Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2238
    Reputação : 127

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Wordspinner Ter Jul 06, 2021 4:23 am

    Shaw sente os dentes cavando a carne do garoto. A garganta esmagada. A voz da mãe perguntando. "Josh, porque você não volta para casa, essas pessoas são tão estranhas... Josh? Josh?" Josh faz um som estrangulado e borbulhante. Shaw atacou sem saber se Amy tinha percebido seu movimento. Uma das dificuldades de caçar com pessoas que não são alcateia.

    O celular cai no chão brilhando na noite. A tela iluminada mostrando o rosto gentil e sorridente de uma mulher. O irraka sente o coração do outro batendo na na sua boca. As mãos desesperadas tentando pegar o lobo, mas detidas pela dor e o sufocamento. As pernas dele se movem para cima e para baixo tentando sair de baixo do urhan. Os olhos se fecham com força e depois se abrem arregalados sem piscar. O gosto delicioso de sangue uratha invadindo os sentidos afiados do lobo.

    Em algum lugar seguindo seu rastro uma lua cheia e mais atrás todo um grupo de caça. No momento, no escuro que antecede o amanhecer ele está sozinho com o garoto e precisa decidir rápido seu próximo passo.


    OFF:

    Eu rolei o ataque e considerei o uso do dom de irraka, porque achei muito óbvio. O inimigo está em Hold. Significa que Shaw conseguiu aplicar o agarrar e imobilizar no mesmo ataque. Agora eles disputam briga e força se o Shaw ganhar o inimigo continua preso e imobilizado.


    O único anuncio de que algo aconteceu foi o Caminhante Noturno. "Começou Lobo Partido." A voz do caminhante vindo como um sussurro na a noite, como os passos de um inimigo se arrastando escondido. "O alfa avançou contra o inimigo." Axel vê que nenhum dos outros pareceu perceber nada. Ele não conseguia ver o ou ouvir a ação de que o caminhante falava. Jenna deveria dizer algo ou demonstrar algo se Amy estivesse em ação, se fosse a hora que eles queriam para avançar. Axel não tinha comotocar a mente ou as sensações de Shaw dessa forma.
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5227
    Reputação : 391
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Bravos Qui Jul 15, 2021 1:40 pm




    Axel Brown

    Suas orelhas se erguem para ouvir aquela voz que não era humana. Ele olha ao redor e sabe que ninguém mais notou. Ele emite um ganido baixo. Não sabia onde Shaw estava ou o que estava fazendo exatamente. Seus olhos procuram o caminho que ele seguiu, tentando encontrar. - O inimigo está sozinho? Há outros por perto? - Ele rosna baixo em primeira língua para o Caminhante. Aquela resposta era essencial. Se estivesse só, era dele que iriam ser extraídas as informações. E por isso ele precisaria estar vivo.

    Esperava as respostas para poder agir. Seu corpo ávido pela caçada.






    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2238
    Reputação : 127

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Wordspinner Sab Jul 17, 2021 6:47 pm

    O Caminhante Noturno respira profundamente com o som de um pesadelo se arrastando no escuro. "Sei que o alfa luta. Sei que você está aqui. Mas não posso dizer nada do inimigo exceto que ele não sangrou nosso alfa." A voz dele não parecia frustrada e sim cheio de expectativa, pronto para se mover e lutar.

    Nenhum olho poderia seguir o rastro de Shaw, porém lobos não tem só um sentido e Axel sabia o caminho toda vez que respirava. Os urathas a sua volta sabiam que algo estava acontecendo. Era difícil que não ouvissem ele. Relâmpago Vermelho era a mais inquieta de todos. "Nada." Ela rosna irritada e aumenta o passo junto com os outros. Ninguém precisava discutir que era hora de encurtar a distância.

    --

    O garoto gira com o lobo e muda de forma mais de uma vez. Primeiro dalu, mas a força e o tamanho não foram o suficiente e então para urshul. O lobo era maior que Shaw e mais forte, o garra sangrenta sabia o que estava fazendo e nem isso foi o suficiente. O tempo todo a garganta do outro ente os dentes e toda tentativa de gritar era cortada com dentes afiados. "Josh? Que barulho é esse? Filho? Fil..." O som do telefone desaparece e garoto que estava prestes a assumir a forma da guerra muda para urhan derrotado. Os olhos procurando a voz da mãe. Shaw sentia gosto de sangue e cheiro de medo. Cheiro de raiva e revolta e resignação amarga.

    Onde o celular ainda brilhava no chão estava Sombra Vermelha. Os olhos nos dois e uma lâmina pálida na mão direita, a lasca afiada era pequena e branca como osso e escorria sombras pesadas como incenso. A expressão dela neutra e as palavras frias. "Ele não vai te matar se você ficar quieto. Acabou, você perdeu." Era impossível saber o que ela tinha feito até aquele momento, tinha ficado assistindo ou chegado só agora?

    --

    Axel e Brendan arrancaram cada gota de verdade que podiam encontrar naquele Anshega. Os mortos seriam honrados no lugar onde lutaram e ele devia proteger o lugar. A tensão aumentava com a chegada da luz do sol avançando lentamente pelo céu na forma de cores que escondiam as estrelas. Eles tinham que prosseguir, mas não podiam deixar um inimigo as suas costas. Shaw tinha uma solução bem simples na ponta da língua, mas Morte foi rápido. "Eu posso ficar, eu e ..." Ele olha de um para o outro indeciso. Não era a resposta que Shaw tinha, mas talvez... "Eu fico de babá também, mas era melhor cortar a perna desse cara." Ela olha furiosa para o puro, sua própria existência uma ofensa.

    O garoto em silêncio olha para Shaw com hostilidade clara, mas não se move e nem faz nenhum barulho desnecessário. Logo que Shaw tinha assumido a forma humana Amy colocou o celular na mão do irraka. Agora eles estavam reunidos de novo e tinham que avançar.

    --

    O cheiro de fumaça e cinzas era avassalador. Os rastros passavam uns por cima dos outros. Lobo partido pensava nas possibilidades e se deixava guiar. Seu instinto gritava com ele para procurar a casa do puro que tinham deixado para trás. Ele tinha certeza que podia encontrar, ela téria um rottweiler no cercado branco e azaleias nas janelas. A terra do jardim era importada e o cheiro do mar e da areia escura indicava uma das poucas praias naturais da região.

    O lugar era uma grande mancha negra no chão e as cinzas caiam como neve fresca. Ainda brilhavam brasas perdidas como estrelas em um céu de carvão e morte. O descampado era longo dos dois lados da estrada. Seis homens se reuniam com corpos aos seus pés. Dois deles se vestiam como bons ingleses acostumados com posses finas, ou mais precisamente ruínas desses homens. Eram velhos os dois com cabelos brancos e rugas. Os outros todos tinham as mãos sujas de terra. Um deles com uma calça preta e uma camisa branca suja de sangue e um charuto na boca. Outro bem vestido em tons escuros e de talhes em ouro. O terceiro tinha cicatrizes pelo rosto e roupas surradas. O ultimo era uma enorme montanha de músculos sem camisa e com uma calça marrom toda suja de cinzas e sangue.

    "Eles sabem." Era a voz do caminhante. "Estão esperando." Eles não pareciam estar esperando. Pareciam preparar algum tipo de ritual com os corpos arrumados e covas rasas nevadas de cinzas. Os mortos impossíveis de identificar a essa distância. carbonizados ou não.


