Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 3 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.




 

    Casa dos Algozes

    JTaguchi
    Cavaleiro Jedi
    JTaguchi
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 273
    Reputação : 3

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por JTaguchi Dom Out 10, 2021 8:45 pm

    "Não, Wendy. Você não vai sozinha."

    O tom deixa bem claro que ele não vai negociar. Greg nunca negocia, e não vai ser dessa vez que ele vai agir de forma diferente. Internamente, ele acha uma ótima ideia que ela tenha encontrado uma vaga como enfermeira numa clínica, mas ele não vai permitir que ela vá na entrevista sozinha. Nem que seja para esperar do lado de fora, ele não está a fim de deixá-la sozinha muito tempo.

    A única coisa que ele não sabe é que vai encontrar muito mais do que só trabalho para ela por lá.

    ***

    Dias depois, e agora ele tem um convite para frequentar a casa de uma alcateia que passou por poucas e boas. E, obviamente, Wendy tem um trabalho. Ele chega cedo, pouco depois que ela começa o expediente. Está nervoso, ciente de que talvez aconteça um convite para que ele faça parte da coisa toda. Vai ser bom ter um novo lar e uma nova alcateia, mas ainda rola um pouco de apreensão. Mas é claro que ele não vai deixar isso passar.

    Ele toca a campainha e espera até que abram para ele. Cumprimenta quem o recebe e vai até a sala, onde todos estão reunidos. Encara cada um deles por um momento, pensando na impressão que vai causar. No meio de toda essa gente, só conhece Chloe. O resto é composto de Uratha que ele ainda não conhece.

    "Bom dia", cumprimenta, depois ajeita os óculos. "Obrigado por me receberem. Eu sou Gregory Hale Persegue-a-Verdade, Lua Nova dos Iminir.", então faz um cumprimento com a cabeça em direção à médica. "É bom te ver, doutora."

    Sem tom é formal e seco. Ainda de pé, na frente de todos, ele ajeita os óculos novamente.

    "Em agradecimento à ajuda que prestaram a Wendy, acho justo me colocar à disposição da alcateia.", diz, olhando para Axel. "Então, se eu puder ser útil de alguma forma, não hesitem em dizer qual. Ficarei honrado em ajudar."
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5380
    Reputação : 399
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bravos Qua Out 13, 2021 9:32 pm




    Axel Brown

    Quando Gregory chegou, Axel foi cumprimentá-lo. - Não se preocupe, certamente vai ter uma serventia, mas hoje considere-se um convidado. - Ele sorri com certa gentileza antes de voltar ao seu lugar. Chloe entrega o embrulho, que ele abre imediatamente. - Olena vai amar. - Ele olha a roupinha de frente e verso e agradece com uma piscadela.

    * * *

    - A casa era estranha sobretudo no começo, mas tem seu valor. O hotel tem potenciais de investimentos, vou pensar com carinho nisso. - O cigarro tinha quase acabado e Axel o apagou no cinzeiro. - Eu posso fazer isso, com a ajuda dos parentes, a coisa anda mais rápido. - Dizia sobre túneis e ligações. Sabia que a legislação não permitia e isso corroborava com a idéia de evitar qualquer ajuda a construtora. - No mais, Sam está certa, qualquer outra coisa só dá para decidir indo olhar. - Axel se reclina de novo na poltrona. - Mas sendo contra a lei é possível usar a própria infraestrutura humana para dificultar a caça. Panfletos, pressão popular, fiscalização ambiental.

    - O locus me preocupa, de fato. É preciso protegê-lo. Aqui perto seria melhor. Eu gostaria de fazer isso com você. - Disse gostaria, mas era mais peremptório.






    Bastet
    Adepto da Virtualidade
    Bastet
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1762
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bastet Sex Out 15, 2021 2:36 am



    Sam não se importou em Connor a puxar pra perto, até ofereceu batatinha pra ele, enquanto balançava o chocalho na mão de um dos bebês – Você não catou isso de outra criança, né? – perguntou, em tom de brincadeira, mas esperava que a resposta fosse negativa. Esperava muito.

    ---

    - A casa da frente é nossa também? – perguntou, após Connor falar sobre aquilo e assentiu. Se tinham mais espaço ali, não fazia sentido mesmo se mudarem. Quando eles acabaram de discutir as melhorias de segurança, Sam perguntou – Vocês acham que todos viveriam bem, entre as duas casas? Quer dizer... Tem muito espaço que dá pra reformar aqui... E temos a pessoa certa pra isso – sorriu pra Axel – Mas estão todos de acordo em viver juntos? – olhou pra todos – Eu vivi um tempo nos Uivadores e eles parecem ter encontrado a dinâmica deles, mesmo sendo tão diferentes... Não vejo o porquê de não tentarmos... A privacidade é uma piada pra maioria de nós mesmo– Mastigou mais uma batatinha... ela nem tava falando do que alguns podiam sentir com a ligação, mas os ouvidos captavam assuntos e os narizes cheiros do que muita gente gostaria de esconder. - Mas você tá quase casado né... - completou, olhando pra Axel.

    Assentiu quando Chloe falou sobre a urgência de retomar o território – Eu gostaria de sugerir uma região. Depois de retomarmos aqui perto e resolvermos os pepinos da reserva, claro... Dulce ainda vive em Polotown, com a sogra, uma mulher que me ajudou muito no passado. Acho que a região onde ela vive e tem o bar dela ainda não foi reclamada por nenhuma alcateia. Tem seus problemas, mas eles podem se tornar vantagens também, em alguns casos – Olhou para Connor e Joe, que tinham seus negócios escusos.

    Quando Greg entrou, se levantou e estendeu a mão, se apresentando – Sou Samantha. Ossuda, Ithaeur, sem tribo no momento – apertou firme a dele firme  - Senta aí, tem cerveja no balde. – indicou a poltrona perto de Chloe, já que ele parecia conhecer ela. Se sentou de novo perto de Connor e voltou a prestar atenção na conversa. Deu um sorriso orgulhoso quando o alfa concordou com ela, mas tentou disfarçar.

    Não se meteu na parte que eles estavam combinando de mover o foci. Pegou um dos bebês, posicionando ele dar de mamar, sem preocupações sobre a leve nudez de uma das partes do colo.

    Samantha Doiley
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1610
    Reputação : 57

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Ankou Sex Out 15, 2021 4:45 am

    - Eu só consegui colocar ele lá porque eu sabia até onde ia sua fronteira e a do Brendan, um outro uratha provavelmente ia cair no radar. - ele diz se levantando deixando uma das crianças com Sam enquanto pega uma batatinha com a boca. - A merda foi puxar ele da borda da ilha pra reserva sem fazer um cagada no caminho, nesse tempo todo foi meu único acesso pro outro lado, a real é que eu só coloquei os posseiros pra correr essa semana, antes disso os desgraçados me extorquiam toda vez que eu atravessava, eles não se atreveram a voltar, imaginei que não fossem, não eram grande o bastante pra comprarem uma briga ou retaliar uma alcateia. - ele diz futucando na sacola que Sam havia trazido tirando de lá os pedaços de carne.

    Ele se aproxima de Chloe - Se importa de treinar um pouco? - ele diz estendendo o segundo bebê pra ela, com o intuito de jogar a comida na churrasqueira.

    No momento seguinte ele tira a camisa, não queria a coisa fedendo a fumaça. - Noite. - ele cumprimenta Greg dando alguns passos em direção ao Irraka e estendendo a mão - Connor Mcleary. - ele não demora, nem diz seu augúrio tão formal como o Irraka ou Samantha, mas ele não precisa a marca larga de pureza escarificada sobre o ombro direito delata o augúrio, logo ele continua seu processo, a camisa vai parar sobre o paletó na guarda da espreguiçadeira. Ele ri com a pergunta de Sam - Por que eu faria isso com um chocalho de dois Euros? - ele não nega a pergunta dela, ele era o mesmo, mas algo havia mudado na composição dele, ainda assim dava pra saber que ele não tava mentindo, nenhuma criança havia chorado por “perder” o chocalho.

    Ele tempera e começa a selar as carnes na própria churrasqueira, dois minutos de cada lado incluindo as bordas do pedaço grosso, no momento seguinte ele fecha o tambor e faz da coisa como se fosse um forno, volta até a mesa e aciona o cronômetro do celular começando a marcar o tempo de cocção.

