rolando?

    Assim que enfiou um dos pés no coturno, a mensagem de Chloe chegou.

    P/ Chloe: Tô indo pra lá

    P/ Connor: Tô indo praí, não faz merda


    Terminou de se calçar e foi buscar os gêmeos, colocando eles no carrinho que desmontava e virava cadeirinha de transporte.

    (...)

    Dirigiu um pouco desembestada pelo quarteirão que separava o AP da casa dos Algozes. Quanto mais se aproximava mais sentia aquilo tudo e menos cuidadosa no volante se tornava. Era difícil manter o foco quando as emoções não eram suas.

    Tentou enfiar a caminhonete na vaga em frente à casa, esbarrando no carro da alcateia.

    - Puta que pariu – xingou, precisando respirar fundo pra acalmar a mente, tirar o carro e refazer a vaga. Por sorte os dois carros saíram só com arranhões.

    Samantha tirou os bebês, levando eles pra dentro, abrindo a porta apressada.

    - Connor? - Chamou e viu ele no sofá. Colocou a cadeirinha das crianças na mesinha de centro, virada pra TV e foi até ele, ligando a TV antes de se abaixar.

    - Oi... – ela disse, enquanto os olhos percorriam o corpo dele procurando ferimentos – Onde você se meteu dessa vez? Você podia pelo menos avisar quando vai tentar se matar – tava brava e preocupada. Foi farejando o cheiro de pólvora até encontrar o ferimento de bala – Puta merda. Como você saiu andando? Fica parado, vou ver o que temos aqui pra limpar isso – se levantou, indo até o banheiro – Por que você chamou a Chloe e não eu? – falou do banheiro, sabendo que a ruiva era médica de fato, mas com um leve ciúmes. Voltou com o kit de primeiros socorros que tinham lá e uma tesoura de cozinha, ajudando ele a se ajeitar pra ela começar a limpar a ferida e ver se a bala ainda tava lá. Antes de mexer, no entanto, olhou pros filhos – Pra eu ver se a bala ficou em você eu vou ter de mexer no ferimento. Pra dar pontos também. Você aguenta a dor? Se não vou tirar eles daqui... – o medo de um lobisomem doido comendo suas crianças era real. E de Connor ficar paraplégico com uma bala na coluna também.  Infelizmente ela não conseguiria fazer muito, só imobilizar, procurar o ferimento de saída... E, se não achasse, ver se encontrava o projétil na parte superficial. Não tinha equipamento pra fazer uma busca completa.

    Realmente ele fez bem em chamar Chloe. Onde ela tava?

    Roupa:


    Samantha Doiley
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1334
    Reputação : 62

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por thendara_selune Dom Abr 03, 2022 2:03 am



    Chloe Moore



    Ela demorou a levantar, Chloe tem um bebê de quem cuida a noite, mas também tem o raciocínio ligeiro para entender o problema. A ruiva apenas diz “ Encontro você na casa” o tom não tem agitação. A ruiva tinha autocontrole especialmente depois de Clara,  do sítio e da mudança, ela aceitava melhor a violência que os cerca, embora ainda a repudiasse. Ela não se troca e nem se preocupou com isso, mas agasalhou Aidan e colocou mais uma roupa na mochila que levaria as coisas dele.
    Ninguém precisa de uma médica histérica, então ela se movia pela casa pegando as coisas para Aidan que considerava cada vez mais parte dela mesma. O menino dormia pesadamente, com cuidado ela tirava ele do seu confortável sono e mesmo evitando que ele tivesse contato com mais do mundo uratha aquele mundo vinha arranhar sua porta de madrugada.  Chloe olhava sua maleta médica, os itens corriqueiros da vida médica, mas pela voz de Connor parecia que ele precisava de suporte maior, mas não podia arriscar colocá-lo na clínica sem ajuda dos demais da alcateia seria arriscar muita coisa. Então ela pegou o carro e dirigiu poucos minutos até o apartamento dela que era quase perto da casa. Vai entrando com Aidan dentro de um canguru, a maleta na mão, uma mochila nas costas com as coisas da criança e quando vê a cena dos dois faz o que aprendeu a fazer. - Foi uma agressão por arma de fogo, sabe dizer se projétil transfixou  alguma região ou penetrou no tórax?!- Ela arruma o menino longe de Connor tirando uma manta grossa com uma calma de quem está habituado a viver aquilo, não é mentira nenhum deles nunca a viu trabalhando então quando consegue esticar a manta e coloca Aidan ali o cobria com cuidado. - Você tem queimaduras e parece que perdeu sangue ou é impressão minha?!- Afastou-se de Aidan para chegar perto de Connor com a maleta dela, olhando os ferimentos, mas ainda descrente que a medicina humana era útil para um Uratha ainda mais pelo que sabia de Connor, mas fazia os primeiros socorros de maneira ágil. Enquanto o tratava com que tinha sentia que era uma pena não poder fazer um exame radiográfico, uma chance de estudar um uratha ferido é algo que que ajudaria a conhecer mais sobre seu próprio corpo. - Alguém precisa avisar o Axel…- Só isso enquanto mantinha os cuidados que podia fornecer no momento.
    Roupinha :

    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1610
    Reputação : 57

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Ankou Dom Abr 03, 2022 3:00 am



    Ele sente o telefone vibrar no bolso, uma mensagem de Sam, claro que ela sabia, sempre sabia, ele saberia se fosse o caso.