    --

    O mundo muda da calma tensa da tocaia para uma súbita explosão de violência. Quando Axel empresta suas habilidades a Shaw ele não poderia imaginar algo assim. Claro que Axel já tinha lutado. Claro que tinha sentido medo e dor antes. Mas luta começa antes de ele entender que é a hora. Tão rápido que o aviso do Caminhante chega tarde demais. Os inimigos que sabiam que eles estavam lá não os tinham visto ainda quando o alfa dos algozes avança sozinho. Uma sombra feita de terror e morte por um instante fugaz.

    Ele passa entre os puros direto a um deles. As mandibulas se abrem na forma do pequeno lobo, que cruzou o campo em disparada com patas lançando cinzas e terra no ar, se fechando como as presas da forma da guerra. Morte na forma de uma pilha de músculos e pelos. A reação dos puros é rápida e brutal. Rápida demais para o elodoth acompanhar. Ele já estava correndo, mas nunca chegaria rápido o bastante. Nem Brendan. Nem mesmo Jay ou Anne. Dalia uiva alto e o sangue corre mais quente. O coração bate mais forte.

    Anne e Amy são as primeiras a chegar no inimigo depois de Shaw e provavelmente o motivo de ele não ter sido trucidado em instantes. O velho mal vestido não luta. Se afasta lentamente procurando um bom lugar para assistir. Axel sente uma vontade terrível de mijar. Uma vontade de correr como um louco para longe dali. Mas onde mais ele iria.

    Lutar com toda a alcateia era melhor. Lutar contra os ratos era certo. Mas contra os puros? Seu coração humano clamava por vingança, mas da mesma forma tremia de medo do que via. Seu espírito uratha tinha a coragem para lutar, mas reprovava algo assim. Era contea o juramento. Não era nem uma caçada de verdade.

    Os pensamentos somem quando os puros chegam perto o bastante. Daí para frente é tudo caos e sangue e dor. Um instante com a cara nas cinzas e outro com carne uratha entre os dentes. É impossível para ele dizer o que aconteceu. A ordem das coisas toda embaralhada. Toda a luta espremida na mesma lembrança compacta de violência pura. O foco do caçador permitia a ele ver tão pouco. Só o alvo quando tinha um.

    Então ele vê o machado no chão. Grande e pesado, não, era enorme. O tipo de coisa que ele teria de arrastar pelo chão. O dono da arma alguns passos atrás com o rosto em ruínas. Ele ainda procurava a presa se recusando a morrer. Se recusando a parar. Em algum momento alguém tinha atirado nele e os furos fechavam devagar junto com o resto. Anne não estava em lugar nenhum. Brendan gritava em algum lugar. Dalia gargalhava em outro. Shaw tinha a faca na mão. Uma sombra as costas dele. Axel sente o gosto do golpe final. Mal consegue se preocupar com os outros puros. Nem sabia mais se existiam. Se eram de verdade. Eles eram pesadelos que o meia lua queria esquecer. Ele queria esquecer toda a luta. Exceto... ele sente o cheiro de Francis. Caido na sua frente em uma das covas rasas com o peito aberto por alguma lamina cruelmente afiada.

    Ele deseja a morte do homem. Do uratha. Do Anshega. Ele sente a satisfação incrível de ver Shaw partir para o ataque e com o coração partido vê seu alfa ser arrancado do ar por uma sombra vermelha. A faca gira no ar e cai bem na frente do elodoth. O gigante se vira para Shaw que nunca chega, mostrando as costas feridas para Axel.

    Uma dúvida surge pela primeira vez desde que a luta começou. O alfa preso nos braços de Amy, Axel não conseguia ouvir o que ela dizia. Ele só conseguia ouvir o próprio coração e o som da oportunidade escorrendo entre os dedos. Ele sente a faca de novo entre os dedos e nem sabe quando a pegou.

    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5227
    Reputação : 391
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Bravos Seg Ago 02, 2021 10:11 pm




    Axel Brown

    Ele pegou a faca na mão. Como havia pegado a outra. Na sua mente havia inúmeros sinais vermelhos sendo ultrapassados. Ele sabia as consequências daquela ação. O que ia lhe custar? Muito. Talvez tudo? Mas havia nele uma certeza que era afiada como uma faca: ele tinha palavra. Ele não blefava. Não fazia ameaças vazias. Uma decisão difícil. Uma decisão tomada. Terrivelmente consciente.

    Demorou meio segundo a decisão? Não sabia, não contou. A faca que estava na mão desceu violenta e cortante, mirando para matar. Terrivelmente responsável.

    Quando o corpo caiu e os olhos dele encontraram com o de Shaw, ele pensou, ciente que o alfa seria capaz de ouvi-lo: "Está feito, vamos pegar Franco e ir embora".






    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2238
    Reputação : 127

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Wordspinner Qua Ago 04, 2021 6:11 am

    A faca entra na carne dura e resistente. É difícil matar um cara desse tamanho. A reação da dor faz ele virar rápido alargando o corte e quase arrancando o braço de Axel do ombro. Era tão forte que foi uma supresa ver os joelhos cedendo. Uma surpresa ver o corpo tombar mesmo com o pescoço todo aberto e mais rasgos, cortes e furos do que seria necessário para matar um time de rugby.

    Ele consegue entender. Ouvir as palavras. Brendan gritava não. De novo e novo. Para ele. Para Axel. A luta tinha parado. Até Amy e Shaw tinham parado. Menos ele. O elodoth lambendo o sangue nos dedos. Aquele sabor. Franco ia estar ali quando ele terminasse. Estava cansado e fraco demais.

    "Esse não. " Era a voz do velho que nem tinha começado a lutar. Axel se segurando o corpo fresco, a faca pronta para tirar um pedaço. O que ele oa fazer se ninguém estivesse ali? Quando ele ia parar?

    O velho não estava sozinho, os outros dois urathas mais velhos ao lado dele. Quebrados e derrotados, mas vivos. Atrás deles um lobo espiritual salivando algo que fumegava no chão. "Vocês venceram, mas não vão profanar ninguém." Frustração, mas não muita. Axel não queria profanar nada. Não iria. Era direito dele. A carne da presa. Ele tinha matado. Dado o último golpe. Era dele para escolher o melhor pedaço. As palavras quase sairam pela sua boca. Quase.

    A mão de Shaw fecha sobre seu ombro. Os braços de Anne o envolvem. Ferida e sangrando. Ela olha para ele com mil emoções no rosto. "Obrigado." É tudo que ela diz antes de ir direto para onde seu alfa está.

    Ele finalmente olha em volta. Brendan e Jay tem um dos homens mais jovem no chão. Vivo, mas com uma pistola na cabeça e uma das pernas inútil demais para mover. O outro está na frente da mulher que finalmente parou de rir. Os ossos quebrados em posições estranhas demais. Quase engraçadas. Ela mesmo não parece que vai poder fazer mais do que mancar para casa. Mas está de pé.

    Amy espera parada olhando os velhos que ainda poderiam lutar se quisesse. A forma de dalu deixando ela selvagem. Axel provavelmebte parecia selvagem também. O que sua mãe iria pensar se o visse?

    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5227
    Reputação : 391
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Bravos Qua Ago 11, 2021 10:35 pm




    Axel Brown

    Aquele sangue era quase uma tentação. Mas ele reprime aquilo com toda a força. Ele já havia cometido pecados demais para aquele dia. Largou a faca. Não era dele. Não seria. Que ficasse apenas as marcas da punição que receberia e as histórias que se contariam sobre. Anne lhe abraçava e falava. - Não por isso. - A verdade é que não tinha feito aquilo por ela, embora entendesse. A mão de Shaw no ombro o faz lembrar que havia acabado. - Vamos. - Não iriam ficar.