    Ele entra e volta com as cervejas e coloca um balde em cima da mesa cheio de gelo e garrafas e abre uma pra ele, dando um longo gole. - A gente realmente precisa ir na sombra, tem um monte de coisa pra resolver - ele diz respondendo Axel e Samantha, mas é em Chloe que o olhar dele pousa por último - Essas merdas de Nazi provavelmente sempre estiveram por aí, mas a gente fez cagada assim que a gente chegou aqui, todo mundo queria mostrar serviço. - ele diz estendendo o braço e fazendo um sinal de jóinha por ela segurar o bebê, só pra se deslocar e deixar com Sam - O Caminhante era o mesmo, mas era diferente, diferente do que ele é agora, a capacidade de mudar não é algo inerente dos espíritos saca? Mas todo mundo sabia que ele já tinha feito isso antes, agora tem folhas nascendo dele, ele fez de novo… - ele pigarreia e dá outro gole na cerveja, se sentando novamente. - O nosso território tava impregnado de medo quando esses porras começaram a surgir, considerando que agora tá pior, por que a ilha toda tá pior eles só tendem a ter ganhado força. - ele diz se arrastando pra ponta da espreguiçadeira, a cerveja descendo pela goela igual água.

    - Pra balancear esse lado a gente precisa balancear o outro primeiro - ele olha pra Axel - Talvez seja papo de tu realmente cumprir sua promessa e a gente tombar o Medo Atrás Do Espelho, mas isso é um movimento grande, não rola de ser uma decisão monocrática, não se a gente quiser manter a paz do protetorado, no mais todas as minhas caçadas do lado de lá foi contra a corte do medo, e é só por isso que o local lá tá suave, eles retaliaram, retaliaram pra caralho. - ele diz se levantando e tomando outra cerveja em mãos, abrindo e dando um gole. - Eu acho que o primeiro passo é a gente retomar tudo e começar a trabalhar com o que a gente tem, retomar os acordos com Prata no Loci e a corte do ar, nós temos números agora, talvez consigamos até melhorar o acordo, mas pode ter certeza eles vão exigir da gente caçar a corte do medo igual todas as outras cortes tão fazendo. - dúvida nenhuma na voz.

    Depois de expor seu ponto de vista ele se volta pra Samantha - A casa não é bem aqui da frente, na frente mora um vizinho nervoso com uma escopeta nervosa, a casa fica no bairro ao lado, tem quintal pra criar uns três cachorros... - ele até mencionaria o túnel, mas a real é que não conhecia Gregory pra soltar aquele tipo de informação ali.
    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1339
    Reputação : 62

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por thendara_selune Sex Out 15, 2021 10:45 am

    @Jtaguchi e @Bravos

    -Oi Greg!- Ela sorriu e recostou-se na cadeira. -Todos são especiais e úteis a uma causa, você certamente vai encontrar aqui a possibilidade de fazer muito por si e pelo juramento!- Chloe olhou Axel depois. - De nada, Olena é uma gracinha Axel e fico feliz que vocês tenham construído algo especial!- Ainda olhando Axel. -Greg esbarrou comigo pelos acasos da vida ou talvez seja um alinhamento acima de nós... - Havia muita fé nas próprias palavras que vibravam com força. - E e esse é o tipo de sinal que os Lunos  dão e não podemos ignorar!-

    @Bravos @Bastet @JTaguchi @Ankou

    -A questão de tornar o problema da reserva conhecido nos abre a possibilidade de usar de contatos e recursos que tenhamos. Talvez a prefeitura, falar com o centro comunitário, alavancar uma pequena campanha sobre a conservação a reserva. - Chloe para um pouco para pensar. - Podemos fazer um evento pequeno, assim faríamos mais gente entrar no lugar, catar lixo, plantar árvores tudo isso é muito provável de ser feito e fazer uma coisa que mexe com quem mora no entorno. Temos Sílvia que pode dizer como funciona a questão de fornecer segurança em uma atividade dessas que pode com muita sorte  acabar virando algo mensal.- Ela limpa a mão em um lenço que tira da bolsa. - A cidade passou por eventos violentos, muitos sentimos ruins no ar e sendo absorvidos por coisas do outro lado...Se queremos melhorar a situação do território, vai exigir ações com as pessoas que nele vivem!-


    ******

    @Ankou

    Chloe observa a aproximação de Connor com o bebê. Fica um tanto desconcertada afinal Samantha não aceitou o presente e ficou imaginando se tinha dito ou feito algo que chateou a morena. Então um tanto confusa, mas contida o suficiente para ninguém notar e instigada pelo próprio instinto pega o bebê com delicadeza apoiando o tronco dele e depois aninhando a cabeça próxima ao seio.

    Connor fala dos tais “N” e ela vai escutando com atenção. - Então foi isso que ocorreu.- Respira fundo pensativa. - Sempre vai ter velhos fantasmas e novos espreitando, lidar com eles é necessário e sobre os demais assuntos o que a maioria acordar certamente vai ser o melhor a ser feito!- Segura a criança com tranquilidade até que um dos dois o pegue novamente. Um semblante de satisfação é visto na linha gentil que se forma em seus lábios. Fica um tanto distante dos demais assuntos que podem surgir segundos depois. Provavelmente pensando nos pequenos presentes dados e em outras coisas que ficam permeando a mente tentando arrancar dela a alegria frágil que estava vivendo.
    JTaguchi
    Cavaleiro Jedi
    JTaguchi
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 273
    Reputação : 3

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por JTaguchi Sab Out 16, 2021 4:23 pm

    Greg faz um aceno de cabeça, sem sorrir. Mexe novamente nos óculos.

    "Obrigado, Samantha", agradece, então vê o grandalhão se aproximar dele. Cumprimenta-o com um aperto de mão firme. "É um prazer, Connor."

    Cara grande em busca de uma oportunidade de tirar a camisa, pensa, depois de observar o Rahu por um segundo. Jacob Black está diferente.

    Ele se dirige até a poltrona ao lado de Chloe, claramente deslocado do ambiente. A médica grávida, Samantha com uma criança de colo. É bom ver que esta alcateia está crescendo. A dele um dia foi assim, mas isso foi em outra vida. Tem vontade de acender o cachimbo, mas decide não fazer isso por causa dos bebês. Wendy odeia quando ele fuma demais.

    "É bom ver crianças, apesar de eu ser péssimo com elas.", comenta, "Sinal que nem tudo está perdido."

    Chloe escreveu:- Greg esbarrou comigo pelos acasos da vida ou talvez seja um alinhamento acima de nós...

    Ele dá um meio sorriso, lembrando-se da ocasião.

    "Foi por causa do seu anúncio no jornal", conta. "Wendy estava procurando por trabalho, você ofereceu um. E isso nos trouxe até aqui. Espero sinceramente que ela não esteja te dando trabalho, doutora. Sua condição não permite certos dissabores."

    Por mais fechado que pareça, ele se sente bem ao observar o ambiente. Pela primeira vez em muito tempo, vê uma situação onde estão todos felizes ao invés de desesperados. Sem esforço algum, Greg deseja ter de volta o sentimento de pertencer a alguma coisa, como nos velhos tempos. E, pela primeira vez em muito tempo, ele se deixa sentir esperança.
    Bastet
    Adepto da Virtualidade
    Bastet
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1762
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bastet Ter Out 19, 2021 9:44 pm



    Uma coisa que tinha mudado muito, após se tornar uratha, era sua percepção para com os amigos da alcateia. Era até incômodo às vezes... Mas, na maior parte do tempo, ajudava muito. Quando Chloe veio entregar os presentes, Sam supôs que eram para Axel, afinal, Olena era a buchuda da vez, além da ruiva... Não tava esperando um presente pra si e pras suas crianças...

    Só percebeu a gafe quando sentiu o desconforto na Cahalith, parando um instante e a observando... Se tocando ao ver que o presente ficou estendido tempo demais... Em direção a ela, não a Axel. – Oh!... Isso é pra mim? – parecia realmente surpresa. Estendeu a mão, com um sorriso mais bobo do que gostaria. Era bom sentir que suas crianças eram amadas e isso não parecia faltar nos algozes. Para Samantha, esse sentimento anulava qualquer defeito da convivência em grupo. – Obrigada... Depois podemos colocar neles – procurou a outra criança, no mesmo momento que Connor trazia uma delas pra Chloe. – É tão bom ter tantas mãos nessa casa – brincou

    ----

    Samantha ri quando Greg fala das crianças – Eu também era péssima com crianças. Quando você tiver as suas, com certeza isso muda. Ou piora – deu de ombros. A verdade é que a morena às vezes tinha vontade de rolar os bebês escada abaixo... Mas daria também a vida por eles, sem pensar duas vezes. Ter crias era algo mais complexo do que ela imaginava, de fato.

