Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    O Jogo dos Tronos - Felinight

    Saphira Odin
    Wyrm
    Saphira Odin
    Wyrm

    Mensagens : 8067
    Reputação : 114
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Saphira Odin Dom Jan 29, 2023 4:13 pm

    Sua chegada ou o que havia falado causou tanta confusão que deu espaço para todos falarem irritando ainda mais seu pai e isso era muito perigoso, o que cada um falava parecia ofendê-lo ainda mais. Fechava e abria as mãos tentando esconder seu nervosismo, sorria para os que lhe cercaram se afastando deles discretamente para não ser pega e presa, não estava muito confiante com aquela conversa toda e aproximação.
       Teria ajudado seu tio-avô quando este passou mal, mas deixou isso para o seu irmão, agradecia a violinista pela ajuda, apenas acenou para se afastarem, pois não queria mais confusão. Respirou fundo e encarou seu pai de volta na mesma proporção que ele ficava encarando ela, não poderia mais recuar, não poderia mostrar fraqueza nenhuma diante de todos que estavam observando.
       Quando o “senhor da casa” pegou a espada ela apenas se colocou em posição de combate, mas baixava a guarda em vê-lo cravar a espada no chão, e neste momento observava seu pai, uma luta de espada com ele seria difícil, tanto pela diferença de força e tamanha a envergadura do braço com a espada dificultariam sua aproximação, em resumo ele tinha mais espaço e proteção poderia evitar facilmente sua aproximação, teria que usar de muita destreza corporal para esgueirar-se por entre seus movimentos, sem contar que provavelmente sentiria mais dor em seus braços e pulso a cada tentativa de tentar defender cada golpe.
       Foi assim o observando para encontrar algum ponto fraco que poderia usar, quem sabe bater na lâmina da espada, mãos, pulso e pernas para tirar um pouco da força do seu pai ou movimento, mas fazer isso na luta ainda era algo perigoso, teria que usar de reflexos que não tinha, luta corporal e habilidade com a espada três coisas que não tinha, mas se tivesse com um arco poderia vencer quem sabe.
       Abria os braços, mostrando estar desarmada, encarava sua mãe e sorria para deixá-la tranquila, na verdade era ela que sempre ficava surpresa com a semelhança que tinha com sua mãe parecia estar se olhando no espelho e isso a assustava muito. Inclinava-se em forma de respeito, logo se ajoelhava e apoiando as mãos no chão inclinava ainda mais a cabeça até encostar a testa no chão em humilhação.

    -Peço perdão pela minha atitude, não soube expressar muito bem minhas palavras senhor, pois criou-se uma confusão sem a necessidade do envolvimento de outras pessoas, espero que o senhor em sua humilde generosidade que tem a seus servos os perdoe por isso…

    Continuava com a cabeça no chão visivelmente irritada com aquilo, mas teria de fazer, pois sabia que seu pai adorava a servidão, fazia questão de lembrá-los quem era o senhor da casa, na verdade ela se sentia como uma escrava, tinha apenas que obedecê-lo e servi-lo da melhor forma possível e sempre ser eficiente ao máximo, segurou o choro e a raiva por alguns segundos para continuar a falar da melhor forma possível transparecendo uma calma que não estava tendo no momento.

    -Passei todo o dia no porto tentando realizar a sua vontade como de costume, assim que terminei as negociações, me desloquei até o seu acampamento para descansar, pois no outro dia teria mais trabalho para resolver outros assuntos pendentes, um jovem me entregou uma carta do meu tio solicitando minha presença em seu acampamento, agradeço sua preocupação e a pequena força que reuniu para me resgatar, mas está tudo bem....

    Continuava ali humilhada para o agrado do seu pai, tinha que manter o poder dele na frente de todos, parece que isso era o mais importante no momento, seria a primeira e ultima vez que faria aquilo, agora sabia o que deveria fazer e qual era o seu lugar entre sua família.

    -Não tenho a intenção de me opor a seus desejos, vontade e mandos, mas a visita ao meu tio era necessária devido a uma questão muito delicada que chamou minha atenção, para evitar expor a minha mãe com assuntos que poderiam preocupá-la eu resolvi atender o pedido do meu tio. No seu acampamento não tem nada de tão especial, ele apenas requisitou a minha ajuda e serviços para administrar suas terras em Dorne, apenas isso… Pedi para ele não fazer nada contra nossa família ou qualquer ato que nós prejudique… Ele falou que não esta interessado em suas ações, pois sua atenção no momento está voltada para Dorne... Mais detalhes sobre nossa conversa é sobre meu tio-avô, detalhes que não vou poder contar aqui abertamente, pois é um assunto muito pessoal para meu tio-avô que não deve ser exporto a olhares e ouvidos dos curiosos é algo que deve ser discutido apenas entre membros da nossa família…No mais meu senhor peço perdão pelo que foi dito antes, fiquei assustada com tantas pessoas vindo em minha direção, achei que queriam me prender ou me bater, eu não poderia ficar parada, tentaria me defender da melhor forma possível…


    Sem esperar pela resposta do seu pai, levantou-se limpou a sujeira do seu vestido visivelmente humilhada, limpou a terra de sua testa e o encarou com os olhos embaçados de uma pessoa segurando o choro, mas não daria este prazer ao seu pai o encarou com mais intensidade, deixou transparecer que ali algo tinha mudado e provavelmente o encarava no sentimento de estar encarando somente mais uma pessoa, seu pai havia morrido para ela. Ele queria uma subordinada valiosa para trabalhar com seu dinheiro apenas isso e nada mais que isso, suas ações e atitudes passariam a ser mais frias com seu pai. E assim o fez sem nenhum sentimento em sua tonalidade, mais parecia um zumbi sem alma falando.

    -Se o senhor quiser mais detalhes da conversa devo reportá-las em privado com as pessoas que solicitei para a reunião desde o começo, o que todos devem saber é que fui ver o Senhor Cornell, e descobrir que ele apenas solicitou meus serviços em administrar suas terras em Dorne, apenas isso… Não sou mentirosa e não tenho nada para esconder. Agora sua vida pessoal, com quem vive onde mora o que fez, são coisas que devem ser ditas apenas entre os seus ex-parentes, em relação ao senhor Asdulfor e Edres também são assuntos pessoais que não cabe falar na frente dos outros…

    O Encarava e agora avançava em sua direção, novamente falava sem emoção e demostrava o desapego por ele o encarando.
    -Se permite a esta humilde serva opinar sobre o assunto, creio que o senhor está cansado com tudo isso, já demostrou seu poder e quem é o Líder da casa, não precisa mais me forçar a falar dos segredos dos outros na frente de todos, não vou falar a não ser apenas para o Senhor e o Senhor Asdulfor...É algo relacionado a nosso sangue e os Antigos Deuses...