    Ele sentia a ferocidade no ar. Ele sentia as ondas de sangue baterem violentas dentro da sua cabeça. Agora era hora de botar a cabeça no lugar. Agora definitivamente ele não era mais 'humano'. Ainda que houvesse falhado com os juramentos de uratha, não poderia mais dizer que seu pensamento se encaixava no pensamento humano. Ele era outra coisa.

    Sua mente agora divagava nas inúmeras possibilidades de consequências que sofreria. Sem medo. Sem apreensão. Dura lex, sed lex.






    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2238
    Reputação : 127

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Wordspinner Sex Ago 13, 2021 8:02 pm

    O tempo todo uma voz insistia dentro dele. A carne era direito do predador, do que ele era. Ele vê Shaw pegando a faca. Ele sente o olhar dos outros. O julgamento claro como água nos olhos de Brendan, a decepção no rosto de Amy tão diferente daquela noite em que se conheceram. Dalia ria vitoriosa e parecia nem ver o seu pecado e isso era tão perturbador quanto o resto. Os urdaga recuam deixando um rastro de sangue. Sangue e morte. Axel não está satisfeito, ele precisa de mais. Mais sangue. Mais morte.

    Não há silencio no caminho de volta, Uivo Cortante e Morte falam o tempo todo. Shaw não diz nada e nem Amy. Os dois longe, e o elodoth se pergunta se estão longe por causa dele. Para ela ficar longe dele. Brendan é tão silencioso quanto Shaw e é uma surpresa quando ele indica um caminho pela sombra. Longo e tortuoso.

    A luz do sol fazia tudo ficar difícil do outro lado. Opressivo sob a atenção inclemente do Sol. Olhos sempre as costas procurando perseguição. Procurando o inimigo atrás de vingança. Shaw tinha Francis no ombro assim como Anne tinha o corpo de Stuarts.

    Shaw é o primeiro a parar. "A legião precisa de ajuda. Agora." A voz parece sem emoção, mas é esgotamento. Ele olha para o horizonte e os outros seguem o olhar dele. A voz de Amy não é uma surpresa, mas o que ela diz parece uma pá de merda a mais do que o necessário. "O sítio foi atacado quando a gente não tava lá. Todo mundo indo pra Dover. Eu tenho que ir ficar perto da Rail. Ela não pode ficar sozinha." Rail Gerhartd a outra fantasma. Aquela com medo da loucura. Ela não chegava perto de Dover. Os Dragões estavam se dividindo para ficar com ela. Fraqueza e ele sabe disso, ele se ouve dizendo na própria cabeça.

    Shaw passa o corpo de Francis para o chão. Nada heróico morto. Só um monte de carne suja que parecia querer se desmontar. "Eu tenho que ir, Lobo Partido você cuida de juntar a alcateia. Assim que terminar eu encontro vocês." Ele não precisava dizer que eram os puros.

    Amy começa a andar irritada na mesma hora. Na direção que ele esta a olhando. Sem nenhum sinal visível ela mudou os planos com sua alcateia e Jay e Jenna voltaram a andar, provavelmente indo ver Rail.

    "Temoa que sair daqui, preciso fazer umas ligações." Morte diz com um sorriso falso no rosto, ele transbordava preocupação e ansiedade. "Magda vai cuidar de tudo cara. Relaxa." Era Dalia falando com aquela alegria com que vinha contando a história de novo e de novo.

    Mais ninguém parece disposto a ir com Shaw, nem Anne que agora tem o corpo de Quebra Correntes nos braços.
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5227
    Reputação : 391
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Bravos Sab Ago 14, 2021 9:34 am




    Axel Brown

    Ele não fala mais. Está tentando calar na cabeça as vozes dissonantes que o impelem. Era aquela desgraça que corrompia os caçadores? Só poderia ser. Ele tenta racionalizar, mas a sugestão é forte. Ele se digladia consigo mesmo para calar aquelas vozes. Quase nem nota que estão distantes, todos distantes dele. Como se eles fossem pegar uma lepra de estar na sua presença. Ele sabia o que significava. Porém, não daria o braço a torcer. Fez o que achava que deveria ser feito.

    Quando a voz se Shaw chega aos seus ouvidos, ele meio que volta do seu transe. - Junto. Ficarei no nosso território, esperando o momento o julgamento. - Para todas as demais vozes, ele apenas não reage, não responde. Meio narcotizado de emoções, Lobo Partido vai lembrando de quem é depois da vingança e respirando fundo ele começa a se dirigir para a casa da alcatéia. Disparou mensagens para Samantha e para Chloe. Perguntou de Skye. Na mente as pessoas voltando para o primeiro plano enquanto ele tentava forçar para trás os instintos assassinos.






    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2238
    Reputação : 127

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Wordspinner Seg Ago 16, 2021 2:44 pm

    Shaw olha nos olhos de Axel antes de concordar e partir. O alfa estava visivelmente cansado, movido por uma sensação de dever maior que a energia que dispunha. Os lobos restantes procuram uma saída para o mundo físico. A sombra tinha uma tensão hostis durante o dia, especialmente naquele diz. Quando urathas lutavam as coisas ficavam piores. "Eu vou procurar Coração de Prata para o ritual dele." Ela não diz de quem, Anne estava ao lado dele olhando para o corpo de Francis quando falava e não para Axel. "É o que ele ia querer, nunca ia me dizer isso, mas era o que ele ia querer." Lá no fundo ele sente que seria um grande desperdício. Francis ia preferir ser um com a alcateia. Torná-los mais fortes com a sua carne.

    --

    Quando finalmente conseguem um loci para passar a travessia é ajudada pela intensidade do dia. Eles saem em uma pedra sem a menor importância aparente, mas que do outro lado ainda era um altar a algum deus esquecido e morto, hoje vigiada por lobos espirituais. Os telefones tocam imediatamente em um grande coro irritante de sons falsos. Quem fala do outro lado do dele é uma voz desconhecida e cheia de sotaque. "Lobo Partido, estamos te transferindo par..." Então a voz de Loba sem Sombra o atende. "Axel? Porque você tá me ligando? Tá tudo bem? Brendan tá bem?" A voz dela parecia preocupada e ansiosa, mas a conversa não tinha como escapar do inevitável. Ela informa Axel sobre o que aconteceu no sítio, o que não ajuda em quase nada já que ninguém sabia exatamente, mas tinha a ver com mortos humanos e as coisas que habitavam do outro lado. Algumas mensagens e ligações depois ele consegue falar com Sam e Chloe, mesmo que só por mensagem e também com Magda que garante que elas estão inteiras e marca um ponto de encontro.

    --

    Sam e Chloe são levadas até perto de um posto na beira da rodovia. Magda sentada no banco da frente ao lado do monólito silencioso. "Vocês me assustaram cara, aquilo foi pura loucura. Vocês sabem o que tava acontecendo?" A voz dela parecia realmente em dúvida e todo o medo e raiva já tinham desaparecido. "Aquela coisa com a Aponi..." Ela se sacode em um arrepio. "Achei que ia todo mundo morrer." Um pouco de excitação e ela olha para o companheiro quando fala. "Eu quase acertei ele. Quase mesmo." Um pouco mais de excitação e medo também. Ela olha para trás nesse momento. "Vocês sabem porque? Eu não sei se ajudei vocês a tentar matar ele, ou o que. Mas porra, vocês sabem porque?" Ela estava quase implorando enquanto o outro nem parecia estar vivo, talvez estivesse até prendendo a respiração.