    Na casa

    Ele responde rápido e curto, ele lê a mensagem de Chloe rapidamente e joga o telefone na mesinha de centro.

    Quando ele se dá conta Sam está praticamente em cima dele, dormiu, ou tinha apagado, nem sabia, nem fazia diferença, ele se senta letárgico assim que Sam termina de dar uma olhada no rombo colado, ele não responde as perguntas dela, a cara de descrença surge assim que ela indaga sobre Chloe. - Eu chamei ela e você. - ele responde baixo, o som chiado do pulmão pressionado.

    Ele segura uma mão de Sam antes de prosseguir com qualquer coisa - Coloca as crianças no quarto. - a voz cheia de preocupação, ele estende uma mão e passa na cabeça das duas crianças, o toque tão leve como se fossem feitas de cristal fino.

    Ele vê Chloe chegando em seguida com a outra criança, sentiu arrependimento por um instante, talvez devesse ter esperado chegar de manhã invés de atrair as moças e seus filhos pra lá.

    - Aham, os Dragões deram o jeito que puderam, mas ainda tem alguma merda aí dentro. - ele diz apoiando o cotovelo do lado bom no joelho e fica de lado no sofá, deixando Chloe analizar melhor.

    O ferimento em si estava limpo e enfaixado, o buraco colado com cola cirúrgica, não era o melhor, nem o pior trabalho do mundo, era só o básico.

    - Deixa seu garoto com as crianças no quarto. - ele diz sem parecer fazer distinção ou se importar.

    Ele se volta pra Sam - Pega a minha caixa no sótão que tá debaixo da minha caixa, eu preciso de algumas coisas de lá. - o resto do tempo ele se mantém em silêncio como se tivesse poupando energia até Sam voltar.

    Ele puxa a caixa com um braço e a abre, dentro dois troféus, de melhor jogador de rugby do campeonato do condado, do ano passado e retrasado, um par de luvas de luta, uma garrafa de Scotch realmente caro e por último uma garrafa de primeiros socorros.

    Ele não tira o kit na primeira mãozada, mas sim a garrafa de bebida que ele dá uma golada no gargalo e põe sobre a mesa de centro, existe alguma satisfação no semblante dele. - Foi uma merda esconder isso do Judas e do Joe. - ele comenta enquanto estica a mão em direção ao kit.

    Quando ele abre a caixinha, tem poucas seringas, uma gaze no fim, um canivete, agulhas e linha de sutura, uma ampola caseira e um bilhete com nomes de insumos médicos anotados.

    - Dez miligramas e vocês vão ter quinze minutos, talvez seja melhor aumentar a dose porque eu virei o Goku nos últimos tempos e nem anestésico pra cachorro tá funcionando mais. - Parece uma piada, mas nem é. - Eu nunca aprendi a porra da fórmula, talvez vocês decorem isso. - Ele deixa o papelzinho em cima da mesa de centro.

    Nele tem algo escrito como “Anestésico Derruba Connor” seguido de uma série de anotações da fórmula.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    Bastet
    Adepto da Virtualidade
    Bastet
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1762
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bastet Dom Abr 03, 2022 3:59 pm




    Connor ouviu um rosnado vindo do banheiro. Definitivamente não era aquela resposta que Sam queria ouvir.

    Quando ela voltou e o Rahu pediu pra por as crianças no quarto, ela suspirou e assentiu – Eu já volto. Fica quieto aí – fez um carinho no rosto dele, a expressão um tanto séria, mas Connor conhecia Sam e sentia ela, sabia que ela tava preocupada. Ela pegou os bebês, deixando que Connor acarinhasse eles antes de começar a andar.

    Quando estava perto das escadas, viu Chloe chegando no maior estilo Mãe Greys Anatomy. Antes de Connor pedir, Sam já tava indo em direção a ela – Então esse é o pequeno Aidan. Vem com a Tia – estendeu um dos braços, já acostumada a carregar a cadeirinha dos gêmeos e diversas outras coisas da casa. Aguardou Chloe tirar ele do canguru e passar pra ela – Os dragões fizeram um trabalho ok. Tá todo colado. Não achei ferimento de saída, mas não esperava achar mesmo... Se saiu ele já se curou – falou com ela, sem aquele vocabulário todo chique. – Eu não senti  bala próxima da pele, achei melhor não abrir, só tinha uma tesoura e faca de cozinha aqui.