    OFF: O tio Jon Redmayne ainda está no acampamento? Vou embora para morar com a minha Tia Nadie Redmayne, não tem mais condições em viver com o Beron, não casa meu espirito com ele, não adianta mais, me segurei para não lutar e me humilhei isso foi demais.
    Alexyus
    Semi-Deus
    Alexyus
    Semi-Deus

    Mensagens : 5031
    Reputação : 372
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Alexyus Dom Jan 29, 2023 5:03 pm

    Com o gesto de humilde contrição de Lícia, Beron deu-se por satisfeito e indicou a carruagem de Asdulfor, levando para lá apenas Arthur, além de Lícia e do meistre.
    Saphira Odin
    Wyrm
    Saphira Odin
    Wyrm

    Mensagens : 8067
    Reputação : 114
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Saphira Odin Dom Jan 29, 2023 6:51 pm

    Sem muito o que fazer, foi até a carruagem, um pouco afastada de todos, parecia uma criminosa seguindo até a guilhotina para ter a cabeça cortada, mas assim que entrou não tinha mais volta sentou-se perto da janela e começou a falar sem expressão alguma. Contou tudo sobre seu tio, onde ele estava, o que estava fazendo o que tinha feito quando foi banido, as lutas que teve quando era mercenário e agora a serviço da casa que o contratou estava em busca de notoriedade quem sabe, deixou bem claro que tinha mais experiência de vida e combate que o Esdres e havia mudado ganhando mais habilidades durante seus tempo atuando como mercenário. Seguiu relatando cada palavra que seu tio havia lhe contado, deixou de fora a ameaça contra o Esdres, não queria causar mais confusão entre o Beron e o Cornell. Mencionou sobre seu pedido e que ficou a disposição em ajuda-lo caso realmente precise, até então não via nada de errado nisso, mas Cornell deveria gerar renda de forma honesta. Por fim reforçou que não deveriam contar para seu irmão sobre o torneio, questionou o Asdulfor sobre sua habilidade, mencionou que seu tio Cornell também tinha um encantador de criaturas e que o velho não deveria usar aquela habilidade novamente quando Esdres duelasse com Cornell, deixou claro que o mesmo sabia sobre suas habilidades caso ele realmente tenha e que não poderia usa-las assim como ele não usaria poderia usar para proteger a montaria do irmão assim como Cornell estaria fazendo. Questionou ambos por terem trapaceado, a ponto de deixar o Esdres com uma falsa sensação de invencibilidade, isso poderia fazer com que ele se coloque em perigo acreditando que os Deuses Antigos o favoreciam ou ele poderia pensar que era muito mais habilidoso, lembrava que até mesmo Arthur teve dificuldades no torneio. ficava nervosa só pelo fato do seu irmão descobrir que estavam trapaceando para ele ganhar e isso deveria terminar, pois nada de bom vem trapaceando o destino esta forma, se admirava muito que os deuses Antigos permitissem um ato sem honra como este.


    OFF: terminei, se virem ai. Com o torneio que o trio anda trapaceando.
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12464
    Reputação : 120
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Sandinus Seg Jan 30, 2023 11:20 pm

    Ao se dirigir para a carruagem Asdulfor faz um leve sinal para Lu-Mei fazer o que foi combinado e propositadamente não ordenou Balerion a vigiar o perímetro.

    Já na carruagem, de tudo que foi relatado apenas a parte sobre seu segredo que preocupou Asdulfor, ele lança um olhar para Beron, mas logo volta-se para Lícia.

    -Responderei sua pergunta, mas antes me diga. Foi apenas isso? Sequer questionou ele sobre o que acontece com nossa casa, se ele tem envolvimento com algumas dessas ações hostis e se não tivesse se sabia de algo que poderia nos ajudar. -Para levantando a sobrancelha- De toda forma ele não teria motivos para nos ajudar sem uma contrapartida, provavelmente exigiria desistência de Esdres, no entanto a depender das informações que ele fornecesse poderíamos aceitar até isso. O Esdres é muito jovem, teria muitas outras justas para lutar, o fato dele chegar onde chegou já é considerado surpreendente.

    Olhava para Beron esperando alguma resposta sobre o apontamento.

    -Por fim quero saber de fato o que você deseja, afinal, tem se mostrado resistente a tudo que lhe foi ordenado, a sua apatia já é suficiente para que eu entenda que não está satisfeita. Quem sabe entremos num acordo. Logo em seguida lhe responderei.

    As perguntas facilitariam o julgamento de Asdulfor para aconselhar Beron, ao mesmo tempo que ele ganhava tempo para pensar se revelava ou não seu segredo para a garota.
    Saphira Odin
    Wyrm
    Saphira Odin
    Wyrm

    Mensagens : 8067
    Reputação : 114
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Saphira Odin Ter Jan 31, 2023 12:03 am

    Permaneceu escorada a janela e respondeu calmamente.

    -Sem trapaças, dei a minha palavra para o Cornell em uma luta justa, se tiver trapaça por nossa parte prometi que iria embora com ele, o mesmo é valido para ele se ele trapacear de qualquer forma não importando os meios, mas que seja considerado trapaça ele pode esquecer minha ajuda para todo o sempre. Então devemos ter uma disputa justa... O senhor alimentou a confiança do meu irmão com trapaças, já avisei que isso é perigoso, no mais meu irmão nem deve sonhar que teve ajuda no torneio isso pode abalar a confiança dele da pior forma possível, então é melhor ele nem saber sobre este assunto...

    Ficou olhando pela janela sem encarar os demais.

    -Sem trapaças independente que seja verdade ou não sobre suas habilidades, meu tio falou que percebeu a maneira estranha que as criaturas estavam agindo e reforço em dizer que ele tem um bruxo ou seja lá como chama esse povo, com ele a seu serviço... Bom verdade ou não espero que eu não tenha isso ou meus filhos não despertem isso algum dia, seria muito perigoso...
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12464
    Reputação : 120
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Sandinus Ter Jan 31, 2023 1:03 am

    Asdulfor ouve Lícia mas ela não parece ter entendido a indagação. Ele reforça.

    -Não falo do torneio, minha pergunta foi direcionada a você e sobre suas funções em nossa casa, o que vc deseja?

    Ele aguarda a resposta dela e responde a primeira indagação objetivamente, não antes de dar uma olhada pelas estreitas frestas de sua carruagem, então se pronuncia de forma mais sussurada e baixa.

    -Quanto a "Trapaça" não vou mentir para você, tenho sim essas habilidades e ajudei o Esdres, porém você subestima de mais seu irmão, Lícia. Esdres teve varias lutas, eu o ajudei apenas em três, TODAS as outras ele venceu por mérito. Contra Addan Dannet, e os ultimos dois combates antes do Cornnel. Seu tio sabe que não foi apenas por mim que Esdres venceu e ele teme isso, sabe que pode ser derrotado. Seu irmão é um prodígio, me admira você não ter percebido isso. Além disso perceba, que a ajuda a Edres foi para derrotar desafetos, dois dos três eram nortenhos, casas que nossa relação é estremecida. Elas precisavam ser eliminadas. -Asdulfor respira Fundo- Estamos sob ataque desde que saímos do Castelo dos Sussurros, você acha que eu não contraatacaria!?

    Parava um pouco para que Lícia entendesse as informações e continuou alguns segundos depois:

    -Devo lembra-la que esse tipo de segredo é algo que deve ser mantido como tal, é uma arma formidável que os antigos nos deram para nos ajudar a deter nossos inimigos e caso seus filhos despertem essa dádiva, você deve agradecer aos antigos, pois eles querem proteger sua família. Esdres não sabe disso, apenas eu e Beron sabíamos e agora você, esse segredo seria contado apenas para o Arthur, quando ele estivesse proximo de assumir como o senhor da casa, mas provavelmente eu já estarei morto quando isso ocorrer, logo, não fará diferença.

    Ele balança a cabeça em sinal negativo:

    -Se Cornnel desconfia, ele terá certeza quando eu possuir o cavalo do Esdres para protege-lo da influência do servo warg dele. Não ache que seu tio também não trapaceou, seria inocente de sua parte. Entenda isso como um voto de confiança, eu poderia mentir e dificilmente você teria capacidade para perceber.