    --

    Axel até aquela fortuna em forma de veículo fica pensando que ninguém devia se sentir tão triste ao ver um desses. Isso e ninguém devia tentar enfiar dois homens adultos no porta malas. Mas Anne implorou e ele não queria ficar sozinho. No sítio todos se dividiram e Brendan avisou que o protetorado de Dover ia se reunir aquela noite e todos estavam intimados a comparecer. A casa abandonada estava quase vazia. Quase ninguém ali. Maria fez questão de falar com ele e ofereceu devolver Francis para o Guardião Lunar na noite da reunião. William fez a mesma oferta chamando Luna de Mãe, mas dizia onde e como preferissem contanto que não fosse na reunião. Ela não tocou no pecado, talvez nem soubesse. Ele disse que a tem um caminho para todos eles e que meia lua corre em todos eles, mas... "Poucos tem a sua benção para se afundar tanto nas sombras. É hora de procurar um caminho para luz." Ele não sorri como sempre, ninguém ali parecia ter sorrisos sobrando. Ele pede um momento a sós com Anne e Axel se sente tentado a deixá-la para trás nessa hora, mas se sentia sozinho e não conseguia ouvir o Totem, O Caminhante tinha ficado na sombra e durante o dia era mais difícil se comunicar, provavelmente estaria vigiando o alfa.

    Quando Anne volta ela está mais perturbada do que antes.

    --

    Do outro lado da estrada estava uma boa parte da sua alcateia. Axel tinha falado com Silvia e o resto estava todo seguro. Tinham sido ignorados sem nenhum motivo. O carro do outro lado abre a porta assim que ele para. Magda sai dele balançando a mão no alto como se fosse possível não ter sido vista ali. As portas do banco de trás finalmente são destravadas.


    thendara_selune
    Mutante
    thendara_selune
    Mutante

    Mensagens : 708
    Reputação : 54

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por thendara_selune Seg Ago 16, 2021 4:26 pm

    Estava machucada, não tinha a mesma habilidade que os lobos ali possuíam. Não se curaria em um piscar de olhos. Sentia-se remendando uma colcha velha, como se dentro dela muita coisa estivesse se descosturando e não pudesse alinhar o tecido por mais que se esforçasse.  A cabeça doía, os ossos pareciam que iam esfarelar, nunca passou por nada assim antes e sentiu uma ponta de inveja de sua ignorância de tempos atrás sobre aquele mundo que agora havia sido descortinado sem nenhuma gentileza. Magda fazia perguntas, havia a excitação e o sabor da violência nas palavras ou quem sabe estivesse ardendo nos olhos dela.


    -Eu não sei o que vi, seja como for é um assunto para vocês que podem lidar com isso...- O gemido baixo a faz ranger os dentes.- Foi imprudente se envolver naquilo e certamente uma lição aprendida pelo menos pra mim. - O lábio cortado, certamente o rosto dela estava ainda pior, um farrapo humano e teve que pausar mais de uma vez enquanto falava. - Não vi direito o que aconteceu, não lembro de quase nada e após entrar na casa tudo escureceu e se alguém me pedisse para descrever qualquer coisa ali...Não saberia o que dizer ou sairia como pura fantasia de uma pessoa que levou uma bela surra!- Se ela pudesse sorrir, haveria uma pontada de escárnio por si mesma. -Então seria esclarecedor se você dissesse o que viu, caso possa dizer ou queira dizer...Pelo menos me faria entender um pouco o que aconteceu ali.-

    Bastet
    Adepto da Virtualidade
    Bastet
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1577
    Reputação : 94
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Bastet Seg Ago 16, 2021 11:08 pm



    Samantha
    Doiley

    Sam ficou calada boa parte da viagem, só desviando o olhar da paisagem quando ouviu Magda, encolhendo de leve os ombros. Franziu o cenho ao ouvir a resposta de Chloe... Até aos olhos da morena, que não era lá a empatia em pessoa, pareceu um tanto falta de tato dizer que um problemão que elas tinham arrumado era assunto pros “lobos lidarem”. Suspirou.

    - ...Eu vi... Tinha algo tentando trespassar as barreiras já quase inexistentes entre os dois mundos. A tempestade... Pensei que talvez algo estivesse na Aponi e ele... O pessoal confia nele – balançou a cabeça em negativo – Aí ele tentou matar ela... Eu não podia deixar ela morrer. Ela é a única pessoa que a Anne tem. E a Anne é a única pessoa que eu tenho – se encolheu mais no banco – Eu não pensei a partir daí. Só agi. Quando vi, já tava mordendo algo maior que minha boca... E a Chloe chegou, explodindo tudo – se deu conta de quão absurdo isso parecia ao falar em voz alta  e olhou pra ruiva – Isso aconteceu né? ou eu bati a cabeça forte demais? – procurava alguma concussão na cabeça com a ponta dos dedos. – Como? – nem sabia o que perguntar.

    Caso a ruiva respondesse ou se esquivasse, Sam não insistiria no assunto naquele momento. Apenas concluiria o relato para Magda.

    - Obrigada por me salvar... E desculpa por te envolver nas minhas merdas. Se William quiser tirar satisfações ou alguém questionar essa merda toda, eu vou dizer que você só se envolveu pra me proteger... Nos proteger.

    Viu que chegavam em um local, Anne e Axel estavam lá. Samantha se mexeu desconfortável no banco, dividida entre a vontade de ver se eles estavam bem... E a vergonha de contar que tinha deixado Aponi pra trás.

    Quando as portas destravaram, ela respirou fundo e olhou pra Chloe, assentindo pra elas saírem.

    - Valeu, cara, pela carona – olhou o homem com cara de brabo pelo retrovisor e logo saiu, atravessando a rua, os olhos procurando ferimentos primeiro em Anne e depois em Axel e nos outros que estavam lá. Só deu um passo pra subir na calçada, sentindo a respiração pesada.

    - Estão todos bem? – perguntou, baixo, evitando olhares diretos. Os dedos de uma das mãos apertando tão forte o braço oposto que os nós dos dedos estavam até brancos. Os olhos vez ou outra buscavam os de Anne, rápido, mas fugiam tão rápido quanto.

    thendara_selune
    Mutante
    thendara_selune
    Mutante

    Mensagens : 708
    Reputação : 54

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por thendara_selune Ter Ago 17, 2021 12:14 am

    Chloe respira fundo olhando Samantha. A morena não ouviu quando Magda disse que eles estavam lá quando levaram Chloe. Havia uma coisa que ela não suportava era a ingenuidade da morena, confiando e falando tudo para a loba ali. Ela recorda das palavras de Magda, fica repetindo mentalmente para si mesma o rosto inchado lhe garantindo uma boa chance de não deixar transparecer a raiva.

    "Eu estava no carro." Ela fala como se isso respondesse tudo. A raiva clara em cada traço do rosto, enquanto o elodoth continua a perguntar. "Uivo Cortante disse o que eu devia fazer e eu fiz. Se o plano veio dela, dos Dragões de Aço, dos Seis Uivadores ou de Olho do Céu eu não sei." Os olhos da mulher fuzilando os Algozes. "Bom, eu sei. O plano saiu de um monte de ideias. Não sei dizer porque vocês estavam envolvidos ou como, mas o sequestro da... Chloe, né? Quando pegaram ela finalmente pegamos um rastro pros desgraçados e nada ia impedir a gente de correr atrás e não dava mais para esperar. Vocês entendem, né? É só olhar em volta. "

    >https://www.novaerarpg.com/t6296p20-sitio-abandonado-primeira-lua-nova<




    Então depois ela respirou fundo, escutando Samantha falar, mas não disse mais nada, não sentia segurança em dizer nada na frente da loba.  Ela sai do carro, apenas acena com a cabeça, caso a loba solte uma graça ou tente intimidá-la evidente que ela vai ter medo. Quando vê Axel sente algum alívio. Os passos dela são em direção a ele e nem olha pra trás. A preocupação de Sam a comove, mas estava determinada a parecer feita de pedra ou se esforçaria para isso. Só cabia a Shaw e Axel saber tudo que ela viu ou ouviu.
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5227
    Reputação : 391
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Bravos Ter Ago 17, 2021 10:38 pm




    Axel Brown

    Sua cabeça dizia coisas impronunciáveis. Ao mesmo tempo sua racionalidade diz que aquilo era o caminho inevitável da corrupção dos Meninna. Axel quase não fala, brigando dentro de si. Para Shaw ele apenas acena com a cabeça. Do lado de fora da Sombra uma série de ligações. Loba Sem Sombra é uma delas: - Brendan está bem, ninguém de nós se feriu seriamente. - O silêncio fez ela contar o que houve na casa, Axel apenas diz um palavrão e diz que vai ver como elas estão.

