Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Axel Brown

    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1912
    Reputação : 116

    Axel Brown - Página 7 Empty Re: Axel Brown

    Mensagem por Wordspinner Qui 6 Maio 2021 - 3:46

    "Talvez seja o mais importante de todos pra gente. Ele, ou quem fez essa marca aí com canetina ou não. " Ela parece pensativa olhando a vista, mas nada preocupada. "Tá tudo mudando tão tão rápido Axel, a gente tenta resolver os problemas e eles crescem. Agora mesmo essa coisa com os puros, eles avançaram tanto que estão cercados, mas mais fortes que todo mundo. Não podemos atacar de verdade só olhar e rondar e guiar eles em perseguições sem sentido esperando eles errarem. Distraindo os caras do que realmente importa." Ela continua falando de forma leve, apesar do conteúdo do que diz. "Esse garoto difilmente é quem começou isso. Nem todas as mortes eram de humanos. Ursos, lobos, cães. Uma vez um tigre. Tudo varrido para longe das câmeras e dos jornais e dos reportes policiais. Esse garoto magrelo não parece uma seita se erguendo das cinzas, talvez..." Ela suspira. "É talvez seja sim, mas parece muito frágil e... pode ser que esteja certo. Ainda assim não temos um corpo e tudo indicava que era uma só pessoa. Uma porra de um matador super eficiente. Mas se pode ser só uma peça do quebra cabeça, né? A visita a Dover pode ser só um passo no caminho da seita." A voz não vacilava nem um pouco.

    Ela Olha com cuidado o papel e não parece entender, ela vira de um lado e do outro e ao contrário como se fosse ajuda. O cenho franzido de concentração. "Nada. Mas não é ao acaso. Pode ser só esquisitisse de quem construiu. Alguma teoria idiota de conspiração." Ela diz sem tirar os olhos do papel e sem larga. "Posso ficar?" Ela imediatamente entrega o papel para Axel animada e tira o celular do bolso. "Que boco!" Ela tira algumas fotos do papel virando o celular. "Pronto. Você tá de bem com a Loba sem Sombra e Coração de Prata? Eu mostraria isso para eles se ficasse com medo. Tem cheiro de algo estranho." Ela volta a relaxar visivelmente. "Vou pedir pra uns colegas olharem se não se incomodar. Mas se acha mesmo que tem algo errado, seja cuidadoso. Se não for um problema a se destruir hoje pode muito bem ser evitado, né?" Uma aproximação típica dos guarda de zoologico que eles são, porque fazer algo que se pode não fazer?

    Ela coloca uma mão no braço de Axel. "Eu sei que os telefones não pegam lá do jeito que deveriam. Lyall deixou escapar isso e mais umas coisas que com certeza estão no seu mapa da cidade. Tem muitos lugares onde eletrónicos não funcionam bem só que realmente não deve ser algo normal. Mais um motivo para andar devagar e não arranjar problemas." Ela pisca novamente relaxada por completo. "Acho que quero sorvete." Ela dá um aperto leve no braço em que estava com a mão e os olhos dela começam a procurar por doce. Ela se decide por um loja charmosa com muito concreto na fachada. "Acha mesmo que pode ser uma hoste?" A pergunta é feita sem nenhuma força, como que perguntando sobre o tempo.
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5039
    Reputação : 390
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Axel Brown - Página 7 Empty Re: Axel Brown

    Mensagem por Bravos Dom 9 Maio 2021 - 21:46




    Axel Brown

    C'est la vie. - Retrucou em mensagem quando ela falava que os problemas aumentavam a cada tentativa de resolvê-los. Não acho que ele tenha começado nada, nem sequer que entenda o que está escrito aí, mas que acabou sendo implicado em algo que ele não entende bem. - O esquema do local, como ele havia pensado, não fora a esmo. O que era, entretanto, ainda escapava do entendimento dos dois. Asia falou de Loba Sem Sombra e Coração de Prata. Axel sorriu. Só se eles tiverem se intrigado comigo sem nem avisar porquê. Ficaria grato de saber o que eles pensam.