    Enquanto Chloe e o Gregory conversavam, Sam tentava adivinhar em sua mente quem era a tal Wendy. Uma filha? Irmã? Mulher?.. De qualquer forma ele parecia cuidadoso com ela... Sam não sabia o porquê, mas parecia “demais” preocupado. Devia ser o fato de ele se preocupar na mulher dar trabalho. Ou era só Samantha sendo implicante.

    A atenção foi desviada quando Connor começou a se despir. Ela estreitou os olhos, esperando ele voltar – Tá se mostrando pro cara novo ou pra mim? – brincou, dando uma risadinha.

    ---

    Ouviu a história sobre o caminhante e as merdas que a alcateia já tinha feito antes de elas entrarem. Ainda tinha muitas dúvidas pra opinar sobre tudo aquilo, concordando que deveriam ir pra sombra. Pensou sobre o evento proposto por Chloe – Eu não sei se levar mais gente pra lá é uma boa solução, mas pode valer a pena tentar. O foda é que quanto mais gente, mais lixo... Mais adolescentes fazendo merda. Não sei se o caminhante vai ficar muito feliz... Mas mais gente pode impedir os caçadores. E realmente pode ajudar a mudar um pouco essa aura de medo. Fiscalização é top também. Ainda mais se conseguirmos fazer um se dar muito mal.  As pessoas só entendem quando dá merda pro lado delas –   encolheu os ombros, não achando que seria tão pacífico quanto Axel achava, acariciando a criança que mamava.  – Antes de tudo... Se vamos refazer acordos, expandir e tudo mais... É melhor começar por aí. Vai que nossas ações estejam indo contra o que precisaremos no futuro... Ou a favor, e talvez perdamos a oportunidade conseguir duas coisas numa ação só.

    ---

    Observava a grávida cuidando de um dos bebês, possivelmente ela seria uma boa mãe. Ergueu o olhar pra Connor quando ele falou.

    - Hm... – procurou o Cerberus com o olhar quando Connor falou dos cachorros – Bem, de qualquer forma é mais espaço pra gente dividir. Minha única observação é deixar as crianças em um lugar só. É mais fácil de vigiar... Se vai ser aqui ou na outra casa, não sei o que será melhor.  – achava melhor a casa mais vazia, menos barulho pra acordar as crianças... Mas não queria dizer onde as crianças ficariam. Greg parecia legal, mas não era um deles. Talvez viesse a ser, mas era melhor se prevenida né?

    Samantha Doiley
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5380
    Reputação : 399
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bravos Ter Out 19, 2021 11:15 pm




    Axel Brown

    Axel ouve os colegas falarem. Ele pondera. Acende outro cigarro. Pega uma cerveja quando Connor traz o balde. - Acredito que estão certos quando dizem que devemos ir para o outro lado, refazer os acordos e deixá-los mais adequados para nós. Agora temos uma ithaeur, então fica mais fácil negociar quando você sabe como. - Afinal de contas, é sempre mais fácil negociar com uma arma na mão. - Nós demos muita gasolina no motor do Caminhante no começo. Erramos mesmo. Não vamos comprar a briga com o Medo Atrás do Espelho agora. Seria imprudente. É melhor tentar equilibrar o campo na corte de modo sutil. - Uma baforada cobre seu rosto por um instante.

    - O Caminhante não ficaria feliz conosco, Chloe, se fizéssemos isso. Ele é um espírito do medo. Temer a floresta é o que faz ele ser o que ele é. Mais pessoas entrando na reserva é justamente o contrário do medo. - Ele dá um gole na cerveja  e depois de engolir suspira. - Não precisamos fazer todas as vontades dele, é claro, mas nisso estaríamos dando um tiro no pé. Se formos manter nazistas caçadores longe é preciso ser na base da vigilância e punição.

    Quando a carne chega, ele se serve. Um prato considerável, apesar de bem menos volumoso do que seria o de Connor, por exemplo. - Sobre Polotown, eu ainda estou de olho no templo que caçamos as hostes. A qualquer momento a coisa pode voltar a aparecer por lá. Eu gostaria de continuar vigiando. - Ele mastiga, mastiga. - Sobre a casa, decidiremos isso quando decidirmos para onde crescer o território. Enquanto isso reforçamos esta aqui. - Dizia as prioridades depois de todos terem manifestado suas intenções e vontades. - Vamos começar pelos tratos e pela fiscalização da Sombra. - Ele retoma com Samantha os tratos que estão atualmente fechados, para que decidam por qual começar.






    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1339
    Reputação : 62

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por thendara_selune Qua Out 20, 2021 12:42 pm

    @JTaguchi @Bravos @Bastet @Ankou Desculpa o post longo, mas a gente tá em um excelente momento para  melhorar as relações e se conhecer em on. Ficar mais amiguinhos sabe, prefiro que demore aqui e a gente interaja melhor Cool




    ******************


    - Ah...Greg, são os entrelaces acima de nós!-
    Os olhos de Chloe ficam luminosos. A voz com aquela dose de fé no que dizia. -Gosto de pensar assim, então não foi o acaso que levou a Wendy a ler o anúncio, são os planos da Lua que se fazem presentes!-  Então ela olha para Axel e prossegue com um sorriso. - Com tudo que aconteceu, com os inimigos na porta, todo o Uratha com vontade de ajudar é bem-vindo em Dover!-

    -Nosso alfa é Axel, que vem fazendo o que pode para manter as engrenagens da alcateia funcionando, passei pela mudança bem depois, ainda engatinho em muitas coisas, mas compreendo melhor os deveres, sacrifícios e desafios que essa vida oferece...Bem como o preço que irá cobrar, espero que em Dover você não precise perder mais nada e nem ninguém!-  Havia calor nas palavras dela. - Às vezes, tudo que precisamos para nos reerguer com um propósito maior é alguém que escute as  batidas vacilantes de nosso coração e nos siga pelo caminho que surge cheio de imprevistos!-


    O sorriso fica simpático e solto depois da aproximação de Sam. - Claro que é garota!- Aquele tom divertido na voz da ruiva. - Eu não consigo me controlar, tudo que é fofo acabo comprando em um impulso, quando vi essas lembrei dos seus bebês e do futuro bebezinho que Olena vai parir!-  Nesse instante ela recebeu e aninhou a criança de Sam nos braços. - Espero sempre poder ajudar com as crianças.-

    Chloe estava feliz, talvez fosse a primeira vez em muito tempo que o sentimento a fizesse crer em um horizonte esperançoso apesar de tudo que aconteceu até ali.  - Seus filhos são perfeitos, tudo parece muito puro ao redor deles, é um bálsamo para alma vê-los assim tão bem e tranquilos! Eles vão crescer felizes e seguros, podemos fazer isso por eles!- Convicção na voz e no olhar em direção a morena. Aquela certeza inquebrável de fazer o possível pelas crianças que ali estavam.

    -Greg a Sam tem razão quando tiver os seus a tendência é aprender a lidar com eles de um jeito ou de outro.- Chloe é acolhedora, a gestação a fez mais aberta e mais propensa a acolher os demais.  A piada de Sam para Connor faz Chloe olhar os dois por um tempinho pensando no tipo de relação complexa que teriam. Aquilo era uma faceta da vida que levavam com as tais escolhas, pressões e encruzilhadas que o destino impõe. Embora ainda não tivesse afinidade com Connor observava que com as crianças agia de maneira amorosa e isso lhe bastava para confiar nele.


    **********



    @Bravos

    Ela escuta Axel, ainda tentava entender tudo sobre o totem, que ainda era assustador aos seus olhos, mas inegavelmente havia uma ligação com ele que gerava um sentimento abstrato dentro dela. Conforto, medo e curiosidade pela maneira que ele agia ou entendia as disputas que os urathas se envolviam. Só Sam poderia explicar mais sobre isso a Chloe.