    De volta à casa dos Algozes, praticamente esvaziada, algumas visitas acontecem. As imagens de por os corpos dentro do carro eram avassaladoras. Loba Sem Sombra se oferece para fazer a cerimônia de Franco. - Eu fico muito, grato. De verdade. - Ele diz, até confortado com a oferta da ithaeur, seria algo a menos para se preocupar. Depois quem vem é William. Axel diz que Loba Sem Sombra faria isso. - Eu pretendo correr para luz, Olhos do Céu. Seria mais fácil se não fossemos constantemente mantidos no escuro. - Ele responde, ferino. William sempre parecia querer ajudar, mas sempre havia um quê escondido do qual parecia se tomar vantagem.

    Após um momento com Anne, ela volta ainda mais destruída. - Eu diria para ter cuidado com William. Ele nunca diz tudo que sabe. - Diz depois que ele sai. - Alguma notícia boa da Aponi? - Ele pergunta exausto. Uma notícia boa...?!

    * * *

    Esperava do outro lado da estrada. Magda aparece acenando. Axel já estava fora do carro. Sam e Chloe saltam. Elas podem ver nos olhos de Axel uma certa pressa em ver se estavam bem. Sam é a primeira que pergunta. - Sim, para nossa idéia idiota até que saímos todos inteiros. E vocês? - Axel tentava lembrar de como era ter uma carne que não se juntava com rapidez para ter empatia com as duas. - Vamos indo... - Ele diz, abrindo a porta do carro para as duas. Uma vez dentro do carro, o semblante de Axel parecia ter envelhecido dez anos ou mais. - Acredito que depois desse último golpe a alcatéia não se sustenta mais. - As palavras eram pesadas e desesperadas. - Talvez seja melhor assim.






    thendara_selune
    Mutante
    thendara_selune
    Mutante

    Mensagens : 708
    Reputação : 54

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por thendara_selune Qua Ago 18, 2021 3:03 pm

    Já dentro do carro as palavras de Axel carregam a realidade que fazia Chloe sentir-se pequena, mas ao mesmo tempo a fez se forçar  a falar abertamente.

    -Não se trata de fragmentar-se, nem de acertar todas as vezes e nem de aceitar o obstáculo óbvio, mas de manter-se de alguma maneira dentro do caminho que lhe foi predestinado. - Ela respira fundo, a dor a enche de tensão em cada músculo, mas fazia tempo que precisava falar algo de coração aberto. Afinal eles a receberam mesmo sem saber nada sobre de onde veio ou suas raízes. Os Algozes eram a ponte de vidro estilhaçando e rasgando todos de dentro pra fora, mas ainda assim uma possibilidade real de encontrar uma resposta sobre si mesma depois de tudo que viu no celeiro.

    - Shaw foi direto comigo sobre o que esperar de vocês, por isso acreditei que mesmo sendo uma forasteira, quem sabe, lá no fundo encontra-se em vocês um caminho para um sentimento de pertencimento que me foi arrancado.- Ela recosta-se no banco pensando em como tudo mudou em poucos dias e estava vivendo um dilema íntimo que estava colocando suas emoções em turbilhão.

    - Não posso medir quem é o mais forte, corajoso ou verdadeiro entre vocês, mas inegavelmente tentaram se manter de pé mesmo quando seu alfa partiu deixando algum vazio,- Ela pensa em Connor não o conhecia bem, mas havia nele algum brilho ou desejo de ajudar os seus.- parece sem sentido, porém eu olho vocês e vejo uma árvore velha que se retorce, mas recusa-se a morrer mesmo diante da chegada de um inverno estéril...- Chloe olha pro chão e suspira pesadamente. - A morte de Franco deve significar para vocês que que não é apenas sobre o tamanho da coragem, mas sobre estar pronto para o momento crucial para que ao menos um filete de luz piedoso alcance aqueles que dependem de vocês ou que pelo menos a morte os toque deixando para quem fica uma marca profunda...Um exemplo a seguir diante da escuridão que pode surgir ou o impulso quando se faz necessário mergulhar em um rio de sangue! - O rosto de Chloe é um reflexo cheio de violência que nunca havia experimentado antes e ela pausa mais de uma vez enquanto fala. Dor, medo, incerteza povoando a mente dela, mas ao mesmo tempo sentia como se um pequeno farol tenta-se iluminar o caminho diante deles.

    - Então vocês podem ruir agora, é uma escolha, mas isso seria destruir tudo que acreditam, contentar-se com migalhas amargas e tornar a morte de Franco um evento sem importância...- Ela abraçou o corpo, a roupa um trapo sujo, os pés descalços, unhas que faltam, mãos machucadas e com um cheiro indefinido de lixo podre que foi espalhado na rua. O corte no lábio precisaria de pontos, só enxergava com um dos olhos e ainda assim queria falar. - Porém acredito que vocês devem ter pessoas que amam, talvez que juraram proteger, então agora não é hora de permitir que o peso dos acontecimentos ofusque o caminho…Parece fácil pra mim dizer isso, mas creio fielmente que precisamos aguentar firmes, mesmo que exista medo, angústia e dor queimando dentro de cada um de nós...Não podemos nos deixar abater, precisamos sobreviver e continuar caminhando!-

    Não havia lágrimas pra chorar naquele momento, só havia o desejo imenso de manter uma chama ardendo entre eles. Mesmo que não fossem os melhores amigos ou confidentes. Talvez, fosse uma memória ancestral que arranhava a mente de Chloe a fazendo de certo modo suplicar que os dois lobos a escutassem. -Tenho muito para dizer ainda, sobre quem sou, de onde vim...Acho que fiz uma coisa impulsiva lá no sítio, mas prefiro que isso seja dito no território dos Algozes e não aqui!-

    Falas em branco

    @Wordspinner @Bastet @Bravos postem no tempo de vocês What a Face
    Bastet
    Adepto da Virtualidade
    Bastet
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1577
    Reputação : 94
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Bastet Qua Ago 18, 2021 10:21 pm



    Samantha
    Doiley

    Enquanto Axel falava, Sam olhava pra ele... E pra Anne, quando ele comenta que todos saíram inteiros. Ela parecia braba. – O Shaw? Onde ele tá? – perguntou e, quando ele disse pra elas irem pro carro suspirou – Me dá um minuto, eu já vou.

    Deixou eles se afastarem um pouco, pra então ir até Anne, coração batendo alto o suficiente pra qualquer lobo ali ouvir.  – Anne... – falou, sem olhar ela nos olhos. Tentou tocar na mão dela – Você tá bem? – a voz era baixa, como se tivesse algo na garganta que não conseguia engolir. Algo que disse logo – Desculpa... Eu tentei ajudar a Aponi... Mas não consegui... Me desculpa

    ---

    No carro, Samantha botou a mão no ombro de Axel, apertando de leve, sem dizer nada quando ouviu ele falar aquilo. Ouviu Chloe antes de opinar. Assentiu quando ela disse que era melhor conversarem após sair dali.