    Não estou ansioso por chafurdar o pé na lama, só estou de olho para não ser pegue de surpresa. - Disse, desviando gentilmente dos conselhos de cautela. Quando ela diz que quer sorvete, Axel quase instintivamente toma o caminho do quiosque que havia numa das entradas mais próximas do parque. Asia sugere hostes sem ter nenhuma convicção do que diz e ele responde até distraído: Não, mas se for, eu saberei.

    Sua mente viajou até sua mãe e achou por bem aproveitar o momento. Como você faria para descobrir se uma senhora é capaz de ver pessoas que já morreram?






    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1912
    Reputação : 116

    Axel Brown - Página 7 Empty Re: Axel Brown

    Mensagem por Wordspinner Ter 11 Maio 2021 - 15:07

    Ela pensa na ultima pergunta de Axel só por um instante. "Maria." Ela sorri. "Sebastian sabe o vinho que ela gosta, eles três viviam discutindo isso..." Ela para, desviando de algum assunto ou detalhe. "Eu consigo uma garrafa para você se me der uma carona até em casa. É bom você levar ervas também, Sebs vende quase tudo que vale a pena buscar fora daqui." Ela olha na direção do sorvete com olhos brilhantes. " Eu esperaria a próxima lua crescente. Vai fazer qualquer esforço parecer mais fácil pra ela. Se alguém tem um fantasma no bolso é ela." Ela dá duas batidinhas na mão de Axel com o dedo. "Está pronto pra assustar uma senhorinha? É o melhor jeito de perceber, se ela consegue ver e não conta pra ninguém deve estar acostumada a esconder."

    Quando eles chegam pedem o sorvete o elodoth percebe o sorriso de Asia. Era que ela não conseguia esconder. "A senhora é a sua mãe, não é?" Ela deixa mais dentes aparecerem. "A gente não sabe o que ela faz, mas descobrimos ela por você. Não tinhamos achado seu primo, ele escapou do nosso radar. Sua mãe também teria escapado se não fosse você." Ela diz um pouco envergonhada como se contasse um segredo constrangedor. "Espera, é outra coisa? Tipo uma outra pessoa? Algo perigoso?" Ela mostra um pouco de preocupação e uma gota gorda do sorvete esquecido escorre do dedo dela caindo na borda da mesa.
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5039
    Reputação : 390
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Axel Brown - Página 7 Empty Re: Axel Brown

    Mensagem por Bravos Qua 12 Maio 2021 - 8:32




    Axel Brown

    Ervas recreativas ou ervas aromáticas? - Sugeriu com um sorriso travesso. Ainda lembrava dela durante o churrasco dos algozes que virou um chute no saco. Uma carona? Ou estou diante da melhor oferta de vinho ou ela gosta de Quinta do Morgado. De qualquer forma, já topei. - Asia sugere que a pessoa deveria ser muito boa em esconder suas emoções. Axel pondera que deve ser exatamente isso.

    Tomando o sorvete Asia fica radiante. Era difícil não admirá-la nesses instantes. O elodoth nem nota que está fazendo isso. Não até o momento que ela "descobre" quem era a pessoa. O sorriso de Axel desaparece por um instante. Asia não iria deixar de perceber, certamente. Mas ele faz um esforço para engolir aquele sentimento de traição. É possível ver a veia em suas têmporas saltando. Ele inspira fundo e então dissipa aquela energia. É... Eu assustei demais Judas quando fui contar sobre o que ele era. Não queria fazer o mesmo com minha mãe.

    Vinhos e ervas, então? Vamos fortalecer uns laços de amizade. - Escreveu, enquanto terminava seu sorvete.

    Acho que a cena cumpriu seu papel Rolling Eyes Se não tiver mais planos podemos saltar pra preparação/encontro com a Loba Sem Sombra. Btw, Axel mandou email para a instituição que estava com a Vanessa. Lembra de dar o feedback sobre ela What a Face se ela morreu temos indícios fortes. Daqui pra próxima lua nova, Axel volta a ter língua? Laughing Vai precisar pra lidar com Liana.