    -Compreendo, mas ainda assim acho que conscientizar a população para os riscos de não preservar a reserva é de suma importância, é território selvagem, com uma história antiga e com uma energia que flui...Medo sempre permeou a mente humana como uma figura tenebrosa, então como a Sam acabou de dizer, ”As pessoas só entendem quando dá merda pro lado delas”, mas aproveito para lembrar que ações impulsivas geram sequelas que podem ferir o juramento e atrair atenção indesejada! - Agora a luminosidade materna se vai, o tom é sombrio e de aviso. - O episódio de Clara demonstrou o quanto as coisas podem dar muito errado quando não se tem planejamento e cabeça fria...Aquilo poderia ter terminado tragicamente para garota e para nós com consequências internas nessa sociedade que vivemos tentando manter o frágil segredo que mantém caçadores longe!-

    -Você é o alfa o peso da liderança está em você, por isso sobre esse assunto não vou insistir em nada que gere desequilíbrio com o totem, mas peço que tente manter os pés presos no chão quando pensar em meios para fazer as pessoas sentirem medo dentro da reserva! O juramento deve ser mantido e a segurança de todos é algo frágil demais para arriscar com caçadores salivando pra nos acharem porque cometemos um erro dentro da reserva que de pistas de quem somos ou onde estamos!-  Chloe não sentia medo de expor o que achava, antes tinha medo deles, insegurança, mas agora não hesitaria em falar.

    -Concordo com Sam as crianças são uma prioridade, não sei no seu caso com Olena, alcateia é algo muito semelhante a uma família, se ela estiver conosco será bem acolhida isso tenha certeza, a partir de agora devemos fortalecer laços entre nós!-  Ela olha Greg de novo e aproveita para complementar. - Você pretende se juntar a uma alcateia Greg?-

    Chloe era direta e deixava no ar a sua intenção quando esperou a resposta dele. Axel podia ver que a ruiva olhou pra ele com seriedade de novo. - Eu não sei a posição de vocês, mas estou muito inclinada a crer que não existem coincidências e que não se ignora os Lunos ou a Lua!-

    Olhou para Connor imaginando se ele diria algo sobre isso de crer nos Lunos em demasia, mas Chloe sentia-se cada vez mais ligada a crer neles e na Lua como se ela estivesse guiando uma possível abertura para a entrada de Greg após perdas sofridas pelos Algozes.
    JTaguchi
    Cavaleiro Jedi
    JTaguchi
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 273
    Reputação : 3

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por JTaguchi Qua Out 20, 2021 7:32 pm

    Greg dá um quase sorriso quando ouve Chloe falar sobre os acasos. Por mais cético que seja, precisa concordar que foi uma coincidência conveniente demais encontrá-la justamente num momento como esse. Ela fala com intensidade e fé, quase como uma religiosa. Ele repara que, de alguma forma, existe uma semelhança entre a Cahalith e sua amiga - algo que vai além do cabelo ruivo e da profissão na saúde. As duas possuem uma vivacidade calorosa e um desejo genuíno de cuidar das pessoas. Chloe é mais refinada, mas ainda assim, é possível ver o quanto elas têm em comum.

    Samantha escreveu:– Eu também era péssima com crianças. Quando você tiver as suas, com certeza isso muda. Ou piora

    O Irraka se remexe na poltrona, claramente desconfortável. Sua relação com a paternidade nunca foi das melhores: o pai é um bastardo qualquer, a mãe sempre foi uma irresponsável e ele mesmo se acha incapaz de ser um pai digno. Talvez, com a ajuda de Mark, pudesse aprender a fazer as coisas direito. Mas Mark está morto. E também tem a questão principal: quem toparia ser mãe para seus filhos? Ele não consegue pensar em ninguém.

    "Quem sabe", é a única resposta que dá. "No momento, as preocupações são outras."

    Então, novamente, Axel fala sobre problemas na floresta. Greg não pegou toda a conversa e não pretende ser intrometido, mas imagina que a tarefa não deve ser fácil.

    "Manter um lugar longe de desconhecidos é sempre difícil", pondera. "As pessoas ficaram céticas demais e muitos pegam para ver. Se por um lado, deixar que humanos entrem e façam o que quiserem é ruim, por outro, criar uma reputação de floresta assombrada vai atrair ainda mais curiosos, metidos a heróis e, acompanhando os dois primeiros, a pior raça de todas: os caçadores de like. Talvez simplesmente tirar o interesse da população do lugar seja algo mais sábio, mas eu não imagino como isso poderia ser feito. Ou partir para uma medida mais extrema e transformar o lugar em algo realmente assustador. Eu não teria problema algum em perseguir alguns caçadores no meio das árvores."

    Chloe escreveu:- Você pretende se juntar a uma alcateia Greg?

    A pergunta o pega de surpresa. Greg olha Chloe nos olhos e balança a cabeça em confirmação.

    "Sim, doutora", responde. "O tempo do luto já passou. Para mim e para Wendy. Está na hora de seguir em frente e honrar a promessa que fiz ao pai dela. Encarar a vergonha de não ter feito o suficiente para salvar meus irmãos ainda é duro, mas o Skolis-Ur não se orgulharia se eu me limitasse a lamentar a perda. Nem meu mentor."

    A fala é pausada, mas sincera. Greg sente um nó na garganta ao se lembrar dos antigos irmãos, talvez nunca consiga fazer as pazes de fato com a ferida que carrega. Mas Chloe parece insinuar mais coisas ao falar dessa forma e constantemente olhar para o alfa, como se estivesse esperando algo dele. Ele sabe que não pode exigir uma decisão tão repentina e também não pretende implorar por um lugar entre os Algozes - apenas um arremedo de dignidade que ainda insiste em manter. Mesmo assim, não pode ignorar: um convite ou apenas a oportunidade de se mostrar útil o faria extremamente feliz num momento como este.

    Discretamente, ele tira o celular do bolso e procura o contato de Wendy. Digita uma única linha na mensagem:

    O lugar é seguro. Pode vir.
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1610
    Reputação : 57

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Ankou Sab Out 23, 2021 9:29 am



    Chloe escreveu:- Sempre vai ter velhos fantasmas e novos espreitando, lidar com eles é necessário e sobre os demais assuntos o que a maioria acordar certamente vai ser o melhor a ser feito!-
    Ele sorri de canto. - Sempre sempre… E eu achando que era o único desconstruidão do monomito do alfa. - ele dá uma risadinha junto de um olhar malicioso, mas é puro fingimento, pelo menos a expressão dele é, ela sabe que é.

    Gregory escreveu:"É bom ver crianças, apesar de eu ser péssimo com elas."
    - Cê nem é campeão, dá vontade de estraçalhar elas quando te acordam chorando três horas da manhã? Dá sim, aí tu segura a peteca e honra o juramento. - ele dizendo faz até parecer fácil, pra ele na verdade parecia fácil, havia algum prazer até naquilo, mas ele contorna o assunto olhando entre Choe e Gregory - Então vocês vão me falar quem é Wendy? Irmã, namorada esposa? - ele observa Gregory um instante, mas dá de ombros e volta a se atentar as carnes.

    No momento seguinte ele para olhando pros bifões - Sabe o que eu mais sinto falta, pipoca doce, mas tipo comer pipoca doce de ficar cheio… - havia alguma ponta de tristeza na voz, ele sabia que aquilo não ia acontecer nunca mais.

    Samantha escreveu:– Tá se mostrando pro cara novo ou pra mim? –
    - Tô é querendo que a minha camisa não fique cheirando gordura isso sim, mas se você quiser um pedacinho vem pegar. - ele mantém o tom jocoso olhando de forma maliciosa pra Sam, ele até lambe um dos dedos e acaricia um dos mamilos, o que faz ele parecer nada sexy, pura piada, ao tempo que passava incólume ao frio. - To ainda comportado pra quem viveu pelado metade do ano. - ele diz dando uma piscadela pra ela, essa menos brincalhona.

    Connor parece ficar olhando esporadicamente o cronômetro, ele se aproxima de volta da churrasqueira e vira a carne abafando de volta em seguida - Não tem barreira nenhuma que vai segurar os puros, apartamento, casa, o diabo que for, a única segurança é a alcateia, eu vou ficar onde as crianças estiverem, a outra casa é mais simples, mas é uma casa de família, a gente puxa suas coisas pra casa, tu sai do aluguel do AP, só vantagem. - a coisa toda tem um tom de sugestão pra Samantha, mas no momento seguinte ele se vira pra Chloe - Quando os seus vierem a gente vê, mas eu quero eles perto de mim ou do Joe, deixa a gente fazer nosso trampo. - tudo que ele faz é um pedido sensato e honesto.