    Ao ouvir Connor, ela assente. Aninha Aidan no colo e leva os três pra cima. Bateu com o pé no quarto de todos que viviam ali até alguém abrir. Explicou o que estava acontecendo e que precisava de alguém pra olhar as crianças e fugir, se fosse necessário. Levou eles pra dentro do quarto, deixando os gêmeos na caderinha, já que tinham caído no sono novamente, e aninhando Aidan na cama, cobrindo com a cobertinha que Chloe trouxe e o balançando de levinho até dormir.

    Agradeceu ao parente que atendeu e foi buscar a caixa debaixo da caixa de Connor. O esconderijo mais óbvio e aparentemente seguro. Desceu as escadas, se aproximando deles.

    - Eu aviso – respondeu para a médica, enquanto via o Connor pegar a bebida. Bom, não julgava, provavelmente ele sentiria mais dor em breve.

    P/ @Bravos:

    Axel, deu merda com o Connor. Aparentemente foi atacado, tiros, queimaduras. Eu e Chloe estamos aqui na casa com ele, onde você tá? Seria bom alguém que pudesse parar o grandão se ficar doido enquanto abrimos ele. Cuidado na rua, ainda não sei detalhes.

    E então prestou atenção no que o rahu dizia. – Um sedativo que funciona em você? Quem fez isso? – ela pegou o frasco, curiosa. Cheirou, pra tentar identificar do que era feito, deixando Chloe ler a fórmula. Ela era boa nessas coisas, mas não se meteria em fazer remédios de gente.  Ou melhor, de Uratha.

    - O que você acha? Sedar e procurar a bala? Eu posso ajudar. Talvez a gente devesse por ele no chão, esse sofá vai ser ruim para cortar... – perguntou pra médica – Eu não confiaria nos 15 minutos, mesmo aumentando a dose... – Connor era muito grande, uma coisa que Sam sabia era o quão difícil era sedar um animal grande sem ter muitas informações sobre eles.

    Enquanto Chloe decidia o que fazer, olhou pra Connor, sentando no braço do sofá e fazendo carinho no cabelo dele. Queria perguntar o que rolou, mas era melhor tirar a possível bala dele antes.

    Embora ela não demonstrasse, estava angustiada. Ele não ia morrer, certo? Não podia perder mais uma pessoa em tão pouco tempo... Não podia...

    Samantha Doiley
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1334
    Reputação : 62

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por thendara_selune Dom Abr 03, 2022 6:29 pm




    Ela agradecia a ajuda de Samantha, mas os olhos seguiam a morena levando a criança, Chloe se separava dele porque tinha que trabalhar ou cumprir as obrigações da vida Uratha. Depois de descobrir que estava grávida parecia que intimamente tinha envelhecido dez anos e a noite da mudança a tornou mais séria do que antes. Quando estava com a alcateia, preferia esconder o que sentia e via isso como uma solução tática diante de tudo que ocupava seus pensamentos nos últimos meses.

    Quando a caixa que pertencia a ele é aberta a ruiva observa em silêncio cada um ali tinha seus rastros de humanidade ao que parece, lembranças perdidas e memórias emotivas talvez. Ela apenas observa melhor quando ele fala do tal anestésico que a morena cheirava e Chloe olhava a fórmula com um interesse genuíno. Logo ela tirava uma foto daquilo, adoraria destrinchar tudo além de alterar para ver se poderia acrescentar algo e  quem sabe melhorar aquilo. Depois escutou Sam e respondeu com a voz inalterada. - O ideal seria fazer uma raquianestesia, administramos o anestésico local por intermédio de uma agulha de fino calibre,- Ela mostrava a Sam a tal agulha tirando do plástico e a seringa que usaria.- em teoria o anestésico se mistura ao líquido que banha a medula espinhal.- Após terminar deixou ela pronta na mesa. - Coloca-lo no chão não é uma boa com minha barriga assim,- Chloe estava com seus seis meses. - O que podemos fazer é pedir que ele fique de lado e injetar como eu faria em um humano, depois que fizer efeito podemos sim buscar algum projétil ou fragmento do mesmo através de uma incisão não profunda, nunca fiz isso antes e não faço ideia de como a regeneração vai agir com uma lâmina comum.- A ruiva olhou em volta por meio segundo com o semblante frio e os olhos carregados de uma racionalidade típica de sua profissão. - Uma luz extra ajudaria bastante, mas vamos nos virar com que temos aqui.- Ela pegou luvas e oferecia a Sam também. - Em teoria humanos e animais têm muito em comum, claro que aqui é diferente, é uma criatura sobrenatural, mas pelo que posso ver ele não morre por isso, mas vai precisar de repouso e que tenhamos uma atenção especial durante alguns dias.- A voz dela é muito calma, estava aceitando mais o mundo que a cercava mesmo que não concordasse com tudo. Chloe ajuda Sam a colocar Connor de lado e faz o que tinha de fazer sem nenhuma hesitação então espera para ver a reação dele dando alguns passos para trás por segurança. A aquela anestesia foi uma grata surpresa e torcia que desse certo deu a dose dobrada segundo o conselho de Sam ali.