    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1912
    Reputação : 116

    Axel Brown - Página 7 Empty Re: Axel Brown

    Mensagem por Wordspinner Sab 15 Maio 2021 - 1:29

    Axel escreveu:Ervas recreativas ou ervas aromáticas?


    "O que ela quiser, é muito comum o uso de ferramentas para alterar a consciência durante rituais e ela é uma ritualista muito bem sucedida." Ela ri lendo a mensagem sobre o vinho. "Sebastian gosta de jogos e vai gostar de saber que ela vai ficar surpresa com sua empatia, com seus acertos. Ele vai esperar pra ver se ela vai perguntar." Asia dá de ombros depois disso. Talvez ela não se importe com o jogo ou realmente não saiba o valor de uma boa garrafa de vinho.

    "Sabe, a gente nunca achou o Judas. Engraçado. Mas parece que não assustou ele demais. O cara tá com vocês." Ela sorri radiante como se isso fosse uma grande vitória de Axel.

    A carona não foi muito difícil, nem a cadeira de rodas era muito grande e ela não precisava de ajuda para ir da cadeira para o banco do carro. Sebastian alugou um pouco Axel enquanto preparava a encomenda perfeita para Maria. Ele falava extensamente sobre cada erva e ainda mais sobre os vinhos até finalmente depois quase quinze minutos escolher dois deles porque um só era insuficiente. Ele não tocou no assunto de pagamento em qualquer momento e assim que tinha feito o embrulho das ervas e tinha escolhido as garrafas de vinho de sua própria extensa coleção ele ficou cubitamente sem tempo e quase deixou Axel para trás falando sozinho. Ele pediu desculpas assim que percebeu e saiu apressado de novo. Alguma coisa tinha o feito esquecer a etiqueta.

    --

    Falar com Maria se provou difícil. Ela não era tão acessível quanto as pessoas que tem telefone com Whatzap. Nada ia ser tão fácil assim, mas depois de algumas ligações e pequenos favores para intermediários ele conseguiu marcar um encontro com ela. A mulher deu a ele uma localização e falou para chegar ao por do sol. Ela não estaria lá antes disso e ele tinha até os ultimos traços da luz do astro rei morrerem, depois disso ela estava ocupada demais.

    Axel não ficou surpreso a ver Nestor ali. Sopro da morte estava sem camisa no vento frio e foi o primeiro a falar com Axel. Ele veio, velho e erradiando energia e vigor mesmo assim. "É bom ver você, garoto." Um calor genuíno na voz e nos gestos. Uma mão logo pousa no ombro de Axel. "Nós Mcleary temos feito uma bagunça nessas ultimas semanas. Mas espero que possa ignorar isso e se quiser assitir, é bem vindo. Loba sem Sombra é muito boa no trabalho dela." Ele fala humilde e convidativo. Ele parecia ser feito de sinceridade.

    Onde eles estavam? Não era reserva, era uma fazenda fora do toque do limite da cidade, talvez fora do limite que a cidade tinha no papel. Mas Axel sabia que do outro lado aquilo seria vivo e vibrante. O espaço entre os mundos fino e fácil de atravessar. Maria e Brendan estavam mais a frente. Um corredor no meio do campo de cevada. Nestor ouve Axel e anda para encontrar com os outros. Mas ele não entra na clareia. "Brendan, preciso da sua ajuda." Subtamente cheio de autoridade. Não parece que seria necessário já que Brendan o segue de volta pelo corredor sem nenhuma hesitação. "Lobo Partido." Ele diz formal, mas com um brilho travesso no olhar. Ele se apressa para acompanhar os passos agora largos do cahalith. Brendan também estava sem camisa. Marcas sob a luz da lua crescente. Maria se vira para Axel e é menos receptiva que seu companheiro de alcateia. "Seja bem vindo." As mãos da mulher tocavam o topo das plantas que chegavam a cintura. O circulo onde ela estava preparado meticusamente para algum ritual. "Ainda temos tempo." Ela parece curiosa analizando Axel.