    Connor se mantém ocupado com a carne e em silêncio mas prestando atenção no proselitismo de Chloe - Lunos são doidos Chloe, você continue se achando ligada a eles e uma bela manhã tu acorda com seus filhos mortos, e ele vai dizer que foi pro seu bem, pra atestar sua pureza, a lua não é menos surtada que eles, mas é muito menos surtada que o totem dos Anshega, pelo menos o que eu ouvi dizer. - ele não tem nenhuma reprovação em adorar a figura da lua, ele era tão ligado a ela quanto todos eles ali, mas aos lunos era uma outra história, dava pra sentir a desaprovação dele há quilômetros de distância, ele olha pra Axel como se ele devesse fazer alguma coisa em relação aquilo.

    Por fim ele entra, uma fração de minuto e volta com dois pratos e dois pares de talheres, dessa vez ele se senta à mesa, coloca um bife grande e gordo na frente de Axel junto de um par de talheres e se mantém com o outro, a carne cheirosa, suculenta, ele corta um pedaço e abocanha com prazer.

    Entre uma garfada e outra ele parece escutar tudo ao redor, mas ele mesmo fica em silêncio por um bom tempo, até que… - Deixa eu contar uma história pra vocês, quando eu tava em Londres, naquele dia que eu te liguei Chloe, um amigo disse que tinha rastro de três que haviam vindo pra cá, um deles era a feiticeira eu acho, a mulher que matou meu avô junto da saraivada de prata dos caçadores eh… Mesmo se não for estaríamos falando de Cães Infernais, pra dizer no mínimo, pra você que não é local e nunca deu rolê pela área dos Corvos, bem… Tem um forte em ruínas lá, que era um loci, que há uns cem anos atrás ou mais virou uma ferida, isso significa Maejin, que foi derrotado e trouxe a fama da Rainha Negra, agora foi morto? Os Cães querem fazer ferida dois ponto zero? Pergunta a Dona Ash, ela sabe tudo sobre isso. Aproveita que vocês agora são do mesmo clubinho da morte. - ele dá mais uma garfada e come com prazer a carne - Eu sei que enquanto eu como esse steak gostoso aqui tem um monte de merda rolando e eu não quero ficar parado. - ele diz insatisfeito.

    Ele não diz mais nada, até terminar de comer a carne, que ele faz com voracidade.

    Gregory escreveu:" Encarar a vergonha de não ter feito o suficiente para salvar meus irmãos ainda é duro..."

    - Com todo respeito… Para com essa merda! - ele encara o Irraka de forma dura, algo assassino e animal no olhar, como se ele tivesse falado algo ofensivo até, mas no momento seguinte ele respira fundo - A gente sempre faz o melhor que pode com o que tem à mão, todo mundo, para de se culpar por essa bosta… - os olhos fechados ele meneia em negativo e esfrega o rosto, os companheiros podem sentir toda angústia e desconforto de pensamentos do passado vindo a tona - Esse é o tipo de coisa que vai te consumir até não restar nada. - ele toma o prato vazio em mãos e sai em direção da pia, parece pouco ou nada disposto a continuar o assunto, ele se retira da conversa por um instantea ação mecânica de lavar o prato parece colocar ele de volta ao centro.


    Por fim ele volta a espreguiçadeira e pega um dos bebês já amamentados, ele futuca na bolsa de Sam e tira de lá uma toalha pequena, o bebê no colo, tapinhas nas costas e a toalha sobre o ombro, ele não olha pra Gregory, mas a pergunta é pra ele - Eastmound ou Sparhall?- um pedido de desculpas, ou interesse genuíno de querer saber da história que afligia o Iminir não dava pra saber, mas a pergunta era pra ele.
    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5380
    Reputação : 399
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bravos Ter Out 26, 2021 10:33 pm




    Axel Brown

    O elodoth assente com a cabeça e com os dedos em V quando Chloe diz à Gregory que ele era o alfa. A forma como ele chegou ali foi cheia de tribulações e dificuldades. Não era um lugar que ele almejava estar, mas acabou cabendo a ele. Trazia dentro de si um forte senso de responsabilidade, de não falhar onde os alfas anteriores falharam.

    * * *

    - Não iremos nos precipitar com a reserva. Ela é muito importante para nós. Vamos achar o justo meio termo entre estimular a preservação e guardar o temor do desconhecido. - A ponderação de Gregory era importante. Caçadores de likes... Aquilo era risível. Ainda mais quando eles eram os verdadeiros caçadores. Só que não dá para lutar contra a sociedade. - Vamos procurar os movimentos de preservação ambiental, começar por descobrir o que eles tem como agenda... - Ele olha para Chloe e pelo o olhar ela pode entender que perguntava se ela poderia fazer isso. - Se eles não souberem nada sobre caçadores, Connor pode conseguir indícios. Podemos tentar fazer eles comprarem nossa briga.

    - Quanto à Sombra, a coisa está ruim... Nossos acordos foram por água a baixo. Estamos começando do zero. - Axel passa a mão no rosto, repuxando-o. - A Corte do Medo odeia o Caminhante, pois não nos aliamos a nenhum lado e Connor caçou espíritos do medo até dar uma dor. Nós definitivamente não vamos nos aliar com o Medo Atrás do Espelho, mas não quero tomar um lado. Seria adequado fortalecermos outros sentimentos no nosso território. Balancear as coisas. - Ele olha para o rahu mais experiente. - O que você sugere, Connor? - Ele em seguida vira para Samantha. - Logo mais você vai poder responder isso com mais propriedade, mas entre nós, hoje, Connor é quem mais esteve ativo na Sombra. - Se justifica.

    O tema da casa é retomado, mas Axel o descarta pelo o momento: - Ainda devo decidir com Olena como se dará, mas ficaremos bem em qualquer lugar. No mais, vamos começar por aqui. - Chloe mira a terceira ou quarta olhada para Axel enquanto fala sobre Gregory e entrar numa alcatéia. - Chloe, se Gregory quiser correr conosco, ele irá se oferecer. - Diz o alfa, sem prepotência. - E nós vamos deliberar sua oferta. - Então ela fala dos lunos. Connor fala também. Axel mantém o silêncio durante algum tempo, então olha com seriedade para a cahalith: - Luna nós abençoa e nos faz urdagas, nos dá um augúrio, nos dá várias formas. Lunos não. Eles testemunham seus feitos, mas a forma que eles raciocinam é completamente alienígena. Quem se aproxima demais deles enlouquece. - O olhar se sustenta e mesmo que os olhos de Axel transmita cumplicidade normalmente, agora eles não coadunam com aquilo. - Deixe para se relacionar com os lunos só quando for reclamar renome. Entendeu?

    O prato de carne que Connor serviu foi recebido com um sorriso. Ele parte a carne em pedaços menores, ainda relativamente grandes e deixa o prato acessível à todos. Ele conta uma história. Ainda mastigando, o elodoth pergunta: - E o que você quer dizer com isso? Há motivos para se preocupar com isso aqui em Dover?






    JTaguchi
    Cavaleiro Jedi
    JTaguchi
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 273
    Reputação : 3

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por JTaguchi Qua Out 27, 2021 7:30 pm

    Enquanto pega um pedaço de carne e mastiga devagar, Greg faz algumas anotações mentais: Connor é exibido e sem muito tato social, além de intrometido. Mas, em geral, não aparenta índole ruim. O típico jogador de rugby grande, espalhafatoso e não muito inteligente. Provavelmente bate muito forte. O tipo de cara que ele gostaria de ter por perto na hora de caçar confusão por aí.

    Axel é o alfa, coisa que já estava um tanto implícita desde que ele chegou. Mais calado, mas certeiro. Provavelmente mais responsável que todos os presentes e acostumado a lidar com pessoas. Ao olhar melhor para ele, Greg tenta encontrar vestígios de sua ocupação, mas inicialmente descarta a ideia de ser um veterano do Iraque ou Afeganistão.

    Connor escreveu:Então vocês vão me falar quem é Wendy? Irmã, namorada esposa?

    "Wendy é a filha do meu mentor", conta, sem dar muitos detalhes. Não entende porquê todos pensam que ela é sua esposa. "Deve chegar a qualquer momento. Está animada para conhecê-los."