    Terminava mais uma vez olhando pelas estreitas frestas de sua carruagem.
    Saphira Odin
    Wyrm
    Saphira Odin
    Wyrm

    Mensagens : 8067
    Reputação : 114
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Saphira Odin Ter Jan 31, 2023 2:18 am

    - Não tenho o que desejar apenas seguir as vontades do senhor da casa, tive dificuldades em entender isso, mas hoje eu aprendi.... Minha função é gerar renda e nada mais, não me envolver em assuntos que não tenho certo domínio e competência em resolver...
    Permanecia sentada olhando para a janela ou porta.
    -Quanto ao meu irmão ninguém é invencível ou bom demais em algo, até ele tem limites o que questiono é dar uma falsa esperança de que ele é invencível... Sempre existe alguém mais forte e melhor que se coloca como desafia a nossa frente para superarmos depois da queda... No mais se é verdade que o senhor tem essa habilidade, realmente não quero que meus filhos tenham ela, pois poderiam ser usados e manipulados perdendo sua liberdade e isso não não desejo a eles...
    Encarava seu tio pela primeira vez dentro da carruagem.
    -Qualquer um pode me enganar ou mentir, mas eu nunca vou mentir ou enganar não é da minha natureza, por isso estou pensando se me é permitido pensar....Que talvez seria melhor eu sumir e viver com a minha tia no esquecimento para não ser usada como moeda de discórdia entre a minha família... Sem cartas, sem encontros nenhuma noticia dos meus famíliares, pois quando recebo uma é sempre para me dar mais dor de cabeça e desviar das minhas funções primarias regidas pelo Senhor da casa...

    Pikapool
    Antediluviano
    Pikapool
    Antediluviano

    Mensagens : 3084
    Reputação : 96

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Pikapool Qui Fev 02, 2023 5:07 am


       
           
           
       

               

               
    Informações

    • Mote: Sou a última da minha casa, e cabe a mim garantir que seus nomes se tornem lendas!

    • Itens Carregados: Todos meus pertences.

    • Vestimentas: Vestido curto de seda preto, casaco com capuz preto, gargantilha, braçadeira de ouro, pulseiras de ouro e botas altas pretas de couro com salto alto.


           

               

                   

    Parecia enfim que eu havia botado um pouco de bom senso na cabeça de um deles. Arthur finalmente via que estavam agindo da forma errada para com Lícia. Foi só o tempo de eu ir buscar um pouco d'água e o copo Felinight transbordou. Não conhecia Beron tão bem assim, mas não era difícil sentir a fúria em suas palavras. Se Lícia não fosse sua filha, creio que presenciaria dos relatos de sor Aubrey.



    Estremecia ao ouvir meu nome. Ainda mais logo após Beron cravar a espada diante de nós. Acatei as ordens quase que de imediato e me pus cantar.



    Todos ali pareciam ter compreendido que Beron já havia tomado vossa decisão de como proceder. Ao termino da canção, dei um passo para trás fazendo uma discreta mesura.



    Nesse momento o velhote se mostrou ser o único que não compreendeu Lorde Beron. E a ceninha só me fez revirar os olhos mais uma vez. Mas, confesso que me segurei para não deixar escapar um sorrisinho debochado ao ver Beron não dar a mínima para o velhote. No mesmo instante, agradeci aos deuses por saber que tudo aquilo estava chegando ao fim. Apenas mais dois dias e eu seguiria para novas terras.



    Por fim, apenas assenti com a cabeça sem falar nada quando Lícia agradeceu-me. Mas minha surpresa foi ver Lícia se humilhar perante o pai. Naquele momento, considerei que talvez o castigo que viesse a ela foi mais severo do que eu imaginava. Bem, acho que a partir de agora não havia nada mais o que eu pudesse fazer.



    Assim que Beron gesticulou para que o seguissem, eu finalmente segui para minha tenda. Durante o caminho procurei Mary Snow e pedi-lhe para que me acordasse para que eu pudesse me preparar para o torneio. Ainda tinha uma uma pendência para com Esdres. Pendência que pretendia quitar durante a sua justa de hoje.


               

           
    Alexyus
    Semi-Deus
    Alexyus
    Semi-Deus

    Mensagens : 5031
    Reputação : 372
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Alexyus Ter Fev 07, 2023 3:35 am

    OITAVO DIA


    No acampamento

    Com Beron reunindo um pequeno grupo para confabular em particular, Gylen e Maehra ficaram livres para fazer o que bem entendessem, cientes de que a crise parecia ter sido momentaneamente contornada.

    Maehra Istven foi dormir, pedindo na passagem a Mary Snow para acordá-la para o horário do torneio


    Na carruagem

    Beron ouviu as confissões de Lícia e Asdulfor com uma expressão de desagrado, mas conteve-se de dizer algo antes de pensar.

    Quando ele finalmente falou, foi secamente:

    - Meistre Asdulfor, apenas garanta que o cavalo de Esdres não seja dominado por nenhum warg de Cornell. No restante, deixe o garoto ter uma disputa justa, para variar. Lícia, você vai se arrumar e vai nos acompanhar na arquibancada para apoiar Esdres, e espero que se porte digna da casa Felinight, entendeu? Vá dormir um pouco agora!


    Meio-dia

    A manhã passou rápida e tranquila no acampamento Felinight, com a maioria deles descansando depois da noite agitada.

    Mary Snow veio acordar Maehra e perguntou se ela precisava de ajuda.

    Quem acordou Esdres foi o escudeiro, Alvin Tooley. Ele e os outros soldados ajudaram o campeão Felinight a se preparar para a justa.

    Pela primeira vez desde o combate que o colocara em repouso, Arthur poderia ir à arquibancada para assistir seu irmão.

    Da mesma forma, Lady Maria acompanharia Lorde Beron, e já estava composta e bem apresentável para cumprir seu papel, e gastava o tempo até a partida dando palpites no modo de sse arrumar de Lícia, que não seria deixada de fora sob nenhuma hipóteses pela mãe, que estava inflexível. O pai, Beron, não dirigia nem o menor olhar à filha.

    A comitiva Felinight partiu para as arquibancadas bem antes de Esdres, para desfilarem perante as outras casas e encontrarem um bom lugar para apoiar seu campeão, um dos poucos cavaleiros que ainda se mantinham ativos na disputa das justas. Na arquibancada, eles encontraram Henry Allafante e sua filha Inês, que saudou cortesmente Arthur, convidando-o para sentar-se ao lado dela. Maehra também poderia ficar na arquibancada, onde ela avistou Auranne Waters, sentado sozinho mas relativamente próximo dos Felinight. Gylen Snow, como bastardo, tinha que assistir o torneio junto com os outros servos da casa, no nível do populacho mesmo.

    Wylla Manderly, fiel à sua promessa, foi procurar Esdres para lhe oferecer seu favor, uma braçadeira  nas cores verde, azul, branco e vermelho com um belo brasão bordado com um símbolo de Tritão.

    Spoiler:


    - Tenho certeza de que vencerá hoje de novo, Lorde Esdres!

    Houve apresentações de cantores, anões, bufões, dançarinos, titereiros, entretendo a multidão e a nobreza enquanto os cavaleiros se preparavam. 