    Por sorte ela estava com todas as peças de roupa. Estava especialmente vestida para aquele momento. Cores vibrantes em tons de azul e prata. Uma adaga longa na mão direita e uma foice aos pés. Axel sentia cheiro de sangue. Axel via a curiosidade nos olhos dela. Não havia pressa, mesmo sabendo que ela logo terminaria a conversa de forma arbitrária. Quando o céu estivesse bom para ela séria a hora. A lua já brilhava palida entre as estrelas, olhando os dois e Axel sentia um alívio por ver no céu algo que não fosse a lua nova.

    Ele sabia que a corte da face mais escura, cruel e impiedosa da lua ainda não tinha o perdoado. Era impossível não imaginar eles esperando para roubar do elodoth algo tão grande quanto ele tinha roubado deles.
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5039
    Reputação : 390
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Axel Brown - Página 7 Empty Re: Axel Brown

    Mensagem por Bravos Sab 22 Maio 2021 - 22:36




    Axel Brown

    Acho que ele não tinha tantas escolhas assim... - Retrucou por mensagem. Logo estava deixando Asia de volta e recebendo uma consultoria completa de Sebastian sobre ervas e vinhos, e mesmo que ele se esforçasse eram muitas informações para lembrar. Especialistas tendem a lhe soterrar de informações que na maioria das vezes sequer vão fazer diferença. Mas Axel apreciava o empenho e mantinha a conversa rolando como podia com as mínimas palavras possíveis.

    Algo fez Sebastian fugir como o diabo da cruz e para não ser ingrato, enviou uma mensagem agradecendo.

    * * *

    - Nestor! - Retribuiu o cumprimento. - Não tenho nenhuma dúvida disso. - Respondia enquanto o seguia. Eles então seguem até encontrar o cahalith e a ithaeur. Sentiu um certo alívio ao vê-la vestida. - Voz do Inverno. - Retribuiu, com a mesma agudeza de olhar, enquanto atravessava o corredor de cevada.

    - Agradeço por me receber. - Ele ergue o embrulho onde trazia as encomendas cedidas por Sebastian. - Sinal de gratidão pela receptividade. Imagino que prefira ver depois. - Se ela estendesse a mão para pegá-lo, entregaria-o, se não, o baixaria sem a onerar com aquele pacote. - É engraçado como os pais nunca contam tudo aos filhos. Até meu primo sabia que Dona Liana via fantasmas e eu não. - Obviamente ela já sabia a história, afinal estava preparadíssima. - Há algo que eu deva saber para auxiliar de algum modo? - Não que ela fosse precisar da ajuda dele, mas parecia educado perguntar.






    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1912
    Reputação : 116

    Axel Brown - Página 7 Empty Re: Axel Brown

    Mensagem por Wordspinner Sex 28 Maio 2021 - 13:39

    Ela não hesita em pegar o presente de Axel. Olhos passam lentamente item por item. "Se tem uma certeza, é que pais mentem para os filhos. A terrível área cinza entre proteção, controle, cuidado..." Ela deixa a voz morrer no final indicando que a lista podia continuar por um bom tempo. "Obrigado pelo presente e eu aceito a ajuda." A ithaeur leva o pacote até fora do circulo e parece não querer deixá-lo quando o faz. "Vamos chamar um espírito. Primavera Verdejante." Ela diz solene e Axel imagina um toque de medo em sua voz. Um leve tremor na postura da loba. Um pequeno espelho pendurado no pescoço. "Adoraria um pouco de ajuda. Mesmo que não conheça o ritual." Ela estende um espelhinho em uma corrente frágil e fina de cobre, ou algum outro metal alaranjado, e espera até o elodoth se decidir. "Ainda temos alguns minutos para falar sobre sua mãe. Você tem certeza ou é isso que procura? Um jeito de desmascarar a mulher que te criou?" Ela fala sem emoção ou quase qualquer expressão e é difícil não projetar o que sente nas palavras. Era isso que Axel queria? Arrancar uma das máscaras de Liana? O que ele encontraria debaixo dessa mentira? Quanto ele queria que ela soubesse?