    Então vem a enxurrada de baboseiras. Connor definitivamente não entende o que aconteceu em Eastmound e o Irraka conclui que ele não tem disposição alguma para ouvir nada além da própria voz. Melhor evitar conflitos, principalmente com quem pensa com o bíceps - e porque, no fundo, Greg sabe que ele tem razão. Não quer admitir, mas sabe. Depois, ouve o alfa falar sobre a Sombra e lembra de que está há muito tempo afastado de atividades. Precisa dar um jeito de voltar à ativa logo.

    Axel escreveu:- Chloe, se Gregory quiser correr conosco, ele irá se oferecer. - Diz o alfa, sem prepotência. - E nós vamos deliberar sua oferta.

    Greg engole a carne e dá um gole na cerveja. Respira fundo, pensando que é hora de começar a mostrar que é uma boa ideia aceitá-lo.

    "Eu estou à disposição", diz. "Wendy tem um trabalho graças a vocês e está na hora de buscar um recomeço. Se precisar de ajuda para patrulhar a floresta, eu topo. Se quiser descobrir coisas escondidas, eu sou bom nisso. E se tiver algum Clamado na área... eu vou ficar feliz em perseguir a coisa."

    Então olha para Chloe.

    "Eu estou com eles, doutora", fala, num tom mais pacífico. "Lunos não são confiáveis. Espírito nenhum é, sinceramente. Fica pior quando eles entram na sua cabeça. Só saem com uma faca na garganta."

    Connor escreveu:Eastmound ou Sparhall?

    Greg arqueia a sobrancelha e olha para a porta. Só para garantir.

    "Eastmound", conta, sem muita vontade de continuar o assunto.
    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1339
    Reputação : 62

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por thendara_selune Qui Out 28, 2021 12:18 am


    As palavras de Connor surgiam e a ruiva o escuta com atenção. - “Desconstruidão”?! - O semblante dela se torna bem humorado e os olhos presos no rahu. - Todos precisam se desconstruir e reinventar-se, são as leis universais da transformação e mutação eterna...Parar no tempo naquilo que éramos antes dessa vida é se perder em um museu perturbador e cheio de teias que atrasam nosso caminho!- Chloe olhou o bebezinho no braço perdida em seu museu íntimo. O rahu fala sobre um local seguro e depois de escutar tudo ela dizia. - Em algum momento os meus estarão  engatinhando por aí, logicamente que quero um local seguro pra eles, mesmo que não seja totalmente perfeito...Sei que o inimigo espreita de muitas maneiras.- Os olhos vagueando pelo local. - Aqui é amplo, tem muitos quartos e o túnel que dá na reserva...Porém não entendo de construção ou como reforçar a segurança, mas seja como for apoiarei aquilo que todos acordarem como o ideal. O mais importante é a segurança de todos nós e estou disposta a ceder em muitos aspectos para que possamos ter um local seguro!-


    Depois ouvindo Axel respondia sem hesitar. - Com toda certeza devem ter movimentos de preservação e posso sondar sem problema algum!-  

    Quando tanto Connor quanto Axel alertam sobre os Lunos ela os escuta com atenção. Vai absorvendo as palavras que criavam uma revelação ou constatação que andava crente demais nas artimanhas dos Lunos.

    Os encarou com o semblante sério.  - Ficarei longe dos Lunos...Não é esse tipo de loucura que desejo!-  Eles tinham muita experiência naquilo que diziam enquanto ela ainda tateava a sombra e ainda tentava decifrar os fios que os levariam a caminhos imprevisíveis. Por mais tentador que fosse embarcar na visão abstrata dos Lunos tinha que manter um dos pés firmados em solo.

    Axel então falava sobre Greg e Chloe deu um sorriso largo de satisfação esperando a resposta do outro que veio um momento depois.

    -O povo cuida do povo, não tem o que agradecer, mas certamente será de grande ajuda para nós e para os outros em Dover.- A voz cheia de calor. Greg fala da garota a quem ele tinha apreço e agia como seu guardião pelo motivo que tinha revelado para Connor naquele instante. -Wendy com toda certeza vai gostar daqui.- Piscou pra ele. - Dover é um  lugar para se chamar de lar.-  Havia uma coisa nos olhos dela que lembrava aconchego e calmaria. - Apesar de tudo que se contorce, que range ao redor e faz o caos ou medo perfumarem nosso mundo...Ainda assim, aqui é um lugar precioso demais para deixarmos ruir!- As palavras finais carregadas de certeza. - Cada um de nós paga um preço, carregamos cicatrizes internas que ardem Greg, não é fácil e nem vai ser um caminho bonito...Às vezes tudo vai ser tingido de vermelho…- Então Chloe sorri cheia de fé no futuro. - Mas o importante é não esquecer quem você é e o que faz você continuar lutando por mais que o rio de sangue tente afogar você!-
    Bastet
    Adepto da Virtualidade
    Bastet
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1762
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bastet Qui Out 28, 2021 12:52 pm



    importante:

    ~ Chloe, Connor e Greg

    Sam sorriu com a fala de Chloe, que afirmara que o presente era pra ela. Foi abrindo o embrulhinho – Nem fala, eu outro dia vi um vestidinho que deve servir na Aria daqui uns três anos só... E comprei – confessa – Obrigada, Chloe – dá uma piscadinha pra ela – Os nossos vão crescer felizes e seguros – “arrumou” a frase, brincando com uma cutucadinha na barriga dela – Afinal, estamos aqui pra protegê-los.

    Deu uma risada com a fala de Connor sobre aquilo. Assentiu tanto pra ele quanto pra Chloe e falou com Greg – É verdade, boa parte do tempo você só quer que eles fiquem quietos.  Ou que caguem ao mesmo tempo... Mas Chloe está certa, no fim, eles dão aquela risadinha que faz você parecer idiota de tanto amor que sente – balançou os dedos na frente do rostinho do bebê que tinha terminado de mamar. Ele deu uma risadinha sem dentes.

    Quando o assunto “Wendy” e o que aconteceu com eles surge, Samantha dá uma olhada pra Connor, não achando que aquele era um jeito adequado de falar sobre o luto dos outros.  Suspirou – Se tem uma coisa que aprendi nesses tempos turbulentos, é que o luto e a culpa são coisas que podem deixar a gente maluco e miserável mesmo... Mas não dá pra ditar como cada um deve sentir. Nós perdemos um amigo naquele incêndio, antigo Cahalith da alcateia. Minha mulher perdeu o alfa dela, cara muito bacana. As outras alcateias perderam gente demais... Uma dor terrível e particular pra cada um, cara. Imagino perder sua casa e todas as pessoas que você conhecia. Uma das nossas sangue de lobo também perdeu a alcateia inteira nessa mesma merda. Se você precisar conversar com alguém com essa mesma dor, ou sua mina, pode ajudar... – deu de ombros, botando o bebê pra arrotar – A culpa é de todo mundo, Gregory e não é de ninguém, no fim. Só daqueles malditos – quase rosnou.

    Não engoliu a história do “filha do meu mentor”, mas não falou nada sobre. Apenas retomou o assunto mais tranquilo pro outro ir morrendo – Vocês deviam adotar um cachorro antes de pensar em bebês... – ficou atenta na reação dele, pra ver se reconhecia algo de vergonha – Claro, cada um com seus parceiros.  Animais ajudam a superar as coisas

    ----

    ~todo mundo

    Samantha revirou os olhos com a provocação do grandão, que acariciava o próprio mamilo. Quando ele falou “vem pegar”, ela se aproximou, o olhando nos olhos. Ao invés de aproximar o rosto do dele, pegou um pedaço da carne e enfiou na boca, com uma risada – Não deixa essa carne passar, peladão – sorriu, voltando pro seu lugar, enquanto eles continuavam o assunto da segurança e das casas.

    - Sim, a segurança deles é mais importante. Ainda mais quando tiverem andando – não insistiu no assunto quando Axel bateu o martelo que, por enquanto, todos fortificariam a casa maior – Podemos usar o salão de jogos. Adaptar nossa “creche”, vamos precisar. – Olhou pra Connor e Joe – Mais fácil pra vocês fazerem o trampo de vocês enquanto estamos com muito pra fazer lá fora.  Eu concordo que um gasto a menos no apartamento seria bom. Se tiver tudo bem, depois gostaria de dar uma olhada na casa. Ir arrumando aos poucos, sem pressa pra gente se dividir entre elas.

    E então o alfa fala sobre Plotown e sobre os acordos na Sombra.