    Quando o arauto finalmente anunciou a primeira luta do dia, todos ficaram atentos:

    - Homens, mulheres e crianças! Senhoras e senhores, damas e cavalheiros, lordes e ladies! Eu lhes dou as boas vindas em nome de Robert Baratheon, o Primeiro de Seu Nome, Rei dos ândalos, dos Roinares e dos Primeiros Homens, Senhor dos Sete Reinos e Protetor do reino! Para a primeira disputa de justa de hoje, teremos deste lado o segundo filho da Casa Felinight, o campeão do Castelo dos Sussurros, Desmascarador de Dorneses Patifes, o Cavaleiro Gato do Norte, Eeeeeesdreeeeeees Feliniiiiiiiiight!!!!!

    A multidão saudou calorosamente a entrada de Esdres na arena, com a plebe eufórica, mas com a nobreza também bastante entusiasmada por ele.

    O arauto esperou que a ovação terminasse para retomar a apresentação:

    - Deste outro lado, o campeão de Alcanceleste, o Falcão Negro que está rapinando seus oponentes, o terror dornês, Cooooooorneeeeeeeell!!!!!

    O irmão mais novo de Beron entrou na arena sem fazer quaisquer cumprimentos à multidão, que o aplaudiu friamente e sem intensidade. A nobreza mal se deu ao trabalho, com o desprezo pelos dorneses imperando no ânimo geral.

    A armadura de Cornell deveria ser de azul e branco, as cores de Alcanceleste, e talvez tenha sido originalmente assim, mas era agora tão escura que ele parecia um vulto negro.

    O arauto deu o sinal e ele disparou rapidamente contra Esdres, quase sem se mexer, uma estátua de metal no lombo de seu corcel.


    OFF: @DariusNovadek, pode fazer as rolagens junto com a postagem.  
    Saphira Odin
    Wyrm
    Saphira Odin
    Wyrm

    Mensagens : 8067
    Reputação : 114
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Saphira Odin Ter Fev 07, 2023 6:16 pm

    Não falou mais nada apenas aceitou o que o Berom ordenou e foi descansar depois de um bom banho para repor as energias do dia cansativo eu teve, na manhã seguinte apenas deixou sua mãe se divertir vestindo ela da forma que achava melhor, penteado, joias não opinou em nada apenas sentou em frente a penteadeira e deixou o resto com sua mãe.
        No torneio sentou e ficou calada observando a arquibancada a procura de rostos conhecidos, não sentia mais a necessidade de conversar com seu pai e nem faria mais isso a não ser apenas conversas sobre o porto, mesmo assim não queria mais ter algum tipo de contato com o Berom, queria evita-lo, pois ele a incomodava em todos os sentidos. Não fez mais nada que desagradasse sua mãe e a obedecia em silencio, mais parecia uma sombra espelhada e vazia da sua mãe agora sem expressão nenhuma. No momento achou melhor ficar quieta no seu canto, tinha muita coisa para fazer depois que o torneio terminasse.
      A unica coisa que fez de diferente do resto da manhã foi acenar e sorrir para seu irmão desejando sorte, apenas isso antes de retornar a expressão vazia sentada ao lado de sua mãe. Também acenou discretamente para seu tio independente do que seu pai pensava.
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12464
    Reputação : 120
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Sandinus Ter Fev 07, 2023 11:30 pm

    Na Carruagem...

    A resposta de Lícia para Asdulfor o desagrada um pouco, não no sentido de raiva, mas sim de decepção, aquela era a hora dela expor o que pensava de verdade, mas decidiu agir como um zumbi como vinha agindo nos ultimos dias. Ele apenas balança acabeça em sinal negativo, talvez pudessem chegar a um meio termo sendo ele o interventor em favor der Lícia, porém sem demanda objetiva dela ele não podia fazer muito.

    -Não gosto desse seu comportamento, você deve sim obediência a Beron, mas se está insatisfeita com algo deveria expor, talvez pudessemos chegar a um meio termo. Não gosto de ver você sem brilho. Já disse que você me lembrava um pouco, Lícia. Agora não consigo sequer vislumbrar minha sombra em você.

    Asdulfor era um misto de preocupação e decepção:

    -Se Beron permitir pode ir, quero conversar com ele. Você pode ficar, Arthur.

    O velho meistre aguarda Lícia sair e continua seu ar era de preocupação:

    -Beron, entendo que você quer que Lícia entenda sua posição, mas creio que devia repensar em algumas coisas sobre isso. Talvez quando todos nos separarmos para cumpiri funções isso melhopre, mas apesar de tudo, ela tem um espírito livre, como os gatos das sombras selvagens, que são bem mais difícieis de treinar e domestica-los do que quando são filhotes. As vezes é bom entende-los, para não prejudicar todo o trabalho. Sugiro que repense um pouco sobre a Lícia.

    Ele retoma a postura após alguns segundos e agora parece sério e preocupado:

    -Devemos evitar que Cornnel faça algo que possa prejudicar o Esdres. Caso ele perceba que está perdendo e perceba que não estou no cavalo dele, ele vai se desesperar. Temos que ter cuidado com as lanças que ele vai utilizar, além disso, ninguém garante que ele libertará o Rakashar caso perca. Além de tomar a mente do corcel de Esdres para protege-lo, tomarei a mente de algum pardal nos arredores para analisar as lanças e o Balerion para vigiar a Carruagem, sugiro que peça para a segurança dela ser fotalecida com a desculpa de que eu precisarei estar descansado, caso o Esdres perca e fique muito ferido. Caso eu encontre veneno ou objetos perfurantes escondidos eu voarei até seu ombro e você deve exigir uma análise das lanças. O pássaro pode ser abatido, portanto sugiro ficar atento as lanças se estiverem no seu campo de visão.

    Sugiro também que use sua influência com a mão do rei para alocar os melhores meistres em cura para esse combate, para que ele seja atendido imediatamente e com eficiência. Além disso, em hipótese alguma permita que Esdres combata Cornell no solo.
    Ele gesticulava minimamente enquanto falava e sua expressão era bastante séria. -Ao final, caso Cornell perca ou ganhe, não permita que se vá e exiga que ele liberte o Rakashar. Tente ser discreto. Avise-me caso ainda esteja dormindo quando o Esdres estiver se preparando para partir.

    Num suspiro, o meistre aguarda alguma fala de Beron, ou Arthur e logo em seguida se despede e vai dormir. Tinah esperança de ter mais uma de suas visões sobre o futuro, quem sabe sobre esse combate.

    No Dia Seguinte...

    Asdulfro acorda apenas próximo da saída de Esdres, ele vai até o Jovem e toca em seu ombro:

    -Vá Esdres e honre o nome de nossa Casa, porém, não se arrisque de mais. Sua vida é mais importante que qualquer torneio. Que os antigos abençoe você e seu Corcel!

    Na Carruagem Asdulfor tranca a porta e deita-se, ele logo busca a mente do cavalo de Esdres, depois tenta achar o Rakashar, possui o Balerion e um pardal próximo para seguir Esdres até o local. A Primeira coisa que o pardal faz ao chegar é buscar o local onde as lanças de Cornnel estão apoiadas, ele pousa como um pardal comum e tenta analisar as lanças para encontrar alguma irregularidade que possa colocar o Esdres em risco. Busca por venenos ou objetos perfurantes escondidos.



    DariusNovadek
    Mestre Jedi
    DariusNovadek
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1497
    Reputação : 35

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por DariusNovadek Sáb Fev 11, 2023 4:21 am

    Esdres foi acordado por Alvin, já próximo ao horário da justa. O cansaço da noite anterior poderia afeta-lo, mas a ansiedade para encontrar seu tio na arena e poder defender sua família o mantinha alerta. Enquanto Alvin e os outros soldados ajudavam Esdres a se arrumar para a justa, Esdres comentou com o escudeiro do irmão.