    Loba sem sombra ainda esperava com os olhos no por do sol. A brisa fazia o mar de plantas dançar, ondas sobre ondas conectadas.
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5039
    Reputação : 390
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Axel Brown - Página 7 Empty Re: Axel Brown

    Mensagem por Bravos Sab 29 Maio 2021 - 13:27




    Axel Brown

    Ele sorri quanto às áreas cinza. Ele vivia sobre áreas cinzas. Quando ela diz o espírito que irá chamar, Axel arregala os olhos. - Acho que minha sabedoria não vê tão longe, Loba Sem Sombra. Primavera Verdejante? - Não questionaria a ithaeur sobre a escolha e estava disposto a aprender com ela um pouco do seu ponto de vista. Para ele não parecia fazer sentido.

    Ele não hesita em pegar a corrente que se prendia ao espelho. Ela pergunta se ele queria isso mesmo: desmascarar a mulher que o criou. Ele ri genuinamente. - Não, não é bem isso. Ela é uma parente e pelo que consegui descobrir, é capaz de ver e talvez se comunicar com espíritos. Quero trazê-la para a alcatéia e penso que confirmar isso facilitará o processo. - Não podia deixar de lembrar de Judas e como ele quase enfartou. Ele espera a ithaeur perguntar mais algo, mas imaginava que não daria tempo.

    - Devo apenas segurar? - Dizia, passando para a forma dalu.






    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1912
    Reputação : 116

    Axel Brown - Página 7 Empty Re: Axel Brown

    Mensagem por Wordspinner Ter 8 Jun 2021 - 3:15

    "Temos poucos aliados no Hisil e os Anshega nos deixaram com menos ainda. As colheitas não parecem boas e a fome trás doenças. Primavera Verdejante pode nos odiar, mas ainda odeia mais os puros." Ela não parece animada com o prospecto, mas resignada. "Confirmar sim, mas porque pedir ajuda para mim ao invés de fazer um espírito aparecer na frente dela?" A perplexidade clara na voz. "Coloque no pescoço e põe para funcionar, isso agrada Primavera Verdejante, assim como a essência despejada no chão." Ela sorri, com menos confiança que o elodoth gostaria.

    Ela começa subitamente, pegando a foice do chão e entregando para Axel depois de girar nos calcanhares. Um passo forte e ela diz o nome do espírito. Os últimos raios do sol brilhando na lâmina. Ela repete e o pedaço de espelho parece sugar ganaciosamente o por do sol. Mais uma vez e o giro leva parte do topo das plantas deixando uma marca que prova o fio da adaga. Mais rápido e mais alto. O nome e o rank do espírito jogados na primeira língua parecem vibrar no ar muito depois de terem sido ditos. A adaga parece deixar o brilho do sol vibrando no ar. Em pouco tempo todo o círculo parece gritar com energia, o chão uma lama cheia de pegadas vermelhas. Axel sente o espaço entre mundos, tão fino ali ser preenchido com algo de uma natureza distante. Algo enorme e estranho, talvez tão estranho quanto a coisa que os algozes caçaram. A coisa que caiu do espaço. Ele vê a luz e vibrante e intensa e sabe que um humano veria escuridão.