    - Vamos conversar, antes de decidir algo. Acho que os demais parentes precisam saber o que aconteceu hoje, inclusive Emillie. Talvez, agora, seja mais seguro pra ela ficar com os Corvos, após a gente conversar. Seja como for, não vamos te deixar sozinho, só se você quiser – o olhou nos olhos, ela estava sendo extremamente sincera com aquilo. – Eu fiquei com vontade de te socar hoje mais cedo, quando me falou sobre família e colocou uma parte da minha em perigo. Mas se você... Vocês – olhou pra Chloe – quiserem ser família, nós damos um jeito. Não vai ser fácil,  somos praticamente desconhecidos, cada um tem uma origem, um medo, algo que assombra... mas damos um jeito. Se acharem melhor cada um seguir seu rumo, faremos isso direito também, não é culpa de ninguém... e é culpa de todos nós, ao mesmo tempo.

    ---

    Não falaria mais nada no carro, a menos que falassem com ela. Foi mandando mensagens para os parentes, perguntando onde estavam. Se tivesse algum fora de casa, pediria o endereço pra Axel dirigir até lá os buscar. Pra falar com Emillie, pediu o celular do Axel para mandar mensagem... Talvez ela fosse menos resistente se um dos lobos pedisse pra ela participar.

    Era bom estar fazendo algo. Sentia que podia desabar a qualquer momento, se parasse.

    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2238
    Reputação : 127

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Wordspinner Qui Ago 19, 2021 2:10 am

    "O que eu vi? Eu vi um deles. Eu vi um deus louco de fogo e dor." Os olhos vazios longe no passado. A voz sem emoção, distante. O homem lentamente vira o rosto para olhar a outra. "É, um deles. Eu acho que era um deles, um dos deuses Anshega." ela se arrepia de novo e o homem olha frente de novo, mas dessa vez parece estar respirando. "Então você saiu do nada e tudo ficou preto e depois explodiu e a aquilo fugiu. Eu agi por impulso nessa hora. Decisão besta." A voz dela parece desanimada.

    Sam escreveu: Aí ele tentou matar ela...

    Nessa hora o Mcleary ri, uma risada só curta, grave e rouca, como pedras raspando umas nas outras. "A... Ele não tava tetando matar ela. A garota sem perna e amarrada? Não sei o que era, mas matar? Os sem lua são feitos para isso. Aquilo era macabro, de verdade, coisa pesada. Não vi tempestade nenhuma também, mas é mais confortável acreditar em vocês."

    "Conselho pro futuro..." Ela se ajeita no carro olhando para frente de novo. "Não morde mais do que pode mastigar. Isso serve pras duas... Literal e não." Ela suspira. "Foda-se o que vocês vão dizer, eu não sou uma criança pra você me proteger. Além do mais ia ser um escudo feito só de papel e vergonha. Eu devia ter tirado você dali. Erro meu, não devia ter deixado você atacar ele e nem tentar amassar a cara dele com o taco. " O brutamontes já parecia uma estátua de novo.

    "Eu me viro. É muito mais fácil eu escapar ilesa que vocês. Eu sou um dos lobos. Vocês não. Eu preciso fazer muito mais merda para acabar no bloco do açougueiro. Agora vocês? Bem menos."


    --

    Maria toca de leve o braço do Elodoth antes de partir, o rosto pesado de preocupação. William parece mais animado com a resposta de Axel. "A gente conversa então. Eu ligo.".

    Anne olha para Axel como se ele estivesse falando outra língua. "Melhor ter cuidado com qualquer uratha, eles são pessoas só que podem te fuder bem pior." Ela encosta a mão no carro quando ele pergunta de Aponi. Os olhos cansados cheios de lágrimas. "Ela tava mergulhando na piscina de tubarões no escuro e abriram a gaiola dela com a mina coberta de sangue. Não é noticia boa. Ela tá rindo horrores e falando um monte coisa louca de uma rainha que escalar o céu para matar a Lua. Eu nem sei, não sei mesmo. Mas sabe o que eu sei?" Ela espera um segundo, ou quase. Só o suficiente para Axel achar que a pergunta é real, mas não para dar tempo de ele responder. "Melhor tu abrir o olho meia lua..." Ela diz entrando no carro. "Se tu acha que um irraka Farsil Luhal vai ficar te levando pra passear de mãos dadas por tudo que tem na cabeça dele tu tá precisando ligar pros Uivadores e refazer o curso. Ninguém nem tem tempo para isso. Pergunta exatamente o que tu quer saber, cê não é a porra de um meia lua? Não cheira mentira que nem a gente cheira bosta?" Ela parece prestes a explodir, mas de alguma forma ela conseguiu manter algo próximo de calma. Ela fecha a porta do lado dela. "Agora, o que você deveria perguntar eu não sei. Não sei nem o que eu devia saber." A voz frustrada e murcha. "Mas valeu, nem todo mundo se preocupa. Nem todo mundo vê que é catar ouro da boca do dragão..." Ela estica a mão como se fosse pegar algo no vidro e então bate os dentes com força, os lábios torcendo em um rosnado real demais.

    --

    Magda não diz nada para Axel ou Sam. Ela acena para as duas garotas indo. O homem no carro não parece se mover.

    --

    Anne segura a mão de Sam com firmesa e olha para ela intensamente. "Eu consegui ele de volta. Theo... Eu to inteira." Ela e Axel tinham sangue fresco nas roupas e cinzas na pele. "Cê não sabe o que fez e tá tudo bem. Não faz de novo." Ela coloca uma das mãos na barriga da sangue do lobo. "Você arriscou demais e talvez eu tivesse feito algo parecido. Sam, não faz isso de novo. Por favor, um descuido eu perco você só porque assustou uma porra de um monstro. Me promete? Me promete que vai tentar?" A voz cada vez mais baixa, mais urgente.
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5227
    Reputação : 391
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Bravos Dom Ago 22, 2021 12:28 pm




    Axel Brown

    - Ok, próxima vez guardo meus conselhos óbvios para mim. - A vontade era de mandar Anne tomar no cu. Mas ele não faria isso.

    * * *

    - Na natureza as coisas morrem e então nascem de novo. Sob outras formas. - Axel responde Chloe sobre ser uma árvore que se recusa a partir. - Acho que nessa assembléia os algozes se acabam com esse nome. O Caminhante Noturno não vai esperar por nós... E eu não vou dar mais uma moeda do que já dou. Mas nós ainda estamos vivos e ainda somos os mesmos. - Ele falava sem dar muita atenção para conectar as frases de formas realmente lógicas.

    Quando Samantha fala sobre ser família e perigos, Axel ri brevemente. A primeira vez desde algum tempo. - O mais próximo de uma família... Nossa vida sempre tem perigo. Nós somos um perigo. Infelizmente a vida de vocês acaba fadada à tensão e violência da nossa. Paradoxalmente é melhor ter a gente por perto. - Ele olha Sam pelo retrovisor. - Não dá para não correr perigo. Eu obriguei moralmente as alguns nos seguirem, eu propus a Shaw que déssemos um único golpe mortal e recuássemos. Foi o que fizemos. - Uma breve confissão que talvez passasse batida. - Era isso ou deixar impune. Isso ou deixar para trás os corpos de Franco e de Stuarts.