    - Alvin, por favor, peço que após a justa, procure uma série de nomes que vou te passar, e marque uma reunião. Tenho que tirar o máximo de proveito deste torneio, portanto:

    - Procure primeiro Lorde Tygor Wyll, diga que seu amigo Esdres ainda quer se encontrar mais uma vez antes do baile da rainha. Como hoje o meu confronto é contra Cornell, que defende algumas terras dornesas, o melhor é que Lorde Wyl venha até nosso acampamento, e não eu até ele.

    - Depois procure Lorde Edmure Tully, fomos no acampamento dele sem sucesso. Tente marcar uma reunião com ele, e pode ser para amanhã. Posso ir até ele, se preciso for.

    - Por fim, vá até o acampamento Hornwood e diga que cobro o valor de 17 Dragões de ouro e 70 Gamos de Prata.

    - Peça ajuda a Tarso, se for preciso.


    OFF: Mestre, me corrija se fiz conta errada. Mas quero pedir uma quantia justa. Armaura de placa = 3000 gp, Lança de torneio 40 gp, e corcel 600 gp. Tudo isso da 3640 gp que daria 17 DO e 70GP. Usei os valores do livro mesmo, mas se tiver muito caro me avise por favor, pois não é a intenção.

    ...

    Estava quase saindo do acampamento, quando sente seu tio o tocando em seu ombro, dizendo:

    -Vá Esdres e honre o nome de nossa Casa, porém, não se arrisque de mais. Sua vida é mais importante que qualquer torneio. Que os antigos abençoe você e seu Corcel!

    Com um sorriso humilde, Esdres o respondeu:

    - Vou trazer mais uma vitória para nossa casa hoje, meu tio. E Cornel, a quem me recuso chamar de tio, sofrerá suas consequências por ousar a nos desafiar noite passada!

    A maioria de sua família já tinha ido para a arena em busca de ótimos lugares. Então coube a Esdres desfilar em um comboio menor de soldados, o que deixava Esdres mais a mostra dos plebeus no caminho, plebeus que Esdres fazia questão de cumprimenta-los de cima de seu cavalo. Mesmo estando perto do horário de início das justas, Esdres ainda teve um tempo para se concentrar no local determinado para combatentes, de lá olhou sua família toda na arquibancada esperando para ve-lo na arena. Viu sua irmã acenando para ele, e com um sorriso acenou de volta. Ainda não tinha tido tempo de conversar com ela, mas estava feliz a ver que ela se encontrava inteira.

    Wylla Manderly, fiel à sua promessa, foi procurar Esdres para lhe oferecer seu favor, uma braçadeira  nas cores verde, azul, branco e vermelho com um belo brasão bordado com um símbolo de Tritão.

    - Tenho certeza de que vencerá hoje de novo, Lorde Esdres!

    Esdres estava em pé ao lado de seu cavalo, e ao receber o favor, o olha com admiração, pega uma das mãos de Wylla e da um beijo nas costas de sua mão.

    - Que talentosa você é! Realmente muito lindo! Muito obrigado pela torcida, hoje é um duelo que realmente quero ganhar, que os deuses, antigos e novos, me abençoem!

    E com um sorriso sedutor que Esdres era especialista em fazer, completa:

    - Vejo aqui a presença das cores branca e vermelha.. Desse jeito faz parecer que é favorável a união de nossas casas, estou certo?

    Esdres da uma risada, como se estivesse brincando, mas sem querer parecer que estava realmente brincando. Quis na verdade jogar uma indireta bem direta.

    - Senhorita Wylla, hoje após a justa tem algum compromisso? Gostaria de dar uma volta pela capital?

    ...

    Não demorou muito após Wylla se despedir de Esdres para que as apresentações começassem. Colocou seu favor recebido em seu braço, e se preparou para a justa. Seu elmo em forma de cabeça de gato foi colocado. E Esdres se concentrou. Ao entrar na arena, acenou a todos, nobres e plebeus.. Viu que era o favorito unânime daquela justa, e não queria decepciona-los. Esdres não se deu ao trabalho de olhar para o seu tio.

    Logo o arauto deu o início da justa, e Esdres se pôs a correr em direção a Cornell, com o intuito de derruba-lo em sua primeira investida.
    Pikapool
    Antediluviano
    Pikapool
    Antediluviano

    Mensagens : 3084
    Reputação : 96

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Pikapool Ter Fev 14, 2023 8:09 pm


       
           
           
       

               

               
    Informações

    • Mote: Sou a última da minha casa, e cabe a mim garantir que seus nomes se tornem lendas!

    • Itens Carregados: Todos meus pertences.

    • Vestimentas: Vestido curto de seda preto, casaco com capuz preto, gargantilha, braçadeira de ouro, pulseiras de ouro e botas altas pretas de couro com salto alto.


           

               

                   

    Mal parecia que tinha me deitado e Mary já estava a me chamar.



    - Bom dia, Mary... ou melhor, boa tarde. - Ponderei por um instante. - Bem, talvez uma fruta ou um pãozinho para eu ir comendo pelo caminho. Se não for incomodo. - Sorri para Mary.



    Após me trocar, peguei alguns papeis e rascunhei algo que tinha em mente e por fim com o violino em uma das mãos e o pão/fruta na outra. Segui para o torneio ate a colina onde os músicos ficavam.



    Mal cheguei e os reuni mostrando-lhes as "partituras" e tentando organiza-los para que tudo estivesse pronto para quando Esdres fosse anunciado. Com tudo... "pronto", tomei a frente e assim que o arauto pronunciou-se levantei o braço direito em sinal para que os músicos se preparassem.



    Assim que o nome de Esdres foi anunciado, baixei o braço dando inicio aos tambores.




    Off:



    With the sound of hooves, the horse and the knight,
    Riding together, they charge into the fight.
    With the feline emblazoned on their armor bright,
    They are the strength and determination in sight.


    (Chorus)
    They fight with bravery, like the feline on their crest,
    The horse with its speed, the knight with its skill and finesse.
    They are the protectors of the kingdom, the light in the night,
    They are the heroes of the story, immortalized in the song's height.

    They face their enemies, with courage and might,
    And the feline on their crest, is a symbol of strength and insight.
    They fight with ferocity, like the feline on their armor so bright,
    They are the people's hope, the champions of justice's plight.


    (Chorus)
    They fight with bravery, like the feline on their crest,
    The horse with its speed, the knight with its skill and finesse.
    They are the protectors of the kingdom, the light in the night,
    They are the heroes of the story, immortalized in the song's height.

    They are remembered in song,
    As men of courage and virtue,
    They never gave up, never bent low,
    They fought until the end, with honor and valor, we know.


    (Chorus x2)
    They fight with bravery, like the feline on their crest,
    The horse with its speed, the knight with its skill and finesse.
    They are the protectors of the kingdom, the light in the night,
    They are the heroes of the story, immortalized in the song's height.



    Esperava que isso trouxesse um incentivo a ele e o fizesse chegar a grande final.