    Chloe Moore
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1610
    Reputação : 57

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Ankou Dom Abr 03, 2022 7:28 pm

    Ele se diverte com a reação de Sam, ele não sorri nem ri, sabia que só dor ia vir com aquilo, ele permanece tão imóvel quanto podia, ainda que sentado.

    A aula de Chloe sobre medicina é grego pra ele, não fazia ideia do que era uma raquianestesia, mal lembrava das aulas de anatomia que não tinha cabulado na faculdade.

    - Uhum, vai funcionar. - ele responde sobre o anestésico. - Funcionava no meu avô, o velho dizia que ia pra casa do tio em Sparhall por uns dias, mas tava era todo fodido no porão da tia Elise, ela é pirada, mas sabe os paranauê. - Ele respira fundo com alguma dificuldade - Já tive piores Chloe, perdi a perna duas vezes, pulmão perfurado perdi as contas, arranquei meu próprio olho e dei de presente pra Amy e Asia. - ele não continua, parecia de alguma forma bizarra acostumado com aquilo.

    - Me cortar aqui vai cagar o sofá todo, vamo pra bancada de ferramentas da garagem. - ele se levanta e sai andando na direção indicada, a bancada era extensa e limpa, o torno fixado na madeira era removível, havia traços de sangue ali, sangue antigo entranhado na madeira, e a certeza vindo dele que não era a primeira vez que algo assim acontecia.

    Ele se deita de bruços e aceita a ajuda sem delas sem questionar. - Não importa muito o convencional Chloe, só acha esse droga e não me deixa sangrar até a morte. - a voz era baixa, era um pedido sincero, tranquilizador e exausto, ele não questionava o profissionalismo dela, nem conhecimento, mas ele já havia sangrado por horas sem tratamento pra economizar cada gota de essência, sabia que não ia morrer.

    Ele fica deitado e se ajeita na posição que Chloe e Sam acha melhor, a anestesia entra como um coice de mula, era engraçado aquela sensação de volta, era a segunda sensação consciente além da dor que se lembrava assim que havia se tornado uratha, ele sentia elas futucando nas costas dele, mas não sentia dor, só a sensação do toque, às vezes parecia até uma pontada de agulha, mas mais nada.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1334
    Reputação : 62

    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por thendara_selune Dom Abr 03, 2022 8:56 pm




    Respondendo Connor


    Ela escutou as palavras de Connor aquilo a fez erguer as sobrancelhas surpresa, mas em parte já podia imaginar que eles antes das duas virarem urathas tinham passado pelo pior. Então ele as guia para outro lugar na casa e quando ele fala sobre ela achar o tal projétil ela dizia de maneira apaziguadora. -Vamos nos esforçar para isso, mas você não vaI morrer Connor, mas vai precisar de repouso e cuidados constantes que ajudem na sua recuperação.-



    ***

    Chloe e Sam gastaram umas três horas, ela ficou assobiando Pshycotic beats, Pati Amor - Killer Shangri-lah enquanto fazia o que tinha de fazer. Para ela, aquilo era quase uma ação que parecia ser uma extensão dela mesma, elas encontram o projétil e depois faziam a sutura, os pontos da ruiva são precisos quase um trabalho artístico. Havia uma dose de orgulho brilhando nos olhos dela em meio ao suor no rosto e o cansaço evidente. Precisaram usar mais do anestésico para terem tempo o  suficiente. Quando encerram a roupa dela estava suja, o rosto também porque não tinham se paramentado então parecia uma cena de filme terror. O cheiro do sangue impregnado no ar a fazia sentir uma mistura de náusea e excitação estranhas. Ela respira fundo, afastando-se da mesa e olhando a morena.

    - A gente espera mais um tempo, mas modéstia parte é um belo trabalho em equipe.- O tom dela tinha humor mas seu rosto tem a sombra do cansaço. - Preciso de uma pausa.- Ela tirou as luvas jogando no lixo, depois se movia para se afastar mais da mesa. - Se quiser posso olhar as crianças, mas creio que estão bem.- Deu uma olhadela em Connor ainda sobre efeito do anestésico e realmente ficou cada vez mais interessada na fórmula, mas estava cansada demais para dedicar a mente a isso agora.



    Chloe Moore
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Conteúdo patrocinado


    Casa dos Algozes - Página 11 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Maio 21, 2022 10:10 am