    A beleza imponente e inumana é impossível de discartar. "Você chamou, Loba sem Sombra..." A voz parece algo entre o ofendido e irritado. "... e eu vim." Ela termina com falsa, obviamente falsa, cortesia. "O que os pequenos assassinos querem?" Os olhos feitos de luz e calor focam em Axel e uratha sente a pele arder. O elodoth se sente como Icaro, perto demais do sol. As mãos de Maria brilham com a essência que ela oferta e o espírito recebe sem mudar sua atitude. "Somos muitas coisas grande espírito, assassinos entre elas. Nosso juramento é mantido acima dos ditos de desejo e ganância. Meu juramento, porém não permite nada além de justiça Primavera Verdejante." Ela respira fundo tentando recuperar o fôlego. "Ofereço uma parte da nossa cidade, ofereço seu nome nas mentes e bocas dos humanos de Dover, ofereço um sacrifício no primeiro dia da primavera. Tudo isso para que você lidere a luta contra a decadência, a fome e a doença que se espalham sob as ordens dos Anshega." O espírito parece tremer como se de baixo d'gua sempre que muda de posição. "Coroa do Desabrochar se reforma nas profundezas e os Anshega são culpados por isso. Um grande insulto. Frio sem face atrapalha meu trabalho todo inverno e nenhum de vozes vem a mim com ofertas." Ela subitamente se vira para Axel. "Você fede uratha. Sujo como a praga. Pior. Muito pior." A voz era quente e o fazia sentir seco, mas não tinha qualquer mentira. "Lhe ofereço a misericordia de uma morte limpa e digna caçador, antes de seus pecados se tornarem maiores que você." Ela finalmente parecia demonstrar uma pequena dose de simpatia e compaixão e do pior jeito possível.

    "Meu alfa, Trovão..." e o espírito se vira novamente para a ithaeur. "... em tantos aspectos o melhor de nós..." O riso curto e seco corta o ar. "Então merecem o que tem, morreu em desgraça com as mãos sujas de cinzas e a primeira traição reescrita no coração." A ithaeur continua de onde parou, até o suor seca em sua testa, tão próximo o calor. "Ele nós deixou a chave para libertar Alvorecer Silencioso e esse segredo é seu se lutar. Não mais. É o justo." Ela diz e Axel só queria que aquilo fosse embora. Aquela aparição com voz de calor e ódio. "Terá sua resposta, Loba sem Sombra, quando o Sol der sua graça de novo ao seu pequeno pedaço frio do mundo." Ela lança um olhar lento e demorado para Lobo Partido esperando e então some rapidamente, como se nunca tivesse estao ali e o frio morde a pele dos urathas.

    "Tão ruim quanto esperava?" Ela parecia exausta. Os olhos vidrados no vazio onde o espirito estava um instante antes.

    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5039
    Reputação : 390
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Axel Brown - Página 7 Empty Re: Axel Brown

    Mensagem por Bravos Sex 11 Jun 2021 - 21:02




    Axel Brown

    - Tempos desesperados exigem medidas desesperadas? - Era uma pergunta retórica, no fim das contas. - Bem, ao trazer Judas para a alcatéia eu quase o infartei. Não pretendo fazer o mesmo com Dona Liana. - Ele esboça um leve sorriso. Bom filho? Mais agora do que antes. - Pelo que soube de relatos, ela vê espíritos humanos. Almas. - Eram afirmações, mas obviamente eram perguntas. Loba Sem Sombra mantinha conversas com mortos também? Lobo Partido põe o colar como ela manda e com o que sabe sobre ritos colabora. Foice em mãos, o sol quase se indo.

    Logo estava diante deles como se fosse um pequeno pedaço do próprio sol. Era absurdo que aquilo fosse real e,  no entanto, era. Ele sentia o calor irradiar violento e pouco preocupado com ele mesmo. Não abaixa o olhar, não desafia, não subestima. Loba Sem Sombra pedia auxílio com promessas que sabia que teriam que ser cumpridas. Então o espírito fala com ele. Diz-lhe fétido como peste. Ele sabia até do que se tratava. - Preferirei morrer caçando o que quer que me empesteia dessa forma. Se puder me apontar onde, correrei com prazer. - O espírito pediria algo por aquilo? Certamente. Se ele pudesse o pagar, o faria.

    * * *

    - Me diga você... É a mestra de espíritos. - Tentava vencer o esgotamento do rito com algum humor. - Sempre estamos devendo de uma forma ou de outra, não?






    Conteúdo patrocinado


    Axel Brown - Página 7 Empty Re: Axel Brown

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg 14 Jun 2021 - 15:11