               

           
    Alexyus
    Semi-Deus
    Alexyus
    Semi-Deus

    Mensagens : 5031
    Reputação : 372
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Alexyus Ter Fev 21, 2023 3:57 pm

    SÉTIMO DIA

    ASDULFOR escreveu:-Beron, entendo que você quer que Lícia entenda sua posição, mas creio que devia repensar em algumas coisas sobre isso. Talvez quando todos nos separarmos para cumpiri funções isso melhopre, mas apesar de tudo, ela tem um espírito livre, como os gatos das sombras selvagens, que são bem mais difícieis de treinar e domestica-los do que quando são filhotes. As vezes é bom entende-los, para não prejudicar todo o trabalho. Sugiro que repense um pouco sobre a Lícia.

    Asdulfor conhecia bem o sobrinho para saber que Beron estava enfurecido, mas seu autocontrole bloqueava rompantes de violência.

    Ele respondeu ao meistre com uma voz dura:

    - Qualquer gato das sombras que se prove uma ameaça selvagem demais para ser domada deve ser abatido. Lícia irá para o Porto, mas Jones será o encarregado. Ele nunca me desafiou, mesmo sofrendo mais frustrações do que essa menininha estúpida. Se ela não cumprir o papel dela dessa vez, não haverá mais chances!

    Ele retoma a postura após alguns segundos e agora parece sério e preocupado:

    -Devemos evitar que Cornnel faça algo que possa prejudicar o Esdres. Caso ele perceba que está perdendo e perceba que não estou no cavalo dele, ele vai se desesperar. Temos que ter cuidado com as lanças que ele vai utilizar, além disso, ninguém garante que ele libertará o Rakashar caso perca. Além de tomar a mente do corcel de Esdres para protege-lo, tomarei a mente de algum pardal nos arredores para analisar as lanças e o Balerion para vigiar a Carruagem, sugiro que peça para a segurança dela ser fotalecida com a desculpa de que eu precisarei estar descansado, caso o Esdres perca e fique muito ferido. Caso eu encontre veneno ou objetos perfurantes escondidos eu voarei até seu ombro e você deve exigir uma análise das lanças. O pássaro pode ser abatido, portanto sugiro ficar atento as lanças se estiverem no seu campo de visão.

    Sugiro também que use sua influência com a mão do rei para alocar os melhores meistres em cura para esse combate, para que ele seja atendido imediatamente e com eficiência. Além disso, em hipótese alguma permita que Esdres combata Cornell no solo. Ele gesticulava minimamente enquanto falava e sua expressão era bastante séria. -Ao final, caso Cornell perca ou ganhe, não permita que se vá e exiga que ele liberte o Rakashar. Tente ser discreto. Avise-me caso ainda esteja dormindo quando o Esdres estiver se preparando para partir.

    A ira de Beron virou-se para o meistre:

    - Chega de trapaças, Asdulfor! Apenas garanta que Esdres não sofra sabotagens! Eu já estou cuidando de todo o resto! 

    E assim o próprio Beron deixou a carruagem, pisando firme em direção à tenda do lorde.

    Asdulfor se recolheu naquela noite que já era manhã. Não teria muito tempo para dormir antes dos eventos daquele oitavo dia que se iniciava.


    OITAVO DIA

    Maehra foi acordada por Mary e pegou um par de frutas para ir comendo no caminho. Não lhe adiantava procurar por papéis em seu alojamento, já que tais itens eram raros por si só em qualquer parte dos Sete Reinos e mais ainda em acampamentos de torneios; o único lugar que com certeza teria papéis seria a carruagem do meistre Asdulfor, mas ela não se sentiu muito inclinada a procurar lá.

    Ao encontrar os outros músicos, ela percebeu que não precisaria de partituras, pois a maior parte deles tinha aprendido música de ouvido e não saberiam ler as cifras; a bem da verdade, a maioria não saberia ler nada...

    Alguns deles não toparam a proposta de Maehra, pois não ganhariam nada com isso, mas a violinista conseguiu arrebanhar meia dúzia de bardos para acompanhá-la. Ela gastou vários minutos mostrando-lhes o ritmo que desejava e cada um foi adicionando seu próprio instrumento à orquestra improvisada.

    Lícia desejara tomaar um banho depois de falar com a família, pois como umaa nortenha ela sentia o calor da capital como uma mudança estranha em seus hábitos. Mas não havia ninguém para servi-la àquela hora: todos tinham passado por uma noite exaustiva e as servas já se tinham recolhido, restando dos guardas apenas dois colocados por Gylen para ficarem de sentinelas. Como uma filha de nobre mais acostumada com contas do que gerenciamento doméstico, Lícia tinha apenas ideias vagas do funcionamento do acampamento, e a localização de reservatórios de água não era de seu conhecimento.

    No dia seguinte, Lady Maria veio conferir cada detalhe da aparência de Lícia  e a advertiu:

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 009bf25e578f91d6a2d51775e58828f6- Mantenha a compostura hoje e porte-se de modo digno, ouviu, Lícia? Seu pai e todos os servos estão decepcionados com você, e se não reconquistar a confiança deles, será muito difícil para você. Esses homens e mulheres devem obediência a seu pai, e vivem e morrem sob as ordens dele; estavam prontos para morrer ontem na tentativa de resgatá-la, e seu comportamento ao chegar foi deplorável. Tente compensar isso no dia de hoje e seja a filha que todos esperam ver, compreendeu?

    Nenhuma serva viera ajudar Lady Maria a arrumar Lícia, embora quase todas tenham se movido para ajudar a Lady Felinight a aprontar-se depois que deixou a filha.

    Esdres saíra antes de seus familiares, com seus escudeiros, passando-lhes instruções detalhadas. Alvin parecia sonolento e acenava a cabeça para Esdres como se compreendesse o que ele falava, embora isso parecesse improvável. Ainda bem que Tarso estava perto e prestava muito mais atenção que o escudeiro preguiçoso.

    Asdulfor foi acordado no meio de um sonho pela governanta Elisabeth, avisando que seu sobrinho estava partindo para o torneio. O meistre fez suas despedidas e depois recolheu-se para repetir seus estratagemas.

    A mente do cavalo de Esdres foi fácil de invadir, assim como do pardal mais próximo para sobrevoar o cavaleiro nortenho. Rakashar continuava fora de alcance, talvez distante demais ou ainda inconsciente.

    As investigações do pardal-Asdulfor nas lanças do torneio não revelaram nada de anormal: eram fornecidas pela organnização e eram todas aparentemente iguais, varas de pontas ocas, perigosas por si só mas sem nenhuma diferença a distingui-las. Muito mais interessante que isso, o pardal-Asdulfor viu uma minhoca próxima que parecia bem apetitosa.

    Lorde Beron, Lady Maria, Arthur e Lícia avançaram em cortejo rumo às arquibancadas, escoltados por alguns dos soldados. Os soldados mostravam-se contentes com o restabelecimento do herdeiro, mas ignoravam discretamente a filha do nobre, tudo por trás de uma fachada de disciplina oficial inatacável. 

    A família Felinight sentou-se nas arquibancadas numa posição de honra, ao lado do banqueiro Henry Allafante e da filha dele, Inês, que sorriu ao ver Arthur.

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Inzos_11- Como está se sentindo hoje, Arthur? Espero que esteja animado!

    Quando a família real chegou, completa, o arauto deu início aaos festejos que antecediam o primeiro duelo de justas, o que pareceu ser um lento tormento de espera e expectativa para os Felinight.

    Finalmente, quando anunciaram finalmente Esdres e seu desafiante, os aplausos se ergueram, bem como a grande fanfarra musical épica que Maehra preparara, elevando ainda mais os espíritos da multidão e trazendo os corações ainda mais para o lado de Esdres.

    O duelo começou!