    * * *

    Na casa dos algozes, Axel envia uma mensagem para Shaw dizendo que já estavam todos reunidos. Ele espera alguma resposta. Por algum tempo. Senão ele mesmo iniciará os relatos.






    Bastet
    Adepto da Virtualidade
    Bastet
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1577
    Reputação : 94
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Bastet Seg Ago 23, 2021 12:03 am



    Samantha
    Doiley

    Os olhos de Sam passam entre as outras três pessoas no carro, com aquela afirmação sobre deuses Ashenga. E, em seguida, Magda fala de algo fugindo. A morena se ajeitou no banco, desconfortável.

    - Deuses Ashenga? No Quarto? Em quem? – as perguntas saem quase atropeladas – Espera... Fugiu?! – coçou a cabeça, confusa. Não tinha visto nada fugir. E tinha visto William lançando uma macumba cortante na Aponi. Se não tava tentando matar, tava tentando fazer o quê? A real era que nem Magda parecia entender.

    - Anotado – respondeu sobre não morder algo maior que a boca e logo bufou com a resposta da ruiva. – Ah, cara, vai a merda. Se você quer ser ignorante o problema não é meu. Vocês são novos nessa porra de cidade... A palavra de nós duas pode ser uma bosta pra você,  mas a do William não é para os lobos do protetorado, com certeza. E nós atacamos ele, nós três. Foda-se se você se acha superior demais pra aceitar alguém tentando ajudar.

    ---

    Quando Anne segura sua mão e fala sobre Theo, Sam a puxa pra si, num abraço apertado, sem se importar com o sangue a sujar (mais). – Você precisa de ajuda com ele? Os preparativos? – acaricia o rosto dela, assentindo quando ela pediu pra parente não fazer aquilo de novo. – Eu fiquei com tanto medo de você não voltar... Ou... De voltar e ela... Eu pensei que ela fosse morrer. Me desculpa se piorei as coisas... Você já falou com ela? Com ele...William...?

    Coloca a mão sobre a dela em sua barriga – Nós estamos bem. Eu prometo... Vou me cuidar por eles... por você. Eu preciso ir com eles agora... – indicou os outros dois no carro – Depois eu vou te encontrar. Você não tá sozinha, tá? – segurou o rosto dela entre o as mãos e deu um beijo tenso nos lábios de Anne – Eu quero você... vocês duas, com a gente, depois disso. Como puder ser... – ela sabia que ela não podia formalizar aquele convite sem o alpha ali. Mas deixou clara a intenção de eles formarem uma alcateia só, depois de toda aquela confusão.

    ---

    Sam não insiste sobre aquilo com Axel. Ele tinha direito de pender mais para a separação, mas a entristecia essa fragilidade que permeava entre os laços dos membros da alcateia. – Não somos nem perto de uma, ainda. Mas a Anne é a mãe das minhas crianças... E vocês puxaram ela se aproveitando da raiva que ela tava... Eu não impediria ela de cumprir o papel dela... Nem vocês de cumprir o de vocês. Mas porra, isso podia ter dado tão errado. A gente precisava de vocês... Eu posso até entender o desejo de vingança, mas é estranho priorizar os que já foram ao invés dos vivos – balançou a cabeça, retribuindo o olhar no retrovisor. Chegou a abrir a boca pra falar de eles deixarem pra lá o fato de Chloe ter sido usada por alcateias de fora e de dentro do protetorado... Mas fechou. Não era assunto dela.

    - Eu não vou te julgar por resolver de forma a ter o mínimo de prejuízo pro nosso lado – encolheu os ombros – Mas eu gostaria que não fosse tão fácil decidir matar. Acredito que isso tenha consequências? É por isso que você está preocupado? – se ele preferisse falar sobre aquilo em casa, ela não insistiria ali – Onde está o corpo do Franco e do Stuarts? Obrigada por isso... – estava claramente abalada sobre se sentir agradecida por ele matar e trazer pessoas de volta, mortas. Voltou a se concentrar nas mensagens, indicando os endereços pra Axel, caso algum parente estivesse fora da casa.

    ---

    Enquanto Axel espera a resposta de Shaw, Sam vai até a cozinha, procurando algo pra comer. Pega um pote de biscoitos já meio duros, mas uma melhor opção do que as embalagens meio abertas que Judas e Joe tinham deixado na geladeira. Pegou garrafinhas de água também.

    Entregou uma garrafinha pra Axel e uma pra Chloe. Pra ruiva também um remédio de dor.

    - Come – estendeu o pote de biscoitos pro Axel e ficou parada lá até ele pegar alguns e enfiar na boca. Ofereceu depois pra ruiva, elas pelo menos tinham beliscado algo no sítio. Se sentou, esperando Axel e Shaw, caso ele voltasse, contarem o que tinha acontecido na caçada com mais detalhes.

    off:
    OBS 1: Ka, se quiser colocar a resposta da Chloe sobre a questão de tentar manter unidos como "família" eu reajo no próximo turno. Aproveitei pra escrever pq tava atoa nesse fim de domingo.

    OBS2: Não adiantei a parte da história pq n sabia o que eles contariam

    thendara_selune
    Mutante
    thendara_selune
    Mutante

    Mensagens : 708
    Reputação : 54

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por thendara_selune Seg Ago 23, 2021 10:09 am

    Ela não entendia o que ele dizia, embora ouvisse aquilo sentindo uma mistura estranha de apreensão e medo que habitava as palavras dele. Por um momento, ela o fitou e depois desprendeu-se dele para tentar compreender o que havia dito e o que poderia ter ocorrido com ela mesma.

    Depois ele respondia Samantha, a ruiva apenas ouvia como se o assunto todo fosse perturbador demais para continuar falando. O conselho lhe entra nos ouvidos como se fosse uma brisa fria. Magda era uma criatura feita para matar, mas ao que parece sentia medo do que viu, Chloe não estava lá quando as duas entraram naquele quarto, na verdade nem lembrava direito a sequência de coisas.

    Já Samantha fala e a ruiva a ouve sentindo uma onda de raiva ou frustração na voz da morena. Muitas coisas foram entrelaçadas, a vitória deles resultou no resgate daquelas pessoas, mas parecia que tinha muito mais acontecendo e uma cortina de sombras mantinha tudo longe dos olhos da maioria ou quem sabe a loba estivesse sendo dissimulada.

    Não tinha como entender tudo, mas sentia que William tinha algo haver, os únicos lobos que sabiam sobre Chloe eram os Uivadores. Não via Brendan arquitetando algo naquele nível, não porque não tivesse a capacidade, mas havia algo nele de correto, justo e que reluzia de maneira afiada demais para arriscar envolvê-la  na situação. Afinal quem garantiria que ela não fugiria com a família ou traria os lobos de Dover? Já Wiliam desde a clínica falou de maneira muito aberta, eles a usaram, não tinha como não ter sido eles, a entregaram em prol de uma causa maior.


    Sabiam o que acontecia na casa e uma confusão dentro dela agitou-se. Em parte entendia o que tinham feito, o que viu no celeiro justificava a ação deles, mas ao mesmo tempo era como se sua confiança naqueles que aparentemente a ajudaram tivesse sido estraçalhada. Quem garantiria que não a usariam de novo? Sentiu um arrepio pelo corpo inteiro, tinha medo de Ian, mas ele nunca lhe agrediu da maneira que Devon fez. Aquele lobo tinha olhos cheios de violência pura, do tipo que não para até sentir o cheiro do medo vindo da presa. Ela o odiava, nunca sentiu ódio na vida, mas pelo desgraçado que a espancou sentia uma vontade gritante de matá-lo e foi isso que a fez ficar calada mesmo após Sam falar responder a Magda daquele jeito.