    - Eu ajudo, se você concordar em expandir pra lá.  Talvez possamos usar o templo pra tentar mudar a ressonância do território um pouco. Fé traz esperança e medo... Com seus olhos na presa acredito que não vai voltar a dar merda. Não sei, eu acho mais seguro que mexer com isso dentro da reserva. Aliás, o templo ainda tá inteiro? Não cheguei a ir lá – a dúvida surgiu após dar a ideia.

    Assentiu quando Greg falou sobre tirar o interesse na reserva – Tem muito lugar que pode ser assustador aqui na cidade. Talvez a gente consiga atrair a atenção desse povo pra um desses. Ou, por fim, dar uma lição em uns caçadores até eles se mijarem de medo. Teve época que a Reserva realmente tinha uma fama de histórias de terror né. Não é a melhor solução, mas... – olhou pra ruiva com uma expressão de “sinto muito”. Sabia que ela tentava manter a população feliz e bem, mas ali talvez não fosse a melhor solução.  Do nada, arregalou os olhos – Axel, bichos em extinção impedem avanço urbano em um local, não impedem? Talvez seja o meio termo que a gente precisa. Pra prefeitura barrar mais a população e ajudar a gente. O problema é achar um bicho desses...

    Sentiu um cheiro ruim vindo da fralda do bebê que tinha acabado de mamar. Suspirou – Já volto – se levantou, indo até o quarto onde estava a bolsa com as coisas dos bebês.

    (...)

    Quando voltou, Chloe falava sobre o povo cuidar do povo.  Deu uma olhada pra Axel, sem saber como ele reagiria em ela novamente lançando frases convidativas pra Greg... Mesmo ele tendo falado que era pra deixar os dois se resolverem, quando o novato se mostrasse interessado (e provavelmente útil também). Não se meteu, não era assunto dela aquilo. Sentou perto de Axel dessa vez, pra falar dos acordos que ele tinha pedido conselhos para Connor.

    - Não se preocupe, ele realmente sabe mais que todo mundo aqui sobre isso – aguardou a resposta de Connor, afinal, tinham de partir de algum lugar.  - Nós temos algum deles do nosso lado? Não é possível que tudo o que temos é um amontoado de desafetos na sombra...

    Samantha Doiley
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    [/quote]
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1610
    Reputação : 57

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Ankou Qui Out 28, 2021 2:48 pm

    Enquanto Connor lava a pouca louça que tem ele parece no próprio mundo, parecia totalmente desligado, mas alguns companheiros de alcateia podiam sentir ele emanando culpa e uma enxurrada de fúria, não tinha sido duro com o Irraka porque achava ele fraco, reclamão ou infantil, mas por que se identificava muito mais com ele do que gostaria de admitir.

    Ele nem mesmo parece escutar as indagações de Axel.

    Gregory escreveu:"Eastmound"

    Ele meneia em positivo - É muito tempo pra ficar correndo sozinho. - ele meneia em positivo, dessa vez com o olhar cheio de compreensão, compaixão até, mas não continua no assunto.

    Ele continua dando tapinhas nas costas do bebê, a golfada azeda não demora muito, e ele parece não se incomodar nem um pouco, enquanto Chloe toma suas palavras apaziguadoras e reconfortantes para Greg, Connor pede a Axel que repita as perguntas paralelamente como se soubesse que havia falado com ele.

    - Kul Kisura Udmeda. - ele recita o juramento dos Mestres do Ferro na primeira língua - É por isso que eles me odeiam, eu gosto de pensar que Small Heath ainda é meu território. - havia um tom possessivo e quem sabia dos últimos meses sabia porque.

    Ele olha sério pra Axel e logo troca os bebês com Samantha, ajeita a toalha no ombro e começa a dar tapinhas leves nas costas da criança. - A gente vai ter que tomar partido na guerra, não tem jeito, acho que todo mundo vai, mas eu sei também que o Richard tá aprontando alguma, eu queria trocar uma ideia com ele antes de formar uma opinião definitiva. - isso era só um dos muitos problemas sem uma solução real.

    - Sobre a reserva sim, qualquer coisa que impeça ou desencoraje os caçadores é bem vindo, mas isso provavelmente significa aumentar a vigilância do estado e das ongs, pra gente isso é problema nenhum, pra Silvia talvez também não, mas e pro Marco? Fredo? Dulce? - achou que tinha argumentos o bastante pra deixar seu ponto claro. - Não tem como ficar pior cara, coloca uma fantasia, cabeça de boi ossuda, penduricalhos, enche uma meia dúzia desses caçadores de porrada e eles vão jurar que a floresta é mal assombrada, eles já acham, vamo fazer eles terem certeza. - ele finalmente para com os tapinhas quando a golfada do outro bebê vem, ele coloca a criança sentada entre as pernas e dobra a toalha suja colocando numa sacola e enfiando na bolsa que usavam pra elas.

    - A gente devia começar pequeno, os nazi já foram devidamente avisados, depois eles nos atacaram, abriram a cabeça do Marco - ele olha pra Samantha e Chloe - se não sabiam o motivo da cicatriz agora sabem, eu já matei seis deles, Franco enterrou os filho das puta. - Ele olha pra Chloe - Se quiser te mostro onde, tá cheio de osso pra comer, os fantasmas podem tá vagando por lá, pode ser útil. - ele dizia aquilo baseado no que sabia que os Sombras Descarnadas tinham afinidade. Por fim a coisa se torna mais política - Considerando essa ideologia abjeta que é de fato contra o Povo, assim como todo mundo que não é como eles, eles são presas e portanto devem ser caçados, no entanto eu me recuso a ir atrás disso - ele pigarreia - Presa fraca torna o caçador fraco. - ele diz um ditado velho mas conhecido na primeira língua, não tem soberba nenhuma na voz - Mas se você quer o teste de entrada - ele aponta com a cabeça pro lado de Gregory - E talvez colocar as meninas pra alguma ação imediata. - ele meneia em positivo parecendo gostar da ideia - A gente não tem nada pra se provar com isso - dizia se referindo a ele e Axel. - Mas é uma ótima caçada pra Chloe considerando... - ele faz um gesto com uma das mãos que se refere ao barrigão.

    No momento seguinte ele sorri sem mostrar os dentes olhando pra Samantha - Um amontoado de desafetos na sombra é exatamente tudo que a gente tem. - ainda assim ele parecia despreocupado.

    - Hoje a gente move o loci e podemos ir atrás do único cara que nunca me sacaneou na porra da sombra, um cara que deve tá puto com caçadores e que talvez trabalhe com a gente de graça ou quase - ele faz um tom de mistério de propósito com um sorriso no rosto - Vingança Que Espera, se a gente tem que começar, começamos por quem não vai automaticamente odiar a gente. - ele ajeita a criança no colo e pega mais um pedaço de carne. - Vamos fazer um problema nosso virar um favor também pra ela e pedir ajuda do outro lado. - ele respira fundo, satisfeito, como se desse pra sentir ele honrando a própria tribo de filhos da putas canalhas que os Farsil Luhal eram.
    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5380
    Reputação : 399
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bravos Qui Out 28, 2021 10:48 pm




    Axel Brown

    A carne no prato tinha acabado e Axel então fica de pé, acende um cigarro e vai caminhando para cozinha, ficando mais longe de Chloe. - Nada de fumaça perto de grávidas. - Ele tinha fumado outro cigarro antes? Sim, mas foda-se, só tinha lembrado agora. - Sem clamados hoje. Mas temos esses nazistas fodidos. Chloe e Joe vão caçá-los. Gregory poderá caçar junto, se assim quiser, e encarar isso como um teste de valor. - O elodoth fala, costurando a situação: seria ele que iria se dispor se quisesse correr junto com os Algozes. A alcatéia já havia sido pequena, bem pequena, mas agora as coisas haviam mudado um pouco. - Connor vai fazer o ritual da caçada quando for o momento. Não deixem rastros, assombrações não deixam rastros. - Ele dá uma piscadela na dica final.



    - Todos os urdagas descuidaram da Sombra com essa guerra com os anshenga. Mea culpa, mea maxima culpa. Sim, só temos inimizades. Vamos resolver isso também. - Connor propõe falarem com a Vingança que Espera. Axel assente com a cabeça enquanto traga o cigarro. - Seria bom... A reserva está cheia de espíritos da poluição e degradação... As ongs que Chloe vai ver podem ajudar indiretamente. Animais em extinção tem em todo lugar, inclusive os espíritos predadores tem enfraquecido. Ter a Vingança que Espera ao nosso lado vai ser útil para fortalecer os predadores e diminuir os outros. Sam irá conosco. - Ele que estava encostado no balcão se ergue. - Alguém tem mais alguma pauta importante ou podemos cair de pau no churrasco agora?






    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1610
    Reputação : 57

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Ankou Dom Out 31, 2021 12:39 am


    Connor sorri em direção a Gregory com as palavras de Axel - Talvez eu tenha um clamado pra você, só uma desconfiança, mas se for o que eu acho que é, melhor ir todo mundo, e talvez os Corvos também e qualquer outro filho da puta que tiver coragem. - ele diz fazendo mistério e se levantando.

    Ele olha sério pros urathas que Axel havia designado pra caçar os nazistas, um dedo em riste como um professor que dá um conselho e aviso ao mesmo tempo - Esses caras são nazistas do tipo que encurralam pessoas e batem pra matar, não é gente com altarzinho do Hitler escondido num quartinho dos fundos, mas nem todo mundo que vai estar entre eles vai ser um… A bênção do lobo vermelho faz o aluamento virar uma arma, ou faz os humanos pensarem que você tá fazendo cosplay de segunda categoria do Dentes de Sabre. - Ele olha pra Gregory com o olhar cheio de desafio, mas surpreendentemente amigável - Tu disse que é bom em achar as coisas… Fica de olho em negros, pardos, ou qualquer cara que não se pareça inglês ou galego o bastante, eles vão maltratar o coitado na primeira oportunidade. - ele tinha certeza que estava dando uma dica preciosa, ele queria muito ver os desgraçados mortos, ele estende a mão pra Gregory em cumprimento e olha seriamente pra Chloe - Desencavem os filhos das puta e eu vou chamar a bênção do Deus Vermelho pra vocês, usem com sabedoria quando a hora chegar.- ele diz aquilo sério e com um profundo respeito que ele não tinha demonstrado até agora, que parece se desligar no momento seguinte.

    - Que churrasco cara? Aquilo era a sua janta porque brócolis não funciona pra gente mais, vamo correr porque a gente nem tem tempo pra festinha… - Havia urgência, ele não queria deixar nada daquilo pra amanhã.

    Ele recolhe as roupas e celular e parte em direção da garagem logo ele é só um cara com uma pulseira de aço e de cuecas, a roupa dobrada perfeitamente sobre a bancada de ferramentas, o celular logo ao lado, ele não parece ter vergonha nenhuma da nudez, ou quase nudez, no momento seguinte ele é um cachorro Boxer enorme, enorme e fora de suspeitas que transitaria facilmente pela cidade.
    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    JTaguchi
    Cavaleiro Jedi
    JTaguchi
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 273
    Reputação : 3

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por JTaguchi Dom Out 31, 2021 8:33 am

    É incrivelmente reconfortante estar no meio de pessoas que entendem sua língua. Greg sente um peso imenso sair de suas costas quando fala sobre as perdas e sobre o luto. Os Algozes também perderam muitos amigos e sabem do que ele fala. É bom saber disso, assim como é bom receber a notícia de que há um teste esperando por ele para validar sua entrada na alcateia. A ideia de correr novamente em uma o faz se sentir mais empolgado do que gostaria de admitir.

    Ele olha para Sam, agradecido pelas palavras, mas estranha as insinuações sobre Wendy.

    "Skolis-Ur exige que seus filhos estejam preparados para o pior. Sempre.", ele explica, sem arrogância. "Nós sobrevivemos, e honramos o Juramento justamente quando ele nos cobra os preços mais altos. Por maior que seja a dor, ela não pode me impedir de voltar a correr. Seria desonrar a memória dos meus irmãos."

    Sam escreveu:– Vocês deviam adotar um cachorro antes de pensar em bebês... – ficou atenta na reação dele, pra ver se reconhecia algo de vergonha – Claro, cada um com seus parceiros. Animais ajudam a superar as coisas

    Greg franze a testa, sinalizando incompreensão.

    "Wendy gosta de gatos", conta, com um gesto indiferente. "Desde os doze anos, todos eles se chamam Heathcliff. E todos me odeiam. Acredito que você conheça um abrigo onde podemos adotar um. Vai ajudá-la a se sentir mais em casa."

    Connor escreveu:- Sobre a reserva sim, qualquer coisa que impeça ou desencoraje os caçadores é bem vindo, mas isso provavelmente significa aumentar a vigilância do estado e das ongs, pra gente isso é problema nenhum, pra Silvia talvez também não, mas e pro Marco? Fredo? Dulce?

    O nome o faz ter um estalo na mente. Sam citou uma sangue do lobo que perdeu o marido e toda a alcateia no incêndio. Connor citou um nome pouco comum na Inglaterra fora de comunidades latinas. Coincidência demais se não forem a mesma pessoa, e ele aprendeu que deve considerar as hipóteses mais ridículas quando diante de algumas evidências.

    "Você disse Dulce?", indaga, a expressão já completamente diferente. Então olha novamente para Sam e Chloe. "Uma mulher latina, jovem e mãe de dois garotos que ficou viúva naquele incêndio. Confeiteira excepcionalmente talentosa. Estamos falando da mesma pessoa?"

    Depois disso, acontece finalmente um convite. Greg se sente feliz ao saber que terá a oportunidade de realizar seu teste para entrar na alcateia. A empolgação é a mesma que sentiu quando Mark lhe deu essa notícia tempos atrás.

    Connor escreveu:Tu disse que é bom em achar as coisas… Fica de olho em negros, pardos, ou qualquer cara que não se pareça inglês ou galego o bastante, eles vão maltratar o coitado na primeira oportunidade.

    Ele assente em resposta. Então olha para as duas mulheres próximas a ele.

    "As damas primeiro"
    Bastet
    Adepto da Virtualidade
    Bastet
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1762
    Reputação : 98
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bastet Qui Nov 04, 2021 10:38 pm



    Sam suspira quando Connor confirma que só tinham desafetos na Sombra. Apesar disso, um plano coerente parece ter sido traçado disso aí. Apenas assentiu, sentindo as mãos suarem um pouco pela responsabilidade dada a ela.

    Enquanto Connor falava com Chloe, Greg e Joe sobre a caçada, Sam ninava a criança.  Ergueu o olhar quando Axel falou sobre o churrasco, pensando se tinha carne o suficiente lá pra isso. Se não tivesse, pelo menos salgadinhos tinha. Pegou o celular, começando a digitar pra Dulce algo, quando viu Connor se levantar.

    - A gente tem tempo sim – ela disse, sem se mover, fazendo carinho no rostinho de Aria – Estamos vivendo na porra de um inferno esses meses todos.  Não paramos, só vivemos com medo. Hoje nós vamos comemorar às vidas que ainda estão aqui. E lembrar quem deu a vida por nós. – olhou para todos ali, depois desviou o olhar, sentindo os olhos encherem de água, mas tentando evitar que os outros vissem – E também não é inteligente ir falar com espíritos de dia – deu de ombros. – Connor, se você sente esse ímpeto, tudo bem...  Mas você não tá mais vivendo sozinho... Não esquece – não iria impedir ele, como nunca impediu nesses meses vivendo com ele. Mas sempre gostava de lembrar que ele não era um cachorro dormindo num beco gelado.

    Olhou pra Axel e depois pra Greg.

    - Seus irmãos estão orgulhosos de você então – disse, quase solene e abriu um pequeno sorriso sem mostrar os dentes quando ele falou dos gatos – Claro. E é claro que te odeiam, nós cheiramos a cachorro... A cachorros grandões  e com dentes afiados... Mas eles se acostumam, se você der espaço. Gatos são...curiosos – ela não gostava tanto de gatos, mas reconhecia o quão fofo eles eram.

    Quando ele falou de Dulce, Sam se ajeitou na poltrona.

    - Sim... Espera, vocês se conhecem? – pegou o celular, mostrando uma foto em que estava a mulher, os dois filhos e os gêmeos de Sam.  – Ela tava fazendo uma encomenda, foi no mercado buscar umas coisas que faltaram. Pedi pra trazer mais carne... Aproveitar a churrasqueira ligada – deu uma olhadela pro alfa.  

    obs:

    Samantha Doiley
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Conteúdo patrocinado


    Casa dos Algozes - Página 10 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Maio 24, 2022 7:19 pm