    Justa:

    Esdres e Cornell avançaram um contra o outro com velocidade total, usando o máximo da precisão e força de cada um contra o rival.

    O primeiro choque entre os dois fez ambas as lanças deslizarem pelos escudos e explodirem contra os ombros do oponente, num choque tão terrível e sonoro que teriaa derrubado a maioria dos cavaleiros comuns. Foi um milagre que ambos tenham permanecido montados. Esdres sentia uma dor lancinante no braço do escudo, mas sabia que atingira Cornell com a mesma destreza, e deveria ter causado o mesmo estrago no tio renegado.

    Apanhando novas lanças, os dois postaram-se novamente e aguardaram o sinal. Quando foram liberados, ambos os cavaleiros aceleraram suas montarias e prepararam golpes com o máximo de sua força. A lança de Esdres espatiffou-se contra uma junção da armadura do tio, e gotas de sangue voaaram pelo ar junto com as lascas de madeiras. Mas Esdres não conseguiu saborear o êxito do golpe, pois tinha sido severamente atingido por um golpe ainda mais forte que o primeiro, bem no ponto onde seu braço encontrava o tronco, e agora ele sentia dores se irradiando por toda a região. Apenas a determinação mantinha o cavaleiro ainda montado.

    A terceira investida veio, e Esdres fez o seu melhor para atacar e defender ao mesmo tempo. Seu golpe foi mais fraco que o segundo, no mesmo nível do primeiro, e ele sentiu o peitoral da armadura de Cornell ressoar com a batida de sua arma. Mas o golpe do cavaleiro de Alcanceleste atingiu-o ainda com uma força tremenda, obrigando Esdres a recorrer a toda a sua energia para evitar ser desmontado.

    Quando chegou ao final da liça, Esdres sentia mais do que julgara ser capaz se experimentar em toda a sua vida. Seu braço esquerdo mal sustentava o escudo e seria quase inútil para protegê-lo. Mesmo seu braço direito tinha dificuldade em apanhar outra lança. Ele sabia que seu tio Cornell também não estava em boas condições, e um golpe decisivo poderia pôr fim à peleja. Mas do mesmo modo um golpe sortudo de Cornell poderia encerrar o prélio juntamente com a vida de Esdres.

    A multidão gritava incentivos para o Cavaleiro Gato do Norte, enquanto na arquibancada dos nobres estavam damas com olhares assustados como Lady Maria, Lady Wylla Manderly com sua irmã Wynafryd. Até mesmo lutadores experientes como Beron e o próprio Rei Robert estavam na beira dos assentos, apreensivos com o iminente desfecho da disputa.

    Se havia um momento para Esdres desistir, seria agora. Mas ele também podia arriscar tudo numa última investida. A vitória estava tão próxima quanto a derrota.
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12464
    Reputação : 120
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Sandinus Qui Fev 23, 2023 2:37 pm

    - Qualquer gato das sombras que se prove uma ameaça selvagem demais para ser domada deve ser abatido. Lícia irá para o Porto, mas Jones será o encarregado. Ele nunca me desafiou, mesmo sofrendo mais frustrações do que essa menininha estúpida. Se ela não cumprir o papel dela dessa vez, não haverá mais chances!

    As Palavra de Beron não surpreendem Asdulfor, ele apenas suspira. Sabia que tinha feito o que podia e agora, nada mais que tentasse ajudaria. O Meistre apenas balança a cabeça em sinal negativo.

    -Chega de trapaças, Asdulfor! Apenas garanta que Esdres não sofra sabotagens! Eu já estou cuidando de todo o resto!

    O tom de Beron se eleva, e a ignorância quanto a suas habilidades por parte de Beron era aceitável.

    -Não seja tolo Beron! Tudo o que falei para você são ações que sugeri e farei para evitar que Cornell invente outras trapaças que possam inclusive por a vida de Esdres em risco. Você não é onisciente e minha obrigação como Meistre e um Fenlinight é alertá-lo de possibilidades. Se você diz que tomou todas essas providências eu fico tranquilo, mas nem por isso deixarei de tomar as minhas providências. E não, não haverá trapaças. Mas o Rakashar PRECISA ser resgatado com vida, espero que também tenha tomado providẽncias quanto a isto.

    Encerrava o Mesitre aguardando mais alguma colocação de Beron antes de se retirar.
    DariusNovadek
    Mestre Jedi
    DariusNovadek
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1497
    Reputação : 35

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por DariusNovadek Sáb Fev 25, 2023 5:20 am

    O embate começou.

    Esdres avançou com seu cavalo a velocidade total. Não estava chovendo naquele dia, mas o estrondo das lanças explodindo contra seus oponentes se equivaleu a uma trovoada. Esdres chegou ao outro lado com uma dor lancinante no braço do escudo, mas sabia que tinha atingido seu tio na mesma intensidade.

    Na segunda investida, Esdres conseguiu tirar sangue de seu tio, mas não houve tempo para comemorações, pois tinha sido severamente atingido por um golpe ainda mais forte que o primeiro, bem no ponto onde seu braço encontrava o tronco, e agora ele sentia dores se irradiando por toda a região. Esdres não queria ser derrubado naquela liça, sua determinação ultrapassava todos os limites de dor.

    A terceira investida chegou, e com ela a lança de Esdres no peitoral de seu tio. Mas ainda mais que na segunda investida, Esdres sentiu o ataque firme de seu tio, e teve que usar de todas suas energias para não ser derrubado.

    Teria mais uma investida, antes que acontecesse, Esdres olhou ao seu redor, viu a multidão apreensiva com o resultado do embate. Sabia que aquela luta seria lembrada por muito tempo, mas não queria ser lembrado como perdedor dela. Olhou seu pai, conseguiu ver nele o anseio pela conclusão. Esdres sabia que a liça terminaria na próxima investida.

    Pegou a lança com dificuldade, seus braços já estavam em seu limite. Esdres estava ofegante. E juntando seus ultimos esforços, Esdres disse ao seu tio:

    - TEM MAIS ALGUMA AMEAÇA A FAZER TIO?

    E atiçando seu cavalo em força total, avançou contra Cornel.

    - PELOS FELINIGHTS!
    Dycleal
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Dycleal
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 10510
    Reputação : 224
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Dycleal Dom Fev 26, 2023 8:39 pm

    Arthur acorda bem naquela manhã, algumas preocupações povoam a sua mente, os riscos que envolvem a luta do seu irmão naquele dia e toda a rixa familiar envolvida e o status de humor da sua irmã após uma noite estressante. Ele a apoia e ficou feliz em ela ter seguido seus conselhos e diminuído bastante os danos do confronto com o seu pai. Ele conversa com o irmão, desejando boa sorte mas pede que não banque o herói assumindo riscos desnecessários no embate, lembrando que para sua idade ele já avançou muito mais que o esperado no torneio e que não tem mais nada para provar. Abraça a sua irmã e lhe pede paciência que arrumará um jeito de coloca-la em situação boa e de graça novamente.

    Se prepara para assistir o torneio e se veste com elegância e garbo e se junta aos pais e irmã em comitiva, sentando-se em uma posição de honra ao lado do seu sogro banqueiro e sua linda noiva, os quais cumprimenta com reverência e dá um ósculo pudico na sua noiva. Sua amada lhe pergunta como ele se sente e se expressa desejando que ele esteja animado.