    Chloe não nega que leu uma nota discreta de vergonha na loba, mas optou em continuar quieta o momento era para ouvir e se conter. Daria um jeito de averiguar depois as coisas, talvez com o próprio Brendan, mas não podia recorrer a mais ninguém dos Uivadores e  pensou em James cheio de bondade. Ele fazia parte daquilo e se afastaria dele para evitar cair em uma nova armação por parte de William. Afinal ninguém se apaixona em poucos dias, certamente o usaram para chegar nela e isso a fez sentir vergonha de si mesma por ter sido tão imprudente.



    *****
    Já no carro.



    Samantha fala sobre decidir, depois sobre os parentes e fala de Emilie com quem Chloe não teve um contato amplo. Eram todos desconhecidos conectados àquele mundo pela ligação com os lobos.  Notoriamente era sincera quando falava, a ruiva se mantinha recostada no banco ouvindo tudo. Axel respondeu as duas a maneira dele, direto e sem esconder que momentos mais tensos estavam por vir.  Havia dentro dela uma confusão de sentimentos, de pecados, de dívidas morais e familiares que a faziam não ter uma resposta exata para o que ouvia. Quando notou tamanha intimidade entre Sam e a outra mulher começou a entender que as duas eram mais que amigas, mas quando a outra fala que a mulher é mãe das crianças, se estivesse com o rosto inteiro teria demonstrando surpresa. As duas eram um casal? Como a loba podia ser mãe das crianças? Inseminação? Ela ficou surpresa, mas machucada como estava não seria fácil ler isso no seu rosto. Por fim Sam voltou a falar havia uma dose de tristeza  na voz dela. A ruiva então se concentra de novo nas palavras da morena.


    - Uma família?!- Olhou para Sam com um ar de surpresa porque tudo que ela disse tinha consistencia. - Vocês sabem que tudo parece bem ruim, mas ao mesmo tempo as coisas podem acabar fluindo de maneira a nos fazer ver um caminho do meio...Eu não vou adentrar em assuntos pessoais aqui, mas Sam tem razão e você Axel também, mas por agora vamos para a casa e pensemos bem em quais passos dar…-


    *****
    Na casa


    Ela pensou na morte de Franco e as palavras de Sam passaram por sua mente como se fossem pedrinhas batendo na janela. A morte do outro lobo mexeu muito com a morena. As coisas estavam delicadas e preferia não falar novamente sobre a morte no momento.  Assim que entra Chloe olha a casa, não era um lar para se chamar de seu, mas pelo menos garantia no momento alguma proteção e antes que pudessem falar com ela de novo foi tomar um banho. Estava imunda, machucada e confusa com muita coisa. A água vai lavando tudo, o cabelo tão bonito estava cheio de nós, nem de longe alguém da sua família a reconheceria, passou a mão pelo corpo vasculhando as marcas e constatando inchaço em vários pontos. Então chora aproveitando o som da água, precisava extravasar, mas não queria que ninguém visse. Quando acabou, tentava desembaraçar o cabelo, mas era uma tarefa ruidosa, a cabeça doía, a nuca especialmente e trincou os dentes lembrando de Devon. Seria capaz de dar a alma para vê-lo sofrer o triplo, mas William também estava na sua lista de desafetos.

    Chloe pega uma camisa limpa que encontra sem se preocupar quem é o dono dela, quem sabe achou uma calça com tecido macio e largo. Vestiu-se sentindo-se muito melhor, embora o rosto lhe fizesse lembrar do caos que estavam vivendo.
    Quando volta, vai à cozinha onde esbarra com Sam que lhe oferece uma garrafinha de água, junto com um remédio de dor. -Obrigada!-  O medicamento não era o ideal para a dor que sentia precisava de um analgesico forte, um antiinflamatório e uma dose de Bourbon para ajudar a esquecer tudo. A água empurra o medicamento e depois aceitava os biscoitos, mastigando com alguma dificuldade e depois zanzara pela cozinha atrás do chá de camomila.

    - Axel, nós podemos saber o que de fato aconteceu quando saíram do sítio ou é assunto restrito aos lobos?- Ela se acomoda em uma cadeira, após fazer o chá. Servindo três xícaras. O líquido quente na garganta, apesar do corte feio na boca, preferia aquecer-se por dentro também e fazia uma careta de dor quando bebeu o primeiro gole. Depois vai bebericando o chá devagar esperando que Axel fale pois queria saber se por acaso acabariam dizendo algo que a esclarece-se sobre o pai ou Ian mesmo que os Algozes não soubessem nada sobre quem eram.

    Falas em branco.














    OFF:
    OFF: Escrevi muitoooo, mas acho que tinha que ser assim por tudo que aconteceu nos últimos posts. Resumidamente a gente tá tentando achar um meio de se manter juntos mesmo depois de tudo que aconteceu. Então fica aqui meu textão uhauhauha acho que daqui o post segue para casa dos Algozes e se não respondi tudo certinho ou com lógica desculpa What a Face

    @Bastet não sei se consegui responder tudo de maneira que a Sam entenda, mas basicamente é isso mulher e boa semana pra vocês pessoas. <3

    @Bravos e  @Wordspinner inté  I love you
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2238
    Reputação : 127

    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Wordspinner Qua Ago 25, 2021 6:47 pm

    Anne olha para Axel e balança a cabeça confirmando. Ela se olha no retrovisor. "Você tá parecendo um refugiado de guerra, a polícia vai parar a gente com certeza." Não dava para saber se ela estava falando com ela ou Axel.

    --

    "É o que parecia. Parecia loucura, doença e dor. Mas lobo também. Ódio também. A coisa foi embora, fugiu deve ser a palavra errada. Mas o cheiro ainda tá fundo no meu nariz."

    Quando Sam manda a mulher a merda ela respira fundo. Sem nenhum motivo aparente ela segura o ombro do homem como se estivesse impedindo ele de fazer algo. Como se alguém do tamanho dela pudesse impedir ele. "Ajuda outra pessoa na próxima, alguem que você possa defender de verdade." Ela não parecia puta como quem fosse jogar as duas do carro. Parecia puta como quem vai cortar o seu tempo no celular. "Chegaram ontém? Valeu. Num lugar cheio de uratha feito aqui e com o protetorado de ponto pacífico as pessoas tem pouco onde mentir. Aquele filho da puta de olho azul vai dizer uma verdade depois da outra." Agora ela parecia um pouco assustada e já não olhava para as duas.

    --

    "Vocês tem um freezer? Eu tenho que megociar os detalhes com Coração de Prata." Ela balança a cabeça. "Eu vou com vocês. Não posso levar ele no colo por aí." Ela dá de ombros. "Aponi tá... eu to mais preocupada com vocês. Aquela exposição. Ainda sinto o cheiro em você. Daquilo." Ela ouve o convite de Sam e sorri. "Fecha essa matraca garota. Para de enfiar a mão onde não deve." Ela olha de Sam para Axel e ri de novo. "Bora."

    --

    Shaw não responde a nenhuma mensagem. Na verdade ele nem as recebe.

    Em pouco tempo a casa tem Silvia e os outros nela. Que parecem ter virado uma noite tensa, mas sem arranhões. Exceto Joe que ainda está machucado pra caralho por algum motivo, mas está cheio de emergia e não para de falar sobre os sonhos loucos pra porra que ele tá tendo. Que ele sonhou com Ethan na noite anterior.
    Conteúdo patrocinado


    Caçando os puros - Primeira Lua Nova Empty Re: Caçando os puros - Primeira Lua Nova

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Set 25, 2021 3:31 pm