    O Herdeiro lhe sorri com alegria e diz: - Me recuperei muito bem, pensei em você todo este tempo e aproveitei para alimentar o meu intelecto e fazer algumas poesia que tentam dimensionar o meu amor em relação a você. Ele lhe entrega três poesias enroladas em tubo, com uma fita delicada, fechando as peças poéticas. Após a entrega, ele continua: - Não leia agora, deixe para quando sentir a minha falta. Estou preocupado com a luta do meu irmão, as lutas estão ficando cada vez mais desafiadoras e de certa forma mais perigosas, é bom ter você ao meu lado nesse momento tenso. E passa a observar os cavaleiros e as movimentações da casa.
    Alexyus
    Semi-Deus
    Alexyus
    Semi-Deus

    Mensagens : 5031
    Reputação : 372
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Alexyus Seg Fev 27, 2023 9:20 pm

    Asdulfor, o pardal, tinha achado um poleiro no qual podia permanecer em segurança enquanto observava o duelo de Esdres. A minhoca que comera ainda lhe aquecia o estômago, dando-lhe uma sensação de felicidade.

    Arthur estava tão tenso quanto seu pai na arquibancada dos nobres, e a mão de Inês apertou a dele, oferecendo apoio enquanto seu irmão mais novo enfrentava o limiar da morte.

    Lícia tinha a mão de Lady Maria sobre seu ombro, sentindo a tensão pelo destino iminente do irmão gêmeo.

    Gylen estava ao lado dos outros servos e soldados da casa Felinight a quem tinha dedicado tanta atenção nos últimos dias. Esdres era provavelmente seu melhor amigo entre seus parentes, e o bastardo coxo sabia bem demais que ele estava em sério risco de vida.

    Esdres, ousado até o fim, lançou uma última provocação ao tio renegado:

    - TEM MAIS ALGUMA AMEAÇA A FAZER TIO?

    E atiçando seu cavalo em força total, avançou contra Cornel.

    - PELOS FELINIGHTS!

    JUSTANDO:

    Cornell avançou contra Esdres quase na mesma velocidade, parecendo igualmente ameaçador e acabado, do mesmo modo que o sobrinho lhe deveria parecer.

    O choque das lanças contra os escudos, deslizando para os peitorais dos dois cavaleiros, foi menos intenso que os anteriores, mas ainda assim estrondoso e assustador.

    Cornell pareceu fazer uma finta de corpo, deixando que a lança de Esdres riscasse sua couraça e passasse quebrando-se pela lateral de seu corpo, enquanto mantinha a sua própria arma ereta e firme contra o peito do campeão nortenho. Esdres sentiu seu peito afundando-se contra o metal e uma força fina concentrada em seu centro de gravidade o empurrando para trás; ele tentou manter os pés nos estribos, mas seu corpo estava girando e seus calçados escaparam do suporte, fazendo suas pernas perderem o apoio que tinham para mantê-lo montado. Esdres viu o céu inverter o lado com a terra, e o solo veio ao encontro dele, atingindo-lhe o rosto como um de seus martelos.

    Por um segundo, o mundo foi silencioso. Esdres sentia as dores suspensas, prestes a doer todas de uma só vez, antigas e novas lesões a torturarem sua resistência de homem nortenho.

    Então, tudo explodiu, as sensações, as dores, os sons gritados pela multidão, o tropel dos cavalos, os passos apressados de seus escudeiros, tudo de uma vez, mas uma coisa mais clara e dolorosa do que qualquer outra: ele perdera.

    Tinha sido desmontado, e sabia que o tio não caíra com seu último golpe.

    Enquanto Alvin Tooly e Tarso davam seu melhor para controlar seu cavalo e tirar Esdres do chão, checar seus sinais vitais, verificar seus ferimentos, a voz desdenhosa de seu tio soou alto num brado:

    - O vencedor é aquele que tem a coragem e a determinação para conquistar!

    Na arquibancada, Beron estava mais furioso do que qualquer Felinight já vira, parecendo um gato das sombras prestes a atacar. Lady Maria levantou-se e o abraçou, gesto que Inês imitou com Arthur.

    O torneio terminara para os Felinight.

    Letra traduzida do Inglês e Latim:

    FIM DO CAPÍTULO
    Pikapool
    Antediluviano
    Pikapool
    Antediluviano

    Mensagens : 3084
    Reputação : 96

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Pikapool Sáb Mar 04, 2023 12:57 pm


       
           
           
       

               

               
    Informações

    • Mote: Sou a última da minha casa, e cabe a mim garantir que seus nomes se tornem lendas!

    • Itens Carregados: Todos meus pertences.

    • Vestimentas: Vestido curto de seda preto, casaco com capuz preto, gargantilha, braçadeira de ouro, pulseiras de ouro e botas altas pretas de couro com salto alto.


           

               

                   

    Minha intuição estava certa. Infelizmente, Esdres não chegaria à final. Senti-me aliviada ao tocar a canção dele na melhor justa do torneio. Embora, tivesse perdido, as condições de seu adversário não eram melhores, não acreditava que o desafiante teria o necessário para prosseguir no torneio. No entanto, esperava que ele estivesse bem, apesar de estar desapontada com minha própria canção. Eu rezei para que ela desse a ele um empurrão extra, assim como a batida dos tambores havia feito para Arthur.



    Por fim, me dirigiu aos músicos:



    - Informação, cavalheiros. Estou em busca de uma dama de companhia eloquente e astuta, alguém sorrateiro o suficiente para agir nas sombras sem nunca ser vista e um guerreiro habilidoso e feroz. Poderiam me indicar alguém que se encaixe nessa descrição? - Disse, entregando-lhes as moedas de prata. - Meu destino é Derivamarca.



    Sem mais delongas, ela seguiria quaisquer recomendações dadas a ela para acompanhá-la até Derivamarca.


               

           
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12464
    Reputação : 120
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Sandinus Sáb Mar 04, 2023 1:21 pm

    Asdulfor pôde observar o combate tanto dos olhos do pardal, como dos olhos do corcel de Esdres. A mescla de sensações tão opostas era assutador, pelo lado do pardal, ele sentiu-se tranquilo e em paz enquanto assistia o combate dali e pelo corcel, ele conseguia sentir medo, elforia, bem como as sensações de Esdres que o animal também sente. O combate deixou Asdulfor preocupado, a cada ronda o velho mesitre sentia-se mais sereno, teve uma certa diminuição na preocupação quando comeu uma minhcoa que surgiu próximo dele, uma sensação de satisfação como quando fazia um lanche com variados tipos de doces. Mas o som dos impactos das lanas sempre tomavam sua atenção e o foco.

    Apesar da preocupação, Asdulfor estava satisfeito em assistir Esdres pressionando Cornnel, mas uma satisfação maior foi ver o sangue de seu sobrinho perdulário saindo pelo capacete. Cornnel parece ter sofrido bastante durante o combate. No fim, Esdres acabou sendo derrotado, mas Asdulfor parecia satisfeito. O garoto tinha apenas 15 anos e teve a certeza que ele estava no caminho para se tornar o maior cavaleiro de toda Westeros! No corpo do pássaro ele voou se aproximando dos meistres que passaram a tartar o Esdres, de onde observava atentamento as ações deles para saber como agiam e qual o estado de Esdres.

    Assim que ele retornasse, iria imediatamente em seu auxílio iniciar o tratamento. Aguardaria a volta de Beron para discutir os próximos passos, em especial, o resgate do Rakashar.
    Conteúdo patrocinado


    O Jogo dos Tronos - Felinight - Página 43 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Felinight

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Fev 28, 2024 12